Estados Unidos pretende criar impostos até pra holders de Bitcoin

Estados Unidos pretende criar impostos até pra holders de Bitcoin

Os investidores de Bitcoin nos Estados Unidos devem se preparar para a cobrança de impostos até mesmo sobre o holder de Bitcoin, que é quando simplesmente se mantém ativo na carteira, sem realizar movimentações no curto prazo.

A hipótese foi cogitada pela Secretária do Tesouro Americano, Janet Yellen. De acordo com a mesma, já existe a possibilidade de ser cobrado um imposto no país sobre os ganhos de capital mesmo que eles não sejam realizados com criptomoedas.

Isso significa que para quem reside nos Estados Unidos e tiver conta em exchanges centralizadas, estes não irão se livrar de pagar impostos sobre as suas criptomoedas, que na verdade uma parte será dada ao Governo. E já ficou claro que a nova regra irá se aplicar mesmo quando não houver vendas sobre criptomoedas.

Proposta já foi apresentada ao Senado Americano

A proposta já teria sido apresentada ao Comitê de Finanças do Senado Americano e será analisada pelo Presidente Ron Wyden. De acordo com o comentário de Yellen, se entende que o imposto seria pago a “ganhos de capital de grandes quantias”, que no momento estavam escapando dos marcos regulatórios.

Embora a autoridade estatal esteja negando que irá cobrar impostos para quem não faça parte das “fortunas em Bitcoin”, ela afirma que o imposto seria voltado para pessoas muito ricas com esse tipo de ativo.

Relação do Bitcoin e criptomoedas nos Estados Unidos

Já no caso das criptomoedas, esse novo imposto poderia ser aplicado, em casos onde ocorre aumento do preço da criptomoeda. Esses aumentos são entendidos como lucro para os investidores, sobretudo para quem armazena quantias ao longo do tempo.

Dessa forma, os lucros capitalizados com a venda ou não dos ativos seriam obrigados a pagar um imposto caso a proposta seja aprovada nos próximos meses pelos membros do Senado Norte-Americano.

Mas não para por aí. A nova contribuição poderia ser aplicada a outro imposto que está sendo votado no Congresso dos Estados Unidos e também seria aplicado para o setor dos criptoativos.

No momento que o projeto de Ron Wyden chegou ao conhecimento do público, mais de 100 organizações nacionais emitiram uma nota afirmando que estariam do “seu lado” e aprovando a iniciativa. O plano também teria a participação do atual presidente Joe Biden.

Regulação das criptomoedas neste momento nos Estados Unidos

O primeiro posicionamento dos EUA sobre as criptomoedas surgiu em 2013, quando uma publicação entendeu que esses ativos digitais poderiam ser enquadrados nas leis de funcionamento das instituições financeiras do país.

As moedas virtuais são consideradas como um meio de câmbio e que podem operar em certos ambientes, porém que não apresentam todas as características que podem apresentar em uma moeda.

Até o momento, as principais decisões sobre o Bitcoin e criptomoedas nos EUA vieram por parte da SEC, que equivale a Comissão de Valores Mobiliários dos norte-americanos e que recentemente ajudou na subida de preço do BTC ao apoiar dois ETFs que são lastreados no ativo e estrearam na Nasdaq e depois na NYSE.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts