investimentos inflação

Sua carteira de investimentos está perdendo para a inflação?

Ganho real, essa métrica é negligenciada por muitas pessoas que estão investindo. Confesso que volta e meia também esqueço de considerá-la em algumas decisões. Poucas pessoas estão descontando a inflação dos seus ganhos, e isso pode levar a um cálculo completamente errado.

Desde que deixamos o Padrão Ouro, lá em 1971, a inflação praticamente se tornou uma presença obrigatória em todas as economias do planeta. Nosso dinheiro perde valor com o passar do tempo, pois bancos e governos podem criar mais dinheiro graças ao sistema de reservas fracionárias.

Ou seja, se você deposita R$ 100 em um banco, os R$ 100 não ficarão guardados lá no cofre. O banco vai pegar R$ 95 e emprestar para outras pessoas. Os bancos centrais também podem imprimir e criar saldos em conta para aumentar o consumo na economia. E é assim que funcionam as reservas fracionárias, isto é, nosso dinheiro.

Por isso, jamais devemos deixar de considerar a inflação na hora de investir. Descontá-la é essencial para saber se estamos ou não perdendo dinheiro no final do dia.

No Zimbábue todo mundo é milionário

Você sabia que no Zimbábue, pequeno país da África, todo mundo é nominalmente um milionário? Aliás, atenção na palavra nominal. Pois é, o Zimbábue foi o primeiro país do mundo a ter uma nota de 100 trilhões de dólares zimbabuanos. Certo, então quem vive lá deve ser um milionário, correto? Nominalmente sim. Realisticamente falando, não.

nota zimbabue

Infelizmente, a economia gosta de olhar mais para a realidade. No papel todo mundo lá é rico, mas quando saem para comprar um ovo, a história muda radicalmente. Um ovo por lá chegou a custar 100 bilhões de dólares zimbabuano. Pois é, fazer uma simples compra pode resultar em um gasto milionário. Essa é a inflação, nua e crua.

inflação zimbábue investimentos
Comprar ovo no Zimbábue era só para bilionários

Nosso dinheiro vai perdendo valor com o tempo, não ganhando, como era até o auge do Padrão Ouro. Por isso, nada mais justo do que corrigir seus investimentos pela inflação, correto? Só assim você saberá o quanto ganhou ou perdeu.

A inflação, infelizmente, é a destruição do poder de compra de uma moeda. Compare o preço dos imóveis no começo do Plano Real com o preço hoje. Também é válido para tudo: comida, carro, roupas, etc. Nossa moeda perdeu muito poder de compra nos últimos anos, para ser mais exato, 81% do que tinha.

inflação investimentos dólar
Dólar perdeu 95% do seu poder de compra em mais de 100 anos. Fonte: Resilience Group

Como saber quanto seu investimento rendeu?

Em 2015, todo mundo estava investindo em renda fixa. Afinal, a Selic estava rendendo até 14,25% ao ano! Isso dava mais de 1% ao mês, nominalmente. Pois é, aqui está o “nominal”, que de nada vale. Não adianta você ganhar 14,25% no ano se o seu dinheiro não poderá comprar as mesmas coisas que 1 ano atrás.

É aí que entra a necessidade de fazer o cálculo do rendimento real. Apesar da renda fixa estar pagando bem em 2015, a inflação era de mais de 10% no ano! Logo, não adiantava muita coisa. Então é só descontar a inflação do rendimento? Não! Tem que seguir a fórmula abaixo:

Ganho real = (1 + taxa de juros nominal/100) / (1 + taxa de inflação/100) – 1

Com isso, temos: (1 + 14,25/100) / (1 + 10,00/100) – 1 = 0,3863 ou 3,86%. Isso é bem diferente dos 14,25% do que você achava que ia ganhar, ou do que você calculou apenas subtraindo a inflação do rendimento.

Você pode adquirir a inflação do período através do IPCA, que é o índice de preços da economia brasileira, podendo obtê-lo no MelhorCambio. Por exemplo, se em janeiro seu investimento rendeu 0,50%, você deverá utilizar o IPCA do mês de janeiro na fórmula acima.

Quantos ativos ganharam da inflação em 2019?

Você sempre deve buscar ficar acima da inflação. Qualquer coisa abaixo disso significa que seu dinheiro está ficando desvalorizado e que você comprará menos coisas amanhã. Mas onde investir para ficar acima da inflação? Vamos dar uma olhada:

InvestimentoNominalReal
Tesouro Selic5,96%1,58%
Ibovespa31,58%26,14%
Poupança4,34%0,03%
Ouro18,62%13,72%
Dólar10,68%6,11%
Bitcoin108,07%99,47%
Fundo ALASKA BLACK FIA36,40%30,76%

Em 2019, o IPCA acumulado foi de 4,31%. Logo, qualquer rendimento acima deste valor conseguiu superar a inflação. Até mesmo a poupança, considerando todo o ano, conseguiu ficar acima, embora tenha ficam alguns meses abaixo da inflação.

Apesar de ficar acima da inflação, não recomendo investir. É mais fácil partir para o Tesouro Direto, pois rende muito mais praticamente com a mesma segurança, embora não seja um ganho significativo (1,58%).

Quem quer ter ganhos significativos precisa arriscar e sair da zona de conforto da renda fixa. Isso significa que é para vender todos os seus títulos? Não. Significa apenas que você deve buscar diversificar uma parte de sua carteira em ativos que possam te dar mais retorno para o futuro.

Bitcoin, Ouro e Ibovespa foram os ativos com maior destaque e, portanto, devem fazer parte de qualquer carteira de investimentos, assim como fundos de investimentos que investem em ações e outros mercados.

Proteja-se da inflação

Se você quer guardar dinheiro, sempre guarde-o em aplicações que rendam juros. Sabe aquela ideia de porquinho para juntar moeda ou guardar dinheiro no colchão? Pois é, está bem ultrapassada e é bem capaz de quando chegar no objetivo, esse dinheiro já não seja mais o suficiente.

Você pode guardar dinheiro para o curto prazo aplicando-o na Renda Fixa. No entanto, para objetivos de mais de 5 anos, é recomendada a diversificação em diferentes ativos como ações, ouro, Bitcoin e moedas fortes como Libra, Francos Suíços e Dólar.

A inflação é a destruição da moeda com o passar dos anos, isto é, de riqueza, patrimônio e poder de compra. Portanto, invista com o objetivo de conservar sua riqueza.

Total
4
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts