Reforma Tributária: Ainda vale a pena investir em fundos imobiliários?

Reforma Tributária: Ainda vale a pena investir em fundos imobiliários?

Uma das melhores opções do mercado de renda variável no Brasil é o investimento em fundos imobiliários por conta da isenção dos rendimentos no Imposto de Renda. Porém na proposta da Reforma Tributária, não haveria mais isenção para este tipo de lucro.

O Governo Federal entregou a segunda fase do texto que prevê a Reforma Tributária, sendo assim, foi enviada ao Congresso. A expectativa que se tem é que seja aprovada tanto no Senado como também na Câmara até o mês de outubro.

O que muda para as FIIs após a Reforma Tributária?

De acordo com o texto original, será excluída a isenção do imposto de renda sobre rendimentos que sejam provenientes dos fundos imobiliários, passando depois da Reforma a serem tributadas em 15%.

A decisão do Ministério da Economia afetou de forma negativa o índice de FIIs na B3. Na semana passada, no mesmo dia em que foi entregue o texto da proposta de Reforma Tributária, o IFIX caiu 2,13%, por conta da preocupação de investidores deste setor com as futuras tributações.

O que pode acontecer e animar o mercado, é que aconteçam mudanças nessa parte da Reforma Tributária e isso passaria diretamente por uma tributação. Se a alíquota de rendimentos baixasse para 10%, assim como pode acontecer no IRPJ, o mercado poderia reagir de forma positiva, porém é quase certo que não haverá mais isenções para FIIs.

Veja o que experts em fundos imobiliários pensam sobre a Reforma Tributária

Ricardo Figueiredo, que é Gerente de Fundos Imobiliários da Spiti, não acredita que a tributação em FIIs irá acabar, porém, ele vê retornos positivos mesmo assim: “Se o investimento a longo prazo tem rentabilidade, vale a pena mantê-lo na carteira”, afirma.

Figueiredo entende que não é hora dos investidores venderem os seus fundos, afinal o clima de crise pode ser uma boa oportunidade. O conselho de Figueiredo é focar em longo prazo, em qualidade e melhorar a sua posição mesmo com as mudanças da Reforma.

“Não será exatamente a tributação que mudará o jogo”, foi o que disse Rafael Sasso, que é Professor da Finted Tech School. Outro detalhe que a princípio o mercado de fundos imobiliários deve ficar acima da inflação, o que favorece algum investimento.

Dividendos mensais em fundos é bem maior que o investimento em poupança

Mesmo que aos poucos o brasileiro esteja abandonando a poupança, ainda é comum que muitos investidores tenham 50% do patrimônio ou mais no investimento com menor rentabilidade. A poupança paga muito menos que os dividendos mensais dos fundos, que hoje são de 0,6%.

Atualmente, um investimento mensal na poupança paga de 0,3% a quase 0,4% por mês, tendo em conta que a Selic está em 4,25% ao ano. Logo, pode-se dizer que não é um tipo de investimento focado em uma boa rentabilidade. Outro detalhe é que como as corretoras oferecem os informes de rendimentos, não irá mudar muita coisa para fundos imobiliários mesmo com a tributação.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts