Conheça a Uniswap, umas das maiores exchanges descentralizadas

Conheça a Uniswap, umas das maiores exchanges descentralizadas

A maioria das transações de criptomoedas são realizadas em exchanges centralizadas, como a Coinbase e Binance. Estas plataformas são governadas por uma autoridade única, fazendo com que usuários coloquem seus fundos sob controle da exchange, utilizando um sistema livro de ordens tradicional para facilitar as negociações.

Nas transações baseadas em livro de ordens, as compras e vendas são apresentadas em uma lista, onde os valores totais são discriminados e organizados. A quantidade de ordens de compra e venda abertas para um ativo é conhecida como “profundidade de mercado”

Nesse sentido, para realizar uma transação com sucesso utilizando este sistema, uma ordem de compra precisa encontrar uma ordem de venda no lado oposto do livro de ordens, para o mesmo valor e quantidade de um ativo e vice-versa.  Por exemplo, se o investidor quer vender um Bitcoin por US$63.000 em uma exchange centralizada, é necessário que haja outro comprador do outro lado do livro de ordens, que esteja procurando pela mesma quantidade igual ou maior de Bitcoins neste valor.

Contudo, o principal problema com este tipo de sistema é a liquidez. Neste contexto, a liquidez se refere a profundidade e o número de ordens que estão no livro a qualquer momento. Se há pouca liquidez, isso significa que traders não estão aptos a finalizar suas ordens de compra ou venda.

Veja também: A importância da Liquidez para o funcionamento do mercado e da economia

O que é a Uniswap?

A Uniswap é completamente diferente das demais exchanges, sendo completamente descentralizada, ou seja, não possui um dono ou é operada por uma única entidade. Ela utiliza uma nova forma de realizar transações, chamado protocolo automatizado de liquidez (AMM).

A plataforma Uniswap foi criada em 2018, baseada na blockchain Ethereum, o segundo maior projeto de criptomoedas em termos de capitalização de mercado. Isso faz com que a Uniswap seja compatível com tokens ERC-20 e outras estruturas de Ethereum, como serviços de carteira MetaMask.

Além disso,  Uniswap possui seu código aberto, onde qualquer um pode copiar para criar uma exchange descentralizada  (DEX). Como resultado,  permite que os usuários listem tokens na exchange de forma gratuita. Exchanges centralizadas são guiadas pelo lucro, e cobram altas taxas para listar novas moedas, sendo uma diferença notável em relação às DEX.

Nesse sentido, por ser uma DEX, isso significa que os usuários possuem controle de seus fundos. Além disso, normalmente, é necessário passar as “private keys” em exchanges centralizadas, algo que não ocorre em uma DEX. 

Desse modo, por não ter que fornecer tal informação, elimina o risco de perder ativos caso a exchange seja hackeada.

Tais facilidades fazem com que Uniswap se expanda no mercado criptográfico. Segundo os últimos relatórios, a Uniswap é a quarta maior plataforma de finanças descentralizadas, possuindo mais de US $3 bilhões de criptoativos em seu protocolo.

Veja também: O que são Automated Market Makers (AMMs)?

Como a Uniswap funciona?

A Uniswap roda em dois smart contracts, o primeiro chamado “Exchange contract” e o segundo chamado “Factory cotnract”. Os dois são programas de computadores automáticos, projetados para executar funções específicas quando certas condições são atingidas.

Dessa forma, quando atingem tais condições, o “factory contract” é usado para adicionar novos tokens à plataforma. Já o “exchange contract” facilita todas as trocas de token ou negociações. Importante destacar que qualquer token ERC-20 pode ser trocado por outro na versão v.2 da plataforma.

Protocolo automatizado de liquidez

A forma que a Uniswap resolve o problema de liquidez das exchanges centralizadas é através de seu protocolo. Essa resolução funciona ao incentivar pessoas a negociarem na exchange para se tornarem provedores de liquidez. Em outras palavras, os usuários da Uniswap junto seu dinheiro para criar um fundo.

Este fundo é utilizado para executar todas as negociações que ocorrem na plataforma, onde cada token listado possui seu próprio pool, no qual os usuários podem contribuir. Os preços de cada token são definidos por um algoritmo que roda através de um computador.

Sendo assim, com esse sistema, um comprador ou vendedor não precisa esperar que outro investidor apareça para completar a transação.  Ao invés disso, qualquer transação pode ser executada de forma instantânea por um preço combinado, uma vez que haja liquidez suficiente no pool do token.

Dessa forma, quando um provedor de liquidez decide sair, ele recebe uma parte das taxas totais da reserva de valor relativo ao valor bloqueado daquele pool. O token recebido mantém um registro da quantia devida, sendo destruído ao final do procedimento de saída.

Veja também: O que é e como funciona uma DEX? Conheça suas vantagens

Uniswap: Como o preço é determinado?

Um importante elemento do sistema é como o preço é definido para cada token. Em vez de um livro de ordens, a Uniswap utiliza um sistema formador de mercados automatizado (AMM). 

Dessa forma, ela funciona ao aumentar e diminuir o valor de uma criptomoeda, dependendo da proporção de quantas moedas digitais existem no respectivo pool. A equação para formar o preço de cada token é x*y=k, sendo a quantidade do token A representado por X e do token B por Y. Já o K é valor constante, um número que nunca muda.

Token UNI

O token da Uniswap, também chamado de token de governança, é conhecido por  UNI. Ele fornece aos seus detentores o direito de votar em novos desenvolvimentos e mudanças na plataforma. O token foi criado em 2020 em um esforço para que usuários não desertassem para a rival Sushiswap.

Nesse sentido, um ano antes do lançamento do token UNI, a Sushiswap, originada de um fork da Uniswap, incentivou usuários a permitirem que a Sushiswap alocassem seus fundos na nova plataforma, os recompensando com tokens Sushi, da nova plataforma.

A Uniswap respondeu, criando 1 bilhão de tokens UNI, distribuindo 150 milhões a qualquer usuário que já tivesse utilizado a plataforma. Cada pessoa recebeu 400 UNI tokens, totalizando mais de US$1000. 

Conclusão

As exchanges descentralizadas nasceram para que os princípios relacionados às criptomoedas fossem mantidas. O fato de existirem empresas que centralizam as negociações de criptomoedas, mostram que existe alguma autoridade por trás comandando o mercado.

Dessa forma, por consumirem menos recursos, possuírem taxas mais baratas e permitirem uma maior privacidade aos dados, sem a necessidade de um processo de “Know Your Costumer”, exchanges descentralizadas como Uniswap são um verdadeiro sucesso. 

Em suma, embora haja ainda grandes desafios, Uniswap traz mais acessibilidade aos usuários, diminuindo a dependência em relação às exchanges centralizadas e, com isso, aumentando ainda mais a aderência da sociedade ao universo dos criptoativos.

Veja também: Saiba como economizar nas taxas das exchanges de criptomoedas

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts