Lucas Bassotto

Escrito por

Author

Economista, trader e especialista em conteúdo sobre economia, finanças e criptomoedas.

Twitter é uma das redes sociais mais dinâmicas e ágeis, ao menos em termos de informação e notícias. Naturalmente, o mercado financeiro se adaptou muito bem a ele. Hoje, a rede social é uma grande fonte de informação sobre finanças, ficando conhecida como Fintwit.

O Ibovespa, índice de ações listadas na bolsa brasileira, teve uma recuperação espetacular nos últimos 3 anos, quando saiu de 40 mil pontos (2016) e chegou a máxima história de 111 mil pontos (2019).

Tal retomada acaba atraindo mais pessoas interessadas em finanças e investimentos no mercado de ações. Em 2019, a bolsa chegou a 1,5 milhão de investidores pessoa física, um crescimento de 38% em relação ao ano de 2018.

número de investidores pessoas física
Crescimento no número de investidores da Bolsa Brasileira. Fonte: foconomilhao.com

Existe um grande trabalho educacional sendo feito por parte das empresas e profissionais. Hoje, não é muito difícil encontrar informações sobre investimentos em ações, estratégias e finanças pessoais.

Esse interesse também chegou ao Twitter, uma das maiores redes sociais do mundo. É possível seguir profissionais do mercado financeiro, que tornaram a rede social em um fórum de discussões.

O Fintwit

Finanças (fin) + Twitter (twit) e assim nasceu uma grande comunidade que discute ações, política, finanças e estratégias de investimentos.

O Fintwit reúne gestores de carteiras de fundos, analistas, pesquisadores, operadores e investidores. Se você segue os principais perfis, já consegue ficar por dentro do assunto debatido no momento.

Muitas vezes, esses profissionais utilizam o twitter como um “mini-blog” para falar sobre determinado assunto. Gerando discussões ricas de informação e, algumas vezes, debates mais acalorados.

Esses “mini-blogs” são também conhecidos como threads, isto é, quando o autor responde a si mesmo, criando uma sequência de tweets dentro de um único tweet principal.

É possível transformar estes threads em posts escritos para serem lidos mais tarde. O perfil Thread Reader App é um bot que consegue reunir o thread e colocá-lo em uma espécie de blog online, facilitando a leitura.

threadreaper fintwit
O Thread Reader é uma ferramenta que transforma tópicos do twitter em textos.

Antes, o que era tratado apenas nos elevadores dos escritórios da Faria Lima, bairro que concentra empresas de finanças em São Paulo, passou a ganhar repercussão em todo o Brasil, ainda mais depois do Coronavírus. Os profissionais do mercado financeiro migraram para o Twitter e se transformaram em  formadores de opinião.

Hoje, o alcance e o poder de influência é alto. Alguns profissionais usam o Twitter para arriscar palpites sobre o preço de uma ação, economia e outros fatos relevantes do mercado financeiro. 

Talvez seja motivo de preocupação para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para o futuro, embora não tenha sido registrado nenhum caso de punição por dar palpites em redes sociais.

Quais são os melhores perfis para seguir?

Henrique Bredda, na minha opinião, é o melhor perfil a ser seguido quando falamos de fintwit. Ele é o gestor do fundo Alaska Black (o maior do Brasil) e, quase sempre, traz ensinamentos sobre finanças e investimentos em seu twitter. Ultimamente, ele tem focado mais em política, mas ainda assim, é bom ver o que ele está falando.

O Faria Lima Elevator é indispensável para qualquer feed. Uma sátira dos bastidores do mercado financeiro brasileiro, sempre com um fundo de verdade. Não há maneira melhor de descrever a página, apenas seguindo para entender. Curiosamente, é uma das que tem os melhores ensinamentos.

Rafael Ferri é trader profissional de ações, mercado futuro e opções. Também é fundador da TradersClub, uma escola para quem está interessado aprender a negociar na bolsa de valores. Tem ficado famoso pelos memes e por sua postura mais “agressiva” na rede social.

Pablo Spyer está fazendo um grande sucesso com os seus “morning calls” cheios de empolgação e bom humor, que é quando o analista levanta e explica os fatos mais relevantes do dia no mercado. 

Fernando Ulrich era um dos maiores influencers de Bitcoin no Brasil, mas ao longo de 2019 passou a cobrir economia e mercado financeiro. Desde então, ganhou mais seguidores e relevância. Ulrich faz análises e interpreta os eventos econômicos na visão da Escola Austríaca de Economia.

Segue abaixo um tweet que separa os maiores influenciadores em Tiers. Recomendo seguir todos até o Tier 4 se você quiser ficar completamente inserido nas discussões do Fintwit. É possível aprender muito sobre finanças e investimentos se você seguir as pessoas corretas.

Aproveite para aprender, mas não leve tudo ao pé da letra

O Twitter pode ensinar muito sobre finanças e investimentos, mas é preciso tomar cuidado com o conflito de interesses do Fintwit, que é gigantesco nesse caso. Muitas vezes, grandes influenciadores podem utilizar seu poder para manipular os mercados. 

Por exemplo: uma pessoa com influência pode comprar uma ação e recomendar a sua compra no Twitter. Seus seguidores compram a ação, o preço sobe e, logo depois, o influenciador pode vender todas as suas ações, causando prejuízo aos que compraram por último.

Esse é um truque antigo no mercado financeiro. Embora não seja possível registrar muitas ocorrências especificamente no Fintwit de forma direta.

É preciso tomar cuidado com recomendações de investimentos. Aproveite para aprender e absorver o máximo possível, mas tome cuidado com o jogo de interesses. Nem sempre o que será melhor para o Fintwit, será o melhor para você.

Leia também:

Além do Me Poupe! Como aprender mais sobre educação financeira no YouTube

Os melhores analistas de Bitcoin para acompanhar

Os melhores livros sobre investimentos para iniciantes

Investimento para iniciantes: por onde começar?

Write A Comment