99,7% das pessoas que investiram em Bitcoin tiveram lucro

99,7% das pessoas que investiram em Bitcoin tiveram lucro

O Bitcoin rompeu uma nova máxima histórica na última semana quando chegou aos US$ 67 mil, embalado pela adoção de dois ETFs de BTC que estrearam na Nasdaq e motivaram a entrada de investidores institucionais.

Um levantamento foi feito após o fechamento do dia em que o Bitcoin rompeu a sua máxima histórica, onde sugere que a maior parte dos compradores obtiveram lucro com a compra de Bitcoin.

Apesar de ter chegado a US$ 67 mil na última terça-feira (19), o Bitcoin perdeu o embalo e fechou o dia cotado em US$ 64.200. Mas mesmo assim, essa cotação acaba deixando quase todos os compradores de Bitcoin com lucro.

99,7% dos compradores de Bitcoin estão no lucro

O otimismo com a volta do preço do Bitcoin em alta, pode ser visto como um fenômeno muito além do otimismo do mercado. A informação de que 99,7% dos compradores de Bitcoin estão no lucro foi confirmada pela Glassnode após um dos últimos fechamentos diários do Bitcoin, o que mostra que a compra do ativo digital está sendo positiva.

A expectativa é de que o preço da criptomoeda continue em alta, com mais negociantes adentrando no mercado. De acordo com uma previsão recente do trader especialista PlanB, a previsão é de que o BTC fique cotado em US$ 63 mil no final deste mês e caso isso aconteça, o ativo pode chegar a US$ 100 mil até dezembro.

Como o Bitcoin rompeu a sua máxima histórica, é possível que alguns traders realizem os seus lucros com as posições atuais no mercado em ganhos, visto que não sabem o que pode acontecer no futuro. O mais provável, no entanto, não é optar por vender mas sim por retornar as compras visando mais lucro.

Um pouco sobre a evolução do BTC desde a sua criação

O Bitcoin é uma moeda virtual que foi criada em 2009, com base no sistema de ponto a ponto, P2P. que é um sistema que não prevê autoridades centralizadas em seu controle, assim como são as moedas fiduciárias que conhecemos e que são controladas por um Governo.

As transferências do Bitcoin se baseiam em um código aberto e dessa forma, todos os protocolos que foram criados podem ser observados por qualquer pessoa que acesse a blockchain e procure pelo TX:ID ou bloco minerado.

Ativo que serve como proteção a inflação

Muitos analistas financeiros, que são defensores das finanças descentralizadas e criptomoedas, acreditam que o Bitcoin é o melhor ativo financeiro para se proteger da inflação, até mesmo se mostrando um ativo mais confiável do que o ouro como reserva de valor.

A maioria das pessoas no mundo está convencida de que a inflação não é algo que marca o mundo por apenas alguns períodos, mas que está no meio de nós durante todos os anos e em algumas grandes crises, como desde o início da pandemia, ela bate mais forte e acaba corroendo o poder de compra dos cidadãos, pelo menos aqueles que não tem Bitcoin.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts