Lightning Network: Conheça o protocolo que irá levar o Bitcoin ao próximo nível

Lightning Network: Conheça o protocolo que levará o Bitcoin ao próximo nível

Uma das críticas mais fortes ao Bitcoin é sua dificuldade de escalar para um regime de transação por segundo. Isso permitiria que a criptomoeda fosse utilizada como um moderno instrumento de pagamento. Em outras palavras, o Bitcoin não é rápido o suficiente para suportar a velocidade da nossa rotina diária.

Atualmente, a rede Bitcoin consegue apenas sustentar um tráfego de cerca de 3 a 5 transações por segundo. Isso torna a criptomoeda difícil de ser usada em ambiente comercial. Imagine, pagar por um café e ter que esperar para a transação ser inserida na blockchain e ser confirmada pela rede? 

Para combater isso, um grupo de programadores decidiu implementar um protocolo, na blockchain Bitcoin, chamado Lightning Network. A ideia do protocolo é aumentar a velocidade das transações, bem como, reduzir seus custos. Isso tudo é feito mantendo os princípios libertários do Bitcoin, de promoção da privacidade e segurança.

Veja também: Qual a diferença entre tokens e criptomoedas?

O que é Lightning Network?

Em essência, Lightning Network oferece a possibilidade de criar um canal de pagamento entre dois endereços, transacionando BTC instantaneamente e de forma segura, com baixas taxas e sem ter que depender da própria blockchain do Bitcoin. Através destes canais, podem ocorrer diversas transações, permanecendo uma perspectiva de troca fiduciária entre duas partes.

Nesse sentido, Lightning Network é um protocolo de segunda camada, projetado para realizar transações de Bitcoin fora da blockchain, sem que essa transação seja registrada na própria blockchain. Como resultado, os pagamentos “Lightning” são mais baratos e rápidos. O motivo é que eles não são inseridos na blockchain, não havendo necessidade de mineração.

Com isso, de forma similar a rede Bitcoin, Lightning Network é feita de nós rodando o software Lightning Network. Diferentemente da rede Bitcoin, as transações Lightning não são transmitidas publicamente e armazenadas por todos os membros da rede. Ao invés disso, os nós realizam transação com outro de forma privada. Estes nós utilizam canais para executar cada pagamento.

O que é Lightning Payment Channel?

O Lightning Channel é um canal de pagamento bidirecional. Isso significa que às duas partes podem enviar e receber pagamentos pelo canal. Os Lightning Channels estão inseridos na Lightning Network e possuem uma capacidade de Bitcoin definida. Esta capacidade é dividida entre às duas partes do canal. O BTC é movido de um lado do canal para outro através de transações Lightning.

Nesse sentido, ambas as partes abrem um Lightning Chanel ao depositar bitcoin em um endereço multisig “2-of-2”. Esta transação é registrada na blockchain do Bitcoin, e quando a transação é confirmada, o Lightning Channel é aberto. Uma vez aberto, o canal permite que as partes executem qualquer número de transações, de forma rápida e barata.

Com isso, quando às duas partes finalizam a transação, elas podem fechar o canal com outra transação na blockchain Bitcoin. A mudança será refletida no saldo de mútuo, que realizaram a transação através do Lightning Channel. 

Lightning Network e seus benefícios 

Um dos maiores benefícios da Lightning Network é que os pagamentos não dependem das confirmações dos blocos. Isso significa que os pagamentos podem ser realizados de forma instantânea. Sem a Lightning Network, o Bitcoin agrega transações em blocos com intervalos de dez minutos.

Ao compararmos com a rede Bitcoin, onde os pagamentos são considerados seguros após a confirmação de seis blocos e essas confirmações se traduzem em uma hora de espera. Com Lightning, a blockchain Bitcoin pode ser usada em qualquer lugar onde seja necessário realizar pagamentos instantâneos.

Além disso, a blockchain do Bitcoin, atualmente, impõe um tamanho mínimo de saída, muitas vezes maior e também força uma taxa fixa por transação, esses dois detalhes tornam micropagamentos impraticáveis. Já a Lightning Network permite que as partes possam enviar e receber fundos até 0,00000001Bitcoin, sem que haja risco de custódia.

Problemas relacionados

Embora seja um protocolo capaz de mudar as regras do jogo na indústria de criptomoedas, Lightning Network ainda possui algumas falhas. Com isso, existem alguns pontos que precisam ser reparados antes que possa ser amplamente adotado por toda a comunidade cripto.

Primeiramente, embora as transações ocorram fora da blockchain, o balanço final é transmitido na blockchain. Com isso, o fechamento do canal de pagamento incorre no pagamento de taxas em Bitcoin. Estas taxas podem disparar a qualquer momento, fazendo com que as micro transações sejam economicamente inviáveis.

Além disso, é importante ressaltar que ambas as partes precisam estar online para realizar transações utilizando a Lightning Network. Isso pode ser bastante problemático, uma vez que estamos acostumados com transações assíncronas. Em outras palavras, enquanto estamos pagando uma pizza ou transferindo dinheiro para uma pessoa, a outra pessoa não necessita estar online para que a transação ocorra. 

Por fim, existem preocupações sobre a Lightning Network ter canais de pagamentos complexos, além de limites para os fundos desses canais e hubs. Se estes canais se tornarem muito complicados, a taxa de transação, bem como o tempo de processamento, aumentará. 

Além disso, um canal possui um número fixo de bitcoins, visto que a abertura restringe a liquidez do canal, com uma concentração de nós (hubs) pode ser que haja uma centralização.

Veja também: Dapps, o que são? possíveis usos e vantagens

Lightning Network: Qual o futuro do protocolo?

A popularidade das criptomoedas e suas devidas transações, colocam uma pressão na blockchain. Algumas mudanças menores têm acontecido na blockchain para ajudar a lidar com tal demanda. Todavia, Lightning Network, se bem-sucedida, pode ajudar a ampliar a adoção da criptomoeda e sua aplicação. Além disso, devido a sua inovação, Lightning Network está se expandindo para além do Bitcoin. 

A Blockstream criou sua própria implementação da Lightning Network, chamada c-Lightning. Esta, foi criada na linguagem de programação C, familiar para muitos desenvolvedores. A Litecoin também possui sua versão, sendo um pouco equiparável a versão Bitcoin, mas vem avançado bem devagar. Dessa forma, gradualmente outras criptomoedas vão adotando o protocolo, recorrendo das vantagens da Lightning Network. 

Importante destacar que, até hoje, mais de 2000 BTCs já foram transacionados pelo protocolo. Em suma,  Lightning Network tem tudo para resolver a crise de escalabilidade do Bitcoin e ainda  abrir caminho para que outras criptomoedas sigam o mesmo modelo. 

Veja também: Rede do Bitcoin pode se tornar a internet do futuro?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts