Conheça as estratégias de investimentos de Charlie Munger

Conheça as estratégias de investimentos de Charlie Munger

Estratégias de investimento de sucesso são o que muitos investidores buscam. Para isso, é comum eles tomarem como referência grandes investidores e estudarem sobre seus passos, buscando entender o que os levou a um patamar tão elevado. Um destes investidores é certamente Charlie Munger.

Sendo assim, neste artigo irei contar um pouco sobre a trajetória de vida e visão de investimento de Charlie Munger, um dos investidores mais reconhecidos do mundo, alcançando um patamar que poucos conseguiram na história.

Quem é Charlie Munger?

Charlie Munger é o vice-presidente da Berkshire Hathaway Corporation, empresa presidida por nada menos que Warren Buffett. Charlie compartilha a mesma cidade natal de seu presidente, tendo nascido em Omaha, em 1 de janeiro de 1924. 

Munger é formado em direito pela Harvard Law School, tendo aberto seu próprio escritório de advocacia, chamado Munger, Tolles & Olson, que atuava junto ao mercado imobiliário. No entanto, Charlie Munger parou de exercer advocacia em 1965, se juntando a Warren Buffett na criação da Berkshire Hathaway. 

Foi assim que ele se tornou vice-presidente da empresa, em 1978, sendo o braço direito de Warren Buffett. Os dois já trabalham juntos há mais de 5 décadas, construindo um negócio de meio trilhão de dólares.

Fato curioso é que, quando criança, Charlie Munger trabalhou na mercearia do avô de Buffet, ganhando US $2 por 10 horas de trabalho, no entanto os dois ainda não se conheciam. Tendo o destino os unido em 1959, por conta de um jantar de boas-vindas de amigos em Omaha. 

Veja também: Os maiores erros e acertos de Warren Buffett

Filosofia de investimento

Investidores estão sempre buscando formas de se tornarem ricos mais rápido. Contudo, a excelente performance de Charlie Munger mostra que não existe uma fórmula mágica, nem mesmo por um sistema baseado em modelo acadêmico. 

Dessa forma, toda sua performance encontra-se atrelada à filosofia que ele mesmo desenvolveu, buscando os melhores métodos de investimento. Munger possui  preparações rigorosas e marcantes de seu modelo de pesquisa multidisciplinar. 

Charlie Munger enfatiza particularmente sua estratégia de investimento no comportamento humano. O investidor passou sua vida toda estudando as melhores ideias de diferentes disciplinas. Seu sucesso não é somente sorte ou oportunidade. 

Sua persistência na busca por respostas em relação aos vários padrões, se tornou promissora quando o mesmo entendeu o quão falho era o comportamento humano.

Veja também: Como