Placas de vídeo ficam mais baratas na China com queda do Bitcoin

Placas de vídeo ficam mais baratas na China com queda do Bitcoin

As medidas mais rígidas da China contra a mineração de Bitcoin levaram a preços mais baixos das placas de vídeo no país. Em Yunnan, a quarta maior província produtora de Bitcoin do país, as autoridades investigam o uso ilegal de energia elétrica ligada à mineração de Bitcoin e ameaçam cortar a energia dos envolvidos.

As placas não são usadas apenas para jogos, mas também para o Bitcoin e outras criptomoedas, pois fornecem a potência de computador extra necessária nos cálculos necessários para minerar moedas digitais. Importante frisar que, anteriormente a essa “caça as bruxas” promovido pelo país, no ano de 2020, a China respondia por 65% da taxa global de hash do Bitcoin.

Embargo chinês

Várias operações de grande escala foram ordenadas para cessar as atividades. O raciocínio do governo é que a criptomoeda, sendo descentralizadas e não regulamentadas, são como uma ameaça à valorização da moeda real. Conforme o Banco Central chinês, as criptomoedas “perturbaram a ordem normal da economia” e “aumentaram os riscos de transferências internacionais ilegais de ativos e atividades ilegais, como lavagem de dinheiro”.

No entanto, enquanto o governo chinês pressionava a criptografia, a província de Sichuan, localizada no sudoeste do país, continuou sendo um reduto para as operações de mineração. Entretanto, agora as autoridades de Sichuan pedem o fim de toda a mineração, frustrando as esperanças dos mineradores de aproveitar a energia hidrelétrica da província. Como resultado, as mineradoras estão aparentemente procurando mover as operações fora da China para áreas mais amigáveis.

Desse modo, os preços das placas de vídeo caíssem na China. Para você poder ter uma ideia, em maio, o Asus RTX 3060 era encontrada no mercado por até 13.499 yuans, cerca de US $2.085, no entanto, os preços caíram para 4.699 yuans, cerca de US $725.

Veja também: Fontes alternativas para mineração de Bitcoin e outras criptomoedas

Impacto econômico

Além disso, o comércio internacional é atingido. Há meses, na América do Norte, parece difícil conseguir placas por vários motivos. Como resultado, os preços aumentaram, com  relatados de que as placas de vídeo ficaram mais caras nos Estados Unidos à medida que as isenções tarifárias temporárias na China expiraram. Há casos de placas de vídeo, como a RTX 3090 da ASUS saltando de US $1.799 para US $1.979.

Placas de vídeo - RTX 3090 da ASUS
Placa de vídeo – RTX 3090 da ASUS

Nos últimos meses, os bots compraram uma tonelada de placas de vídeo RTX 3080 da Nvidia. Então, alguns meses depois, quarenta caixas dessas placas de vídeo, avaliadas em cerca de US $340.000, foram roubadas de um depósito na China. Além disso, os problemas de Covid-19 e de distribuição também impactaram a cadeia de suprimentos, causando uma escassez global de chips, afetando tudo, desde PS5s até placas de vídeo.

Veja também: Staking: Saiba gerar renda passiva com as suas criptomoedas

Uma nova saída

Muitos acreditam que a mineração de Bitcoin pode parar totalmente devido à repressão da China. Entretanto, se isso acontecerá ou não, só o futuro nos dirá. Porém, atualmente diversas operadoras de criptomoedas estão se mudando para outro lugar. O Texas tem sido apontado como um dos lugares que poderia se beneficiar das novas restrições na China, graças ao seu ambiente regulatório relativamente frouxo e sua eletricidade barata.

Veja também: Compensa minerar criptomoedas em casa? Descubra agora!

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts