Stellar, a blockchain que buscar ser a solução de pagamentos P2P

Stellar, a blockchain que buscar ser a solução de pagamentos P2P

A Stellar (XLM) é uma rede descentralizada “peer-to-peer”, considerada como a principal concorrente da XRP. Enquanto a XRP está focada em bancos, a Stellar (XLM) é uma forma de pagamento projetada, desde o início, para atender a necessidade das massas. Dessa forma, são nas compras diárias e rápidas que a Stellar se destaca.

O token nativo da Stellar é chamado de Lumens, ou XLM, sendo a vigésima quarta criptomoeda em valor de mercado, totalizando um valor de $8,793,427,320. Sendo assim, neste artigo, será explicado o funcionamento desta criptomoeda e algumas outras informações sobre ela.

O que é a Stellar (XLM)?

Algumas vezes, você pode ver a Stellar sendo referida como “Stellar Lumens”. Mas é um erro comum, a Stellar é a rede, quanto Lumens é uma unidade da criptomoeda. A Stellar Network é um framework descentralizado peer-to-peer, e a Lumens (XLM) é o token que a alimenta.

Nesse sentido, a ideia por trás de Stellar é que qualquer que utilize o seu serviço possa transferir qualquer coisa, desde moedas tradicionais até tokens que representam algum ativo existente, como dólar, euros, bitcoin, ações, ouros, etc. Estes ativos podem ser negociados entre usuários com menos ativos ao utilizar o token Lumens.

Como a Stellar funciona?

A Stellar atua como uma rede descentralizada de servidores na blockchain, com cada servidor rodando de forma independente. Isso significa que cada nó é interconectado, mas não é monitorado por uma fonte central. A rede permite transações ao sincronizar e atingir um consenso, permitindo, assim, que o livro-razão seja distribuído de forma ampla e uniforme.

O Stellar Consensus Protocol (SCP) é o algoritmo da rede que verifica as transações. Ele permite que a rede seja escalada de forma mais rápida e eficiente que a maioria das blockchains que utilizam o mecanismo de consenso proof-of-work, como a rede Bitcoin. A rede é teoricamente mais descentralizada, visto que utilizam um interessante recurso chamado de “anchor” (âncora).

As “anchors” representam entidades confiáveis que podem ser responsáveis pelos depósitos das pessoas, bem como pela distribuição de créditos na blockchain. As “anchors” funcionam como a ponte entre os diferentes ativos digitais e a blockchain Stellar.

Quem são os fundadores da Stellar?

A pessoa que criou o Lumens e co-criou a Stellar é Jed McCaleb. Ele também é o fundador da Stellar Development Foundation, o time de desenvolvedores por trás do projeto. McCaleb é também conhecido na indústria de criptomoedas como o primeiro criador de uma grande exchange de Bitcoin, a Mt Gox.

Além disso, McCaleb foi o Chief Technology Officer (CTO) da Ripple, a mais proeminente companhia em desenvolvimento da XRP Ledger. Contudo, ele deixou o projeto em 2013, quando criou a Stellar.

Nesse sentido, além de McCaleb, outras figuras notáveis no ecossistema XLM incluem David Mazieres (criador do protocolo de consenso da Stellar), Denelle Dixon (Diretora Executiva da SDF e CEO), além de Joyce Kim (co-fundadora da Stellar e Diretora Executiva da SDF).

Veja também: Polkadot, o protocolo que levará a blockchain ao próximo nível

Aplicações de negócios da Stellar

A Stellar tem aplicações para além dos mercados financeiros, podendo garantir que as organizações executem funções essenciais com a devida segurança. Considerando os vários recursos da blockchain Stellar, é possível pensar em inúmeras possibilidades de aplicações da plataforma. Entre estas, podemos citar:

  • Contas de micropoupança para escolas, saúde e seguros;
  • Pontuação de programas de fidelidade;
  • Empréstimo P2P;
  • Sistemas de doação para ONGs;
  • Rastreamento de horas de voluntariado;
  • Transferência de dinheiro condicional;
  • Microsseguro.

Se alguém procura por informação em tempo real da blockchain Stellar, pode considerar dar uma olhada no explorador da blockchain. Está se perguntando o que é um explorador? É basicamente um navegador para a blockchain, bastante similar ao Google Chrome ou Microsoft Edge.

Dessa forma, o explorador da Stellar blockchain fornece insights ao vivo sobre blocos minerados recentemente na blockchain, bem como a alimentação de todos os blocos adicionados. Além disso, apresenta estatísticas detalhadas, históricos de preço e relatórios perspicazes para todos os ativos na rede, o que permite tomar melhores decisões.

O que traz valor a Stellar?

Embora a Stellar tenha sido lançada pela primeira vez com a intenção de ter uma inflação de 1% ao ano, sua economia mudou ao longo dos anos. No final de 2019, o subsídio de 1% ao ano passou a não vigorar, devido aos usuários terem votado pelo fim dos aumentos programados.

Dessa forma, a Stellar Development Foundation também tomou medidas para regular a economia XLM naquele ano. Ela optou por reduzir sua participação no fornecimento de XLM. A programação inicial era que o número de Lumens chegasse a 100 bilhões.

Contudo, após a decisão da comunidade, esse valor caiu para pouco mais de 50 bilhões. A XLM também queima 100 strops (0,00001 XLM) toda vez que uma transação é feita. Isso ajuda a prever atores mal-intencionados que enviem spam para a blockchain com transações nulas.

Além disso, a Stellar entrega valor através das formas de uso que já possui. Entre elas, a habilidade de transferir ativos digitais através de fronteiras, de forma barata e eficiente.

Outros dados sobre a rede

Segundo a plataforma TradingView, o token Lumen está atualmente cotado a $0,3634. O seu pico foi atingido em janeiro de 2018, quando chegou a valer US$0,889. Embora seu preço tenha lutado, desde o pico, a XLM vem subindo seu preço lentamente, ganhando impulso conforme a indústria de criptomoedas se torna popular.

Além disso, a segurança da rede é garantida através da total descentralização dela, visto que qualquer um pode se tornar um nó validador. O projeto também resolveu o problema principal de muitos zeros, transações blockchains de transação nula.

Conclusão 

A infraestrutura do sistema financeiro global é uma extensa rede de sistemas fechados. As lacunas entre os sistemas levaram ao aumento dos custos de transação e ao movimento ledo de dinheiro através das fronteiras políticas e geográficas. Consequentemente, o setor de serviços financeiros atingiu todo seu potencial, deixando diversas comunidades mal servidas financeiramente.

Com isso, uma solução é construir uma infraestrutura financeira que dê suporte ao crescimento orgânico massivo e à inovação, garantindo a integridade das transações financeiras. Neste cenário, Stellar promete e, talvez, lidere o caminho para rede descentralizada, global e aberta para qualquer pessoa.

Veja também: Lightning Network: Conheça o protocolo que levará o Bitcoin ao próximo nível

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts