João Vitor

Escrito por

Author

Trabalha como consultor financeiro, é estudante de Engenharia Química pela Unesp e escreve sobre temas relacionados a economia, finanças e investimento.

Finanças e mercado financeiro são assuntos que ganham cada vez mais espaço nas rodas de conversas de brasileiros. Embora a educação financeira em alguns países esteja apenas no início, como é o caso do Brasil, alguns termos têm sido cada vez mais inseridos no vocabulário utilizado no dia-a-dia, seja nos jornais, programas de TV, ou até mesmo pela internet, com seu crescimento cada vez mais rápido.

Sendo assim, algumas temáticas acabam surgindo de forma recorrente, termos como trader ou até mesmo “trading” tem sido algo cada vez mais utilizados. Mas afinal, o que significa trading ou trader?

Trading é o termo utilizado para a prática da compra e venda de ativos de maior liquidez no mercado financeiro, como as ações e dólar. O trader por sua vez, é o profissional que executa e negocia essas compras e vendas.

Um trader não precisa necessariamente ter uma formação voltada para o mercado financeiro ou finanças, ele pode executar esse trabalho inclusive de forma autônoma ou por contratação de alguma empresa para tal.

Antigamente, fazer trading era algo conhecido e visto como aquela pessoa que ficava gritando dentro da bolsa de valores e negociando seus dólares e ações. Hoje em dia, com o avanço do mundo digital, isso é feito através de um site ou app conhecido como home broker, nome que se dá a plataforma de compra e venda de ações.

Leia também:

Melhores corretoras para começar a investir

A intenção de um trader é sempre comprar um ativo o mais barato possível e vendê-lo ao maior preço possível dentro de um determinado número de operações que ele está disposto a fazer em um período de tempo.

O número de operações e o tempo em que isso ocorre, está diretamente relacionado aos tipos de trading que são praticados. Você sabe quais são esses diferentes tipos de trading?

São 5 tipos principais: Day trading, scalping, swing trading, position trading e modalidade do “buy and hold”. 

Day Trade

Essa modalidade trata-se de quem compra e vende ações em curto período de tempo, nesse caso, comprando e vendendo ações no mesmo dia.

Geralmente exige muito estudo e prática nesse meio, embora muitos questionem a efetividade da mesma, uma vez que ao passo que há diversas pessoas que ganham muito dinheiro com isso, muitas também acabam perdendo. Talvez seja o mais conhecido dos tipos de trading que vamos falar aqui.

É uma alternativa bastante arrojada de entrar no mercado, de forma a ser também de grande risco, exigindo cautela. Alguns traders, inclusive, conseguiram garantir a vida financeira nessa prática. Geralmente são feitas até 5 operações por dia pelos day traders.

Leia também:

Day trade: como funciona e como começar a operar

Scalping

Essa modalidade, embora menos falada que a anterior, é muito parecido com o day trading. Suas operações também se dão a curtíssimo prazo, no mesmo dia, porém com uma quantidade maior de operações.

Sendo assim, a estratégia é muito parecida, com um adendo de que são feitos até 70 operações por dia, um volume de negociações bem superior ao day trader.

Nesse caso em específico, a intenção é conseguir o maior número de operações positivas dentro de um mesmo dia, de forma que algumas perdas não façam diferenças significativas no ganho total diário.

É fato que esse grande número de operações dá ao trader uma possibilidade maior de ganhos. Por outro lado, a falta de experiência e conhecimento pode tirar o controle da situação de algumas pessoas, decorrendo em perdas sucessivas e prejuízos irreversíveis. Sendo assim, é preciso muita cautela e principalmente investir em conhecimento, para quem está pensando em iniciar como trader nessa modalidade.

Swing trade

Analisando os tipos de trading e período em que são feitas as operações em cada um deles, o swing trading é o que está no meio termo, ou seja, são operações realizadas de curto para médio prazo.

Suas operações se dão em alguns dias ou até poucas semanas. É uma metodologia um pouco menos arrojada do que as anteriores, sendo analisada no mercado por muitos como a melhor relação de tempo, risco e possibilidade de ganho.

Isso acontece porque não precisa se esperar tanto tempo para obter um possível ganho como nas modalidades que vamos citar a seguir, porém também não se dá de forma tão frequente e mais arriscada como nas operações feitas diariamente.

Operar diariamente exige uma carga emocional e uma preparação um pouco maior de se saber lidar com mudanças rápidas do que operar a um médio prazo. Ao passo que operar com maior intervalo de tempo exige um pouco mais de paciência para saber o momento certo.

Dessa forma, a preparação para fazer os diferentes tipos de trading está diretamente ligado ao perfil de cada pessoa e ao seu desenvolvimento emocional.

Position trade

Basicamente, o position trader vive através de especulações de valorização, obviamente amparadas através de diferentes estudos. Sua diferença para as modalidades anteriores, é o position trade é muito mais cauteloso quanto a realização de operações. O espaço de abertura e fechamento de uma operação ocorre depois de meses, sendo assim, o número de trades também é menor. Quem busca essa modalidade quer pegar grandes valorizações.

Sendo assim, um número menor de operações também decorre que há um custo menor para operar, portanto, é uma característica a se levar em conta nessa modalidade. Além disso, essa cautela maior por parte desse tipo de trader exige um pouco mais de paciência, porém ele se expõe menos a riscos do que os tipos anteriores.

Buy and Hold

O significado desse termo para a língua portuguesa que é “comprar e esperar” já sugere do que estamos tratando aqui. 

É uma prática na qual há um longo estudo voltado às empresas e ativos, de forma que se possa a longo prazo ter um retorno cada vez mais assertivo. Geralmente é a modalidade que mais exige um estudo aprofundado sobre o ativo em que se está investindo.

Geralmente, quem investe em ações busca conhecer questões fundamentais e projetos de potencial de sucesso futuro de diferentes empresas e isso faz com quem se tenha em mãos as melhores possibilidades de crescimento.

As operações de venda dos ativos podem levar muitos anos para ocorrer, porém caso o investidor esteja comprometido e tenha uma projeção cada vez mais positiva em determinada ação, ele pode de tempos em tempos fazer realocação de recurso para esse mesmo ativo, aumentando seu aporte de investimento em determinada ação, por exemplo, como ele se ele tivesse guardando seu dinheiro ali para render de forma semelhante a alguns tipos de renda fixa ou lugares que você guarda seu capital para rendimento de juros.

Há ainda investidores que pensam um pouco mais na segurança do que apenas colocar todo seu capital em alguns poucos ativos um pouco mais arriscados, embora possam ter grande expectativa e projeções de sucesso em alguns específicos. Sendo assim, optam mais pela diversificação de seus investimentos, colocando dinheiro numa quantidade maior de ativos que, obviamente, tenham também projeções de crescimento interessantes.

Leia também:

Trade de Bitcoin vale a pena? Conheça o preço médio

Qual o melhor tipo de trade?

É sempre importante ressaltar que não existe algum tipo errado de investir ou fazer trading, assim como não tem o melhor. Acabamos de destrinchar algumas características de cada tipo, sendo assim, é importante entender que algumas características de cada pessoa vão variar e coincidir um pouco mais com algum tipo em específico.

Dessa forma, é importante cada um entender qual é o seu perfil de trader e conhecer isso ao longo do tempo, ou até mesmo, o que ele precisa desenvolver um pouco mais pra começar em alguma das modalidades.

Write A Comment