Mastercard anuncia cartão de crédito com cashback em criptomoedas

Mastercard anuncia cartão de crédito com cashback em criptomoedas

Lançado em 2009, o Bitcoin foi a primeira e mais importante criptomoeda, que despertou um grande interesse dos pequenos investidores pessoas físicas, dos grandes fundos de investimento e de diversas empresas globais. 

Com 100% de descentralização, ou seja, sem a emissão do Banco Central e sem a interferência de governos, a criptomoeda vem sendo vista como uma opção de reserva de valor, tal como o ouro. 

Observando o destaque que a criptomoeda vem ganhando todos os dias e com objetivo de expandir seus serviços,  a Mastercard, em parceria com a exchange americana Gemini, lançou o primeiro cartão de crédito com recompensas baseadas em criptomoedas, que será emitido pela WebBank.

Sobre as empresas 

Iniciada em 1966, a Mastercard atualmente é uma das líderes mundiais no setor de pagamentos, transformando a forma como o mundo paga e recebe pagamentos há mais de 50 anos. O objetivo da companhia é tornar os pagamentos mais seguros, simples e inteligentes, empregando em seus serviços, confiança, parceria, agilidade e iniciativa.

A empresa esta presente em mais de 210 países e conta com mais de 35 milhões de estabelecimentos parceiros ao redor do mundo. 

A Gemini, fundada em 2014 é uma plataforma cripto-nativa, que oferece uma gama completa de produtos e serviços de criptomoeda prontos para uso.  A empresa oferece uma  solução de gerenciamento de patrimônio, onde os gerentes de investimento podem incorporar a criptografia à alocação de suas carteiras de clientes.

Veja também: PayPal afirma que demanda por criptomoedas foi maior do que se esperava

Sobre o cartão da Mastercard

O cartão da Mastercard não terá taxa anual e irá possuir um suporte aos seus clientes ao vivo, ao longo de todo o dia, durante  7 dias por semana, dessa forma a empresa proporcionará uma experiência superior ao titular do cartão.

De acordo com CEO da Gemini, Tyler Winklevoss, à medida que mais clientes procurem entrar no ecossistema de criptomoedas, o cartão de crédito irá oferecer a eles um ponto de entrada mais fácil, além da oportunidade de ganhar uma parcela de alguma cripto, como recompensa, sem alterar seus gastos diários.

Segundo a empresa, o lançamento do cartão deve ocorrer ainda em 2021 e será aceito em qualquer estabelecimento onde a Mastercard opere. A novidade parece ter exaltado o ânimo de alguns usuários, segundo a Gemini, mais de 140 mil pessoas já estão na fila para adquirirem o cartão. 

O cartão estará disponível em três cores inicialmente, preto, prata e ouro rosa,  e não conterá o número do cartão de 16 dígitos. Em vez disso, ele terá facilidade de acesso por meio das contas Gemini dos clientes e com autenticação de dois fatores.

Veja também: Jogador da NFL converte todo o seu salário em Bitcoin

Programa de recompensas 

Dentre as principais características do cartão, esta a inclusão de até 3% de reembolso em “compras qualificadas” em Bitcoin ou alguns dos outros ativos digitais listados no Gemini

Em comunicado a apresa revelou que Inicialmente, tais gastos compreendem as despesas em dólar de modo a receber recompensas em Bitcoin ou em outras criptomoedas. O benefício será dividido em três categorias, com 3% de retorno em moedas digitais com gastos em refeições, 2% em compras de mercado, mantimentos e afins, e 1% nas demais transações. 

Além disso, a empresa afirma que as recompensas serão oferecidas em “tempo real”, ou seja, os usuários do cartão receberão suas recompensas de forma instantânea, ao contrário das recompensas mensais oferecidas por outras companhias.

“Isso permite que detentores do cartão tenham total controle sobre suas recompensas e permite que eles se beneficiem de qualquer valorização no preço de suas recompensas no momento de realização da transação”, informou a Gemini

Em suma, o cartão da Mastercard irá funcionar como um cartão de crédito regular, dessa forma os usuários receberão uma linha de crédito com base em fatores, como renda e score de crédito.

Veja também: Criptomoedas mineradas no Irã poderão pagar importações no país

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts