A importância dos tokens ERC-20 em Ethereum

A importância dos tokens ERC-20 em Ethereum

A popular criptomoeda e blockchain Ethereum é baseada no uso de tokens, que podem ser comprados, vendidos ou trocados. Ela foi lançada em 2015, e, desde então, vem se tornando uma das forças por trás da popularidade das criptomoedas. Em Ethereum, os tokens representam um mundo de ativos digitais, como vouchers, IOUs ou até mesmo objetos tangíveis digitalizados.

Contudo, Ethereum não é somente um blockchain como o Bitcoin, é uma plataforma. Isso significa que outros tokens podem funcionar através dela, assim como aplicações descentralizadas (dapps) podem ser construídas.  Ethereum possui um conjunto de padrões chamado ERC-20, que permite aos desenvolvedores criarem seus próprios tokens na rede.

Nesse sentido, é um caminho mais fácil para empresas desenvolverem seus próprios produtos blockchain. Desse modo, não há necessidade dessas empresas em construir sua própria criptomoeda. Alguns tokens, como o token UNI da Uniswap, são configurados para serem tokens ERC-20. Contudo, outras criptomoedas, como a Binance Coin, já trocaram da blockchain Ethereum para sua própria blockchain.

Veja também: Entenda como funcionará a Ethereum 2.0

O que é o token ERC-20

Os tokens ERC-20 são os tokens mais comuns da rede Ethereum. Eles foram projetados para serem utilizados como função de pagamento, conhecidas como tokens de utilidade. Também podem ser utilizados como pagamento de bens e serviços. Dessa forma, estes tokens são:

  • Fungíveis — o código de cada token é o mesmo de qualquer outro, contudo, os históricos de transações podem ser utilizados para identificar e segregar os tokens;
  • Transferível — eles podem ser enviados de um endereço para outro;
  • Fornecimento fixo — um número fixo de tokens devem ser criados, sendo assim, desenvolvedores não podem criar novos tokens e aumentar o fornecimento.

Por que os tokens ERC-20 foram criados?

A motivação principal dos desenvolvedores ao criarem algo amplo, foi principalmente relacionado a criar um framework de múltiplas capacidades. E isso tudo está sob uma interface padrão e reutilizável para outras aplicações. Todas essas funcionalidades estão sob o funcionamento de uma API, que garante aos desenvolvedores algumas vantagens. Estas funcionalidades estão listadas abaixo.

  1. Uniformidade de programação – a padronização e estabilidade torna mais fácil programar utilizando o padrão ERC-20. Nesse sentido, fica mais fácil para os desenvolvedores criarem um software baseado nas capacidades de Ethereum;
  2. Redução da complexidade de programação — como a API é simples, usá-la reduz a complexidade de utilização do software criado. Isso se traduz em melhor leitura, segurança e auditoria do código escrito;
  3. Suporte a múltiplas linguagens de programação e portabilidade de melhorias — como a API dos tokens é livre, é possível programar em diferentes linguagens de programação. Isso facilita a capacidade de criar softwares específicos. Algumas das linguagens de programação aceitas são a Solidity, JavaScript, C, C++, Python, Java e Go;
  4. Menor complexidade no entendimento de cada tipo de token implementado — isso é possível graças ao fato dos tokens serem baseados nos mesmos princípios de funcionalidade;
  5. Maior segurança — isso é possível devido a alguns recursos, como o “token allowance”;
  6. Menor risco em quebrar contratos, visto que não possuem impedimentos ou incompatibilidades — é possível graças a estabilidade da API e as mudanças realizadas nela. Contudo, a compatibilidade nunca será quebrada.

Com isso, a criação de tokens utilizando o padrão ERC-20, tornou-se possível de ser realizada por praticamente qualquer pessoa. Contudo, a maioria dos tokens são criados por organizações e companhias focadas em tecnologia. Os tokens criados por estas pessoas ou empresas terão objetivos diferentes entre si, a depender do projeto econômico definido.

Veja também:Conheça o The Sandbox, game baseado em Ethereum

Como os tokens ERC-20 funcionam?

Em princípio, os tokens ERC-20 são smart contracts executados na blockchain Ethereum. Eles operam em um framework programado, estabelecido pela equipe de Ethereum. Esta estrutura é ampla o suficiente para permitir diferentes usos sem interromper a operação da blockchain Ethereum.

Por exemplo, eles são capazes de manter uma “sub contabilidade” paralela em relação ao principal livro razão de Ethereum, possuindo sua própria unidade de conta. Isso tudo é feito sem misturar os balanços de endereços do Ether, mas garantindo a transparência, rastreabilidade e a segurança fornecida pela rede Ethereum.

Nesse sentido, esta enorme flexibilidade levou o token ERC-20 a se tornar padrão para os desenvolvedores. A principal utilidade deste token é padronizar a interface para a criação e emissão de novos tokens na rede. Isso é cumprido aplicando certas regras e parâmetros para aceitação. Por exemplo, para mover ou alterar um token ERC-20, você precisa ter Ether. Esta situação consegue suportar tanto a parte econômica quanto utilitária do token.

Com isso, o principal objetivo dos tokens ERC-20 foi definir um padrão para criar a interoperabilidade e compatibilidade entre tokens. Além disso, também tinha como objetivo aumentar a quantidade de recursos do ecossistema Ethereum. Este é o motivo pelo qual os tokens ERC-20 garantem grande facilidade em criar novos tokens em Ethereum.

Guardando e negociando tokens ERC-20

Por serem construídos na blockchain Ethereum, os tokens ERC-20 podem ser facilmente negociados. Você pode utilizar sua carteira Ethereum para guardá-los, bem como pode enviar para outras carteiras Ethereum. Uma coisa que você deve se preocupar é em nunca usar o endereço das exchanges. Sem entrar nos detalhes, apenas entenda que as exchanges geram endereços exclusivos para cada moeda.

Em outras palavras, seu endereço Ethereum e endereço do token ERC-20 será diferente. Se você enviar um token ERC-20 para o endereço da sua exchange Ethereum, a exchange não irá reconhecer e seus tokens ERC-20 não serão creditados. Sendo assim, é possível ter qualquer token baseado em Ethereum em sua carteira.

Conclusão

O token ERC-20 projetou um novo mundo para as criptomoedas. Criar uma blockchain do zero não é nada fácil, além de demandar bastante tempo dos desenvolvedores. Dessa forma, utilizar uma estrutura já pronta, como Ethereum propõe, abre caminho para a criação de diversos projetos de aplicativos descentralizados e finanças descentralizadas.

Dessa forma, através do token ERC-20, Ethereum inovou em um mercado já bastante inovador, o de criptomoedas. Toda a facilidade de criação de um token baseado no ERC-20, tornou a rede Ethereum popular, onde a criptomoeda tem valor abaixo apenas do Bitcoin. Existem outros tokens da rede que podem substituir o ERC-20, como o ERC-223 e o ERC-777, mas ainda não possuem tanto uso quanto o ERC-20.

 Veja também: O que são contratos inteligentes em Blockchain?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts