Petrobras anuncia um aumento de 5,9% do gás de cozinha

Petrobras anuncia um aumento de 5,9% do gás de cozinha

Um novo reajuste do gás de cozinha irá passar a valer a partir da próxima segunda-feira (14). O anúncio foi feito pela Petrobras nesta sexta feira (11). Foi definido que já na próxima semana o reajuste passará a ter validade. Agora, o preço médio nas distribuidoras será de R$ 3,40 por quilograma (kg), o que representa um aumento médio de R$ 0,19 por kg.

E nesta sexta-feira (11) a petroleira também anunciou uma redução de 2% no preço da gasolina nas refinarias, que entrou em vigor a partir deste sábado (12). O preço médio do diesel também não sofrerá alterações, pelo menos a princípio como está sendo anunciado.

Petrobras reforça sobre o seu posicionamento

A Petrobras ressaltou sobre o seu real posicionamento com a atitude do reajuste do gás de cozinha, sendo que a petroleira diz estará sempre buscando “o equilíbrio de preços” no mercado, tanto nacional como também internacional. Outro detalhe que é decisivo para a variação cambial é a cotação do dólar a cada semana.

Os preços que são praticados nas refinarias são diferentes dos preços que são oferecidos ao consumidor final, pois os postos de gasolina acrescem os tributos tanto nacionais como estaduais, custos para as distribuidoras de combustíveis e os custos finais para os revendedores. Ainda assim, o maior custo fica para os tributos.

Os custos atuais de gás no Brasil

A partir de agora aquele tradicional “carro do gás” que passa pelas ruas estará anunciando preços mais salgados. Vimos já alguns exemplos de botijões de 13 kg sendo vendidos a pelo menos R$ 100, e nas regiões sudeste e sul em alguns casos, com preços acima de R$ 100.

O preço do gás de cozinha subiu 1,24% na média de todo o país no mês de maio, de acordo com os dados que foram repassados pelo IBGE. O Gás encanado teve um aumento de 4,58%. E esses ajustes que aconteceram no gás de cozinha, também vão provavelmente acontecer no gás encanado.

Contas de luz e água também subiram consideravelmente no Brasil

Não é apenas os preços finais da gasolina e do gás de cozinha que estão passando por reajustes e ficando um pouco mais salgados. Já neste mês os brasileiros viram as suas contas de energia elétrica ficarem 5,73% mais caras e algo parecido também aconteceu com a conta de água, 1,61%.

A inflação também teve uma alta significativa no último mês, de 0,83%, registrando um recorde no mês de maio desde o início do plano real. Uma reunião do COPOM deve aumentar novamente a taxa básica de juros para pelo menos 4,25%.

Para que fique ainda mais claro, o que define o preço do gás de cozinha é a cotação final do barril de petróleo, já que o gás é derivado deste. O barril do petróleo fechou a semana cotado em US$ 72,40, ficando muito próximo do patamar do início da pandemia. O reajuste do gás de cozinha é mais um tema que ficará na pauta da população e reflete a alta inflação do Brasil.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts