Conheça a ADA Cardano, plataforma que promete revolucionar a Blockchain

Conheça ADA Cardano, a plataforma que desafia Ethereum

O Bitcoin foi o primeiro projeto de criptomoeda a surgir, através da tecnologia Blockchain 1.0. Depois disso, surgiu a Blockchain 2.0 através do projeto da Ethereum.

A inovação da Blockchain 3.0, veio através da ADA Cardano, inovando e juntando tudo que há de melhor nos projetos mais conhecidos entre as criptomoedas Bitcoin e Ethereum. Trazendo conceitos como sustentabilidade, interoperabilidade e escalabilidade.

Veja também: O que é Ethereum (ETH)? Para que serve?

Além dos próprios desenvolvedores e programadores responsáveis pela criação da criptomoeda em si, a equipe tem uma série de cientistas, matemáticos e engenheiros responsáveis pelo projeto.

ADA Cardano

Criada em 2015 por Charles Hoskinson, através de uma plataforma de desenvolvimento de Aplicativo Descentralizado (DApps), a ADA Cardano é uma plataforma Blockchain proof-of-stake (PoS) que possui o objetivo de fornecer tecnologia escalável, ou seja, de se tornar o meio de pagamento alternativo em países que possuem dificuldade de acesso a bancos, “redistribuindo”o poder das estruturas já estabelecidas e  ajudando a criar uma sociedade mais segura, transparente e justa.

Desse modo, ADA Cardano pode ser usado para enviar e receber dinheiro digital, garantindo transferências rápidas, diretas e protegidas, através de um sistema de encriptação. 

O nome da criptomoeda ADA, faz referência a famosa programadora Ada Lovelace, matemática do século XIX, reconhecida como a primeira programadora de computadores.

Roteiro da ADA Cardano 

O roteiro de Cardano é um resumo do desenvolvimento de Cardano, que foi organizado em cinco eras: Byron, Shelley, Goguen, Basho e Voltaire. Cada era é centrada em torno de um conjunto de funcionalidades, entregues em vários lançamentos de código.

O roteiro serve como exposição dos planejamentos e funcionalidades, desenvolvidos ao longo do tempo, além das vantagens que as diferentes atualizações trazem para o projeto.

Os roteiros são da ADA Cardano são:

  • Byron: Lançamento da criptomoeda;
  • Shelley: Descentralização, através de um hard fork;
  • Goguen: Construção de aplicativos descentralizados;
  • Basho: Otimização da rede;
  • Voltaire: Uso da governança.

A Era Byron

Essa é a primeira era, iniciada em 2015, com objetivo de conciliar os três desafios estratégicos enfrentados por todas as redes Blockchain: escalabilidade, interoperabilidade e sustentabilidade. 

Após dois anos, a primeira versão do Cardano foi lançada em setembro de 2017, através do protocolo Proof-of-Stake (PoS) conhecido com Ourobouros Classic, onde os usuários poderiam transferir ADAs uns para os outros, além de ter a possibilidade de armazenar em wallets pessoais, dando início a Era Byron.

A Era Shelley

Após a era Byron, a era Shelley representa o crescimento e desenvolvimento da rede. É a partir dessa era que todos os nodes de consenso do protocolo são administrados pela equipe Cardano, contribui diretamente para a descentralização, sem conflito de interesses ou centralização de ideias, adquirindo também, maior e maior segurança e robustez.

Na era Shelley foi iniciada a permissão de que qualquer usuário da ADA Cardano possa participar do processo de desenvolvimento e trazer novos conceitos importantes de desenvolvimento.

Além disso, foi criado um esquema de delegação e incentivos, denominado de Staking, que consistia basicamente em manter criptomoedas para receber recompensas.

A produção de recompensas impulsionava seus usuários, dava suporte para as operações da rede Blockchain e consolidava a comunidade. 

A Era Goguen

A fase Goguen da ADA Cardano é marcada pela integração dos “smart contracts”, em tradução, contratos inteligentes, representando um grande passo em frente na capacidade da rede Cardano. 

Na era Goguen foi possível adicionar a rede a capacidade de construir aplicativos descentralizados (DApps), através da na base sólida de Cardano de pesquisa revisada por pares e desenvolvimento de alta garantia.

Vale ressaltar que o lançamento dessa nova fase está previsto para o mês de julho de 2021. Além disso, a fase Goguen é introduzida através de hard forks programados. O hard fork conhecido pelo nome de Mary aconteceu no dia 1 de março de 2021, que permitiu a criação de tokens exclusivos para transações no Blockchain Cardano, como, por exemplo, os NFT’s.

Veja também: NFTs: Entenda essa nova tendência entre milionários

Um hard fork é quando os nós da versão mais recente de um Blockchain não aceitam mais a (s) versão (ões) mais antiga (s) do blockchain, cria uma divergência permanente em relação à versão anterior do blockchain.

Ao adicionar uma nova regra ao código, basicamente é criada uma bifurcação no Blockchain, ou seja, um caminho segue o novo blockchain atualizado e o outro caminho continua ao longo do antigo. 

Isso permite a criação de tokens fungíveis e não fungíveis, apoiando a criação de novas criptomoedas no Cardano, bem como a tokenização de vários tipos de ativos digitais e físicos. 

A era Goguen também envolve o trabalho para tornar Cardano acessível a um público mais amplo por  Marlowe, uma linguagem de domínio específico (DSL) de alto nível para contratos financeiros, permitindo que especialistas financeiros e de negócios sem nenhum conhecimento técnico anterior criem contratos inteligentes. 

Em suma, a era Goguen representa uma mudança radical de Cardano, abrindo caminho para o desenvolvimento. 

