O mercado de opções funciona como uma apólice de seguros para ações, moedas, commodities e até mesmo Bitcoin. Ele permite que investidores possam criar estratégias diferenciadas para se beneficiar em qualquer situação do mercado, correndo riscos limitados e se expondo às valorizações.

O valor das opções é lastreado no ativo em que ela está baseada. Por exemplo, o valor de uma opção de ação da Petrobrás vai depender do preço e da oscilação da ação da empresa.

Por conta disso, elas são um derivativo: um contrato entre duas partes (compradora e vendedora) cujo valor deriva de um determinado ativo financeiro. 

Como funciona o mercado de opções?

Imagine que você tenha comprado um carro zero em uma concessionária. Amigos mais próximos irão recomendar que você faça um seguro para evitar a perda do valor total investido no carro em caso de furto.

Você segue o conselho e compra uma apólice de seguro. O seguro te restitui integralmente o valor investido no carro em caso de sinistro (furto ou perda total). Normalmente, você estará gastando dinheiro mensalmente para ter o direito de comprar um carro novo com o dinheiro do seguro em caso de sinistro.

O segurador, por outro lado, ganha dinheiro com a venda da apólice de seguro (prêmio). Ele aposta que você não irá ser vítima de furto ou que seu carro tenha perda total. Caso o sinistro ocorra, ele deverá te reembolsar o valor integral do carro.

É bem simples, certo? Pois bem, o mercado de opções funciona da mesma maneira! Você pode comprar ou vender seguro para suas ações. No entanto, existem apenas algumas diferenças no funcionamento dessas apólices: tipo de opção (compra ou venda), data de vencimento e preço de exercício.

Tipos de opção

Existem dois tipos de opções que podem ser negociadas: opções de compra e opções de venda.

As opções de compra (call) dão ao comprador o direito de comprar um ativo (ação, moeda, commodity, bitcoin) por um determinado preço e em uma data futura. É bem parecida com o exemplo da apólice de seguro acima. Ela é utilizada por quem espera que o ativo irá valorizar no futuro. Os detalhes desse tipo de opção serão abordados mais adiante.

Por outro lado, nas opções de venda (put) o comprador adquire o direito de vender um ativo por um preço determinado em uma data futura. Muitos produtores de café utilizam esse tipo de opção para se protegerem de entressafras e garantir o melhor preço de venda do café. Ela é utilizada por quem espera que o preço do ativo irá cair no futuro.

Só é possível negociar uma opção quando existem duas partes: um comprador e um vendedor. Quem compra uma opção tem que pagar um prêmio (o valor gasto na compra da opção) para a pessoa que está vendendo.

Uma pessoa pode vender uma opção por diferentes motivos, mas geralmente ela está especulando que o mercado irá assumir uma direção diferente do que o comprador está imaginando, para o prêmio (o valor da apólice de seguro).

Por exemplo: se um produtor de café adquire uma opção de venda, ele acredita que o preço do café irá cair, portanto, prefere garantir o preço para não ficar no prejuízo.

Por outro lado, a porque a pessoa que está vendendo a opção, acredita que o preço do café irá subir no futuro. Então ela pode apostar contra o produtor e embolsar o prêmio pago por ele na compra da opção.

Data de vencimento da opção

As opções não duram para sempre! Elas expiram da data de vencimento pré-determinada que é conhecida no momento da negociação. É possível saber o vencimento observando o código da opção. 

Existem dois tipos de vencimentos nas opções: americanas e europeias. Nas opções americanas, você pode exercer seu direito a qualquer momento.

Nas opções de vencimento europeu, você só poderá exercer o direito na data do vencimento. Ou seja, é preciso esperar até o último dia para exercer sua opção.

As opções são identificadas por um código que consiste em: letra alfabética que representa o mês de vencimento + preço de exercício. Por exemplo, uma opção de compra de BOVA11 (ETF Ibovespa) que vence em Abril de 2020 com preço de exercício em R$ 120 é representada pelo código BOVAA12. Confira a tabela abaixo:

vencimento do mercado de opções
Vencimento das opções. Fonnte: ADVFN

Preço de exercício (strike)

Suponha que uma ação da Vale esteja custando R$ 35,00, você pode comprar uma opção que te dá direito de adquiri-la a R$ 40,00 com vencimento em 2 meses. 

Se as ações da Vale subirem para R$ 50,00 no dia do vencimento, você poderá exercer sua opção de comprar ações da Vale a R$ 40,00.

Por outro lado, se as ações caírem, suas opções irão desvalorizar. Suas ações virarão pó se no dia do vencimento, o preço da Vale não estiver acima de R$ 40,00

Esse é o preço de exercício (R$ 40,00), é o preço que você pode comprar ações da Vale quando escolher exercer o direito de compra.

Dentro do dinheiro, no dinheiro e fora do dinheiro

Existem três formas de classificar o preço de exercício:

Dentro dinheiro – essa situação acontece quando o preço do ativo é menor do que o preço de exercício das opções de compra. 

Nas opções de venda, o preço de exercício está dentro do dinheiro ele é maior do que o preço do ativo.

No dinheiro – acontece quando o preço de exercício da opção é igual ao preço do ativo que a opção está lastreando. 

Fora do dinheiroas opções de compra ficam fora do dinheiro quando o preço do ativo é maior do que o preço de exercício da opção.

Já nas opções de venda a dinâmica é oposta, elas ficam fora do dinheiro quando o preço do ativo é menor do que o preço de exercício.

Entender isso é importante porque o preço das opções vai depender muito dessa classificação. Opções dentro do dinheiro são mais caras, enquanto as opções fora do dinheiro são mais baratas.

Como o preço das opções é determinado?

Não podemos esquecer que as opções são negociadas em bolsas de valores, portanto, possuem um preço. Esse preço pode variar devido a diferentes fatores.

Existem equações complexas para calcular o preço de uma opção. No entanto, é um consenso de mercado que o preço da opção depende de três fatores: sua proximidade ao vencimento, a proximidade do preço de exercício com o preço do ativo e a oscilação do preço ativo.

Menor será o preço de uma opção quanto mais perto de vencimento ela estiver. Isso acontece porque grandes movimentações de preço são menos prováveis em um curto intervalo de tempo, o que oferece menos oportunidades para quem está comprando a opção. 

Oscilação de preço é importante para opções porque elas variam mais do que o próprio ativo. Além disso, há pessoas desmontando suas estratégias e vendendo opções no mercado.

Quando mais dentro do dinheiro o preço de exercício de uma opção estiver, mais cara essa opção se tornará. Vamos ao exemplo das opções de compra.

Suponha que o preço do Bitcoin esteja US$ 7,000. Existem pessoas negociando uma opção de compra a um preço de exercício a US$ 4,000. 

Para que uma pessoa possa comprar essa opção e exercer o direito de comprar 1 Bitcoin a US$ 4,000 no vencimento, ela precisará pagar US$ 3,000 pela opção, que é a diferença entre o preço do ativo e o preço de exercício. 

Logo, a pessoa pagou US$ 3,000, que é a diferença entre o preço de exercício (US$ 4,000) e o preço do ativo (US$ 7,000), para comprar uma opção de Bitcoin.

A oscilação esperada (volatilidade implícita) também afeta o preço das opções. Se o mercado estiver esperando uma grande oscilação de preços para o futuro, essas opções ficarão mais caras.

Como funciona uma opção de compra (call)

Quando você compra uma opção no mercado de ações, estará pagando uma “apólice” para ter o direito de comprar uma ação em uma data futura (vencimento) e a um determinado preço (preço de exercício). Mas por que você faria isso?

Imagine que você tenha ações da Vale estejam cotadas a R$ 45,00 e você acredita que o preço irá subir para R$ 70 daqui a 2 meses. 

O que pode ser feito para que você possa aproveitar esse movimento de alta? Você pode comprar uma opção que te dá direito de comprar ações da Vale daqui a 2 meses.

Mas como isso funcionaria? Na sua corretora, existem diversas opções com vencimentos e preços de exercício diferentes. 

Como funciona uma opção?

Você escolhe comprar uma opção de compra que te dá o direito de comprar ações da Vale a R$ 50,00 daqui a 2 meses, pagando um prêmio em cada opção (suas apólices de seguro). 

Se o preço subir para R$ 60 no dia do vencimento, você terá o direito de comprar ações da Vale por R$ 50,00 mediante ao pagamento do prêmio. Além disso, as opções que você comprou irão valorizar. A valorização das opções tende a ser maior do que a valorização do ativo base. Mas como isso ocorre?

Suponha que a Vale estava cotada a R$ 49,50 e que você tenha pago R$ 0,50 para comprar 1 opção para ter direito de comprar ações da Vale a R$ 50,00. Se o preço subir para R$ 60,00, suas opções estarão valendo aproximadamente R$ 10,00 cada uma. 

Ou seja, a partir de uma compra de R$ 0,50 em uma opção, você teria tido um retorno de 1900%! Enquanto isso, a ação da Vale teria valorizado 21,21%. É por esse motivo que as opções são muito utilizadas por especuladores.

Se no dia do vencimento, o preço da Vale estiver menor ou igual a R$ 50,00 no dia do vencimento, suas opções vão expirar. Porque nesse caso não vale a pena exercê-la, sendo melhor comprar ações a mercado.

Graficamente, uma opção de compra pode ser representada da forma abaixo. Quanto maior for o preço da ação em relação ao preço de exercício, mais cara será sua opção e maior será seu lucro. 

opção de compra
Fonte: Simulador de Opções

Como funciona opções de venda (put)

As opções de venda também são um seguro. Quem compra esse tipo de opção recebe o direito de vender o ativo a um preço pré-determinado em uma data futura. As opções de venda são utilizadas para quem busca proteção, acreditando que o preço do ativo irá cair.

Imagine que você seja um produtor de café e acredita que o preço o seu café irá cair de R$ 125 para R$ 100, só que a sua safra ainda não foi colhida. O que você pode fazer? O produtor de café pode entrar em contato com um corretor e adquirir o “seguro”. 

O produtor compra uma opção que confira a ele o direito de vender a saca do café a R$ 120 daqui a 3 meses. Para adquirir o direito, ele pagou um prêmio R$ 5 para o vendedor da opção. 

Se o preço do café cair para R$ 100, ele poderá exercer sua opção e vender suas sacas de café a R$ 120 cada. Se no dia do vencimento, o preço do café for maior que R$ 120, o produtor deixará suas opções expirarem (virarem pó), porque valerá mais a pena vender seu café no mercado.

A opção de venda funciona de forma oposta a opção de compra. Quanto menor for o preço do ativo em relação ao preço de exercício, maior será o lucro de quem compra esta opção.

opção de venda
Fonte: Simulador de Opções.

Combinação de opções

As opções, quando combinadas, podem fazer parte de uma estratégia de investimentos sólida. É possível combinar opções de compra e venda para apostar a favor do ativo, a favor ou contra a volatilidade do ativo, proteger sua carteira, gerar renda passiva e alavancar seus ganhos.

A combinação de opções também é conhecida como produtos estruturados. As estruturas mais conhecidas são: Straddle, Capital Protegido e Lançamento Coberto. Cada uma delas atende a um perfil diferente de investidores.

No Straddle (Compra de Volatilidade), você compra, simultaneamente, uma opção de compra e venda que estão “no dinheiro”, isto é, opções com o preço de exercício igual ao do ativo. A lógica é apostar a favor da volatilidade, seja para qual direção for. Para ter lucro, é preciso que o preço oscile mais do que o valor gasto na montagem da operação.

straddle no mercado de opções
Straddle. Fonte: Nox Bitcoin e Projectoption

No Capital Protegido, você consegue proteger até 100% de sua carteira e ainda ficar exposto a uma alta parcial do ativo. Para montar essa operação, é preciso vender uma opção de compra cujo preço de exercício seja maior que o preço do ativo. Com o prêmio da venda, se compra uma opção de venda a um preço de exercício abaixo do ativo. 

mercado de opções capital protegido
Capital Protegido no mercado de opções.

Se o preço da ação cair, a opção de venda irá proteger seu capital contra a queda. Se o preço subir, a estrutura irá tornar seus ganhos mais limitados. A opção de venda adquirida irá desvalorizar, no entanto, você ainda terá ganhos parciais por conta do prêmio na venda da opção de compra.

No Lançamento Coberto, você compra o ativo e vende opções de compra. Isso garante que você terá lucro no embolso do prêmio da venda da opção e na valorização do ativo que você comprou. Essa estratégia remunera a carteira do investidor e potencializa os ganhos de mercado.

opção de lançamento coberto no mercado de opções
Lançamento Coberto. Fonte: Nox Bitcoin com Projectoption

Quais são as vantagens e desvantagens do mercado de opções?

Vantagens:

  1. As opções permitem um ganho mais elevado do que a valorização do próprio ativo;
  2. É possível investir com pouco dinheiro;
  3. As perdas são limitadas;
  4. Uma forma barata de alavancar seus investimentos.

Desvantagens:

  1. Falta de liquidez nos mercados de opções;
  2. O spread (diferença de preço) entre o comprador e o vendedor é alto;
  3. Difícil de entender;
  4. Risco de perder dinheiro com as opções virando pó.

Como operar opções?

Você pode operar no mercado de opções e índices em corretoras como a Clear. Também é possível negociar diretamente em mesas OTC. Se você quer negociar opções de bitcoin, a Deribit oferece uma plataforma.

Caso tenha se interessado em operar opções ou estratégias com o auxílio de especialistas, entre em contato com a Nox Bitcoin. Ela é a primeira corretora brasileira a montar e estruturar operações com opções no mercado de Bitcoin. 

No entanto, é recomendado procurar ajuda de especialistas antes de começar a investir. As opções são um instrumento financeiro que possuem detalhes operacionais mais complexos que podem por em cheque sua lucratividade.

Write A Comment