A Era Basho

A era Basho é uma era de otimização, com objetivo de melhorar a escalabilidade e a interoperabilidade da rede. Em outras palavras, a era Basho visa melhorar o desempenho básico da rede Cardano para melhor suportar o crescimento e a adoção de aplicativos com alto volume de transações.

Um dos principais desenvolvimentos do Basho será a introdução de sidechains, tecnologia capaz de validar dados de outras Blockchains, promovendo a integração das mesmas  e adicionando funcionalidades, sem a necessidade de se modificar os scripts das Blockchains.

No geral, a era Basho tornará a Cardano em uma das plataformas de Blockchain de maior desempenho, resiliente e flexível da indústria. Tudo isso através de uma infraestrutura de rede com capacidade de escalar de forma sustentável e segura, bem como a capacidade de adicionar novas funcionalidades sem comprometer a confiabilidade no núcleo da rede.

Importante dizer que o lançamento da Era Basho sobre a ADA Cardano acontecerá em diversas etapas diferentes, de modo que o início delas vai se concretizar ainda em 2021, conforme se prevê nas estimativas de prazos.

A Era Voltaire

A era Voltaire pretende dar os acabamentos à rede Cardano, para que ela se torne um sistema autossustentável. 

Para que a rede Cardano se torne verdadeiramente descentralizada, será necessária não apenas a infraestrutura distribuída introduzida durante a era Shelley, mas também a capacidade de ser mantida e melhorada ao longo do tempo de forma descentralizada. 

Para tanto, a era Voltaire agregará a possibilidade das discussões em conjunto dos participantes, de modo que propostas poderão ser apresentadas e votadas pelas partes interessadas, potencializando o já existente processo de staking e delegação.

Para financiar o desenvolvimento futuro da rede, Voltaire também verá a adição de um sistema de tesouraria, pelo qual uma fração de todas as taxas de transação será agrupada para fornecer fundos para atividades de desenvolvimento realizadas após o processo de votação.

Quando um sistema de votação e de tesouraria estiverem em vigor, Cardano será verdadeiramente descentralizado e não estará mais sob a gestão da IOHK. 

Vale ressaltar que essa parte do projeto começou a ser desenvolvida no ano de 2020. Mas agora no mês de março de 2021, foi um período marcado pelo encerramento do 3º funding, nesse caso o fund3, no qual houve a votação em projetos através da wallet Daedalus.

 

Diferenciais da ADA Cardano

A plataforma da ADA Cardano traz um novo padrão em tecnologia, com um sistema aberto e inclusivo, abrindo espaço para uma nova era de inovação sustentável e globalmente distribuída.

Um dos grandes diferenciais que podemos citar, diz respeito a toda  tecnologia de rede, altamente sustentada por pesquisas de diversos tipos de profissionais,  incluindo matemáticos, engenheiros e pesquisadores.

Essa pesquisa  é realizada em múltiplos segmentos, tais como: filosofia, sociologia, comportamento e teoria dos jogos. De modo a alcançar cada resultado, que podem ou não, impactar na integridade e na sustentabilidade da plataforma global descentralizada. 

As diversas pesquisas visam tornar a Cardano como solução definitiva para diversos problemas, em diferentes segmentos.

Veja também: Chiliz: A criptomoeda dos times de futebol

Para o ramo da educação, o Atala PRISM foi desenvolvido dentro da blockchain da Cardano, com objetivo de se tornar uma solução para ID e credenciais, com capacidade de resolver o problema de centralização da emissão de certificados e diplomas, diminuindo as despesas e  burocracias. 

Para o ramo da agricultura, o Atala Trace foi desenvolvido dentro da blockchain da Cardano, com objetivo de se tornar uma solução para agricultores, transportadores e varejistas, rastreando e certificando produtos, ou seja, desde a fazenda até chegar à mesa do consumidor, trazendo mais transparência para a cadeia de abastecimento.

Diversas outras soluções atuais podem ser atendidas, como as relacionadas às finanças, cuidados com a saúde e para o próprio governo.

Cabe ressaltar que não é apenas na resolução de problemas empresariais que os diferenciais da Cardano se destacam. Toda a rede Cardano funciona com uma fração do custo de energia de blockchains de prova de trabalho equivalente, usando o equivalente à eletricidade de uma única casa, em vez de um pequeno país.

Conclusão

Atualmente, ADA Cardano ocupa o 6º lugar no ranking da Coinmarketcap, com cotação de U$1,20 e valor de mercado em U$ 38 milhões. (Dados de 09/04 às 14:00).

Nos últimos 7 dias a criptomoeda obteve uma queda de 1.59%, no entanto, isso não significa que ela não esta trazendo excelentes resultados. Para além dos movimentos de mercado, é inegável que o projeto possui um diferencial em relação a outros projetos de criptomoedas, justamente por ter uma metodologia e organização baseada em métodos científicos, com uma vasta documentação disponível e frequentemente reavaliada.

O número máximo de moedas emitidas da ADA Cardano é 45 bilhões. Desse total, cerca de 71% já foi emitido ao mercado e somente os outros 29% poderão ser minerados. 

Não é coincidência que o projeto da ADA Cardano tenha se valorizado tanto nos últimos anos, conforme podemos observar no gráfico abaixo: 

Sem dúvidas, há um projeto promissor em relação ao criptomercado, atendendo demandas e otimizando demais processos empresariais. 

ADA Cardano veio com tudo para revolucionar a terceira geração da Blockchain, através de uma equipe comprometida e competente, tecnologia de ponta e projeto promissor.  

Em suma, a criptomoeda ADA tem tudo para continuar seguindo patamares ainda mais altos no longo prazo.

Veja também: O que é Ethereum (ETH)? Para que serve?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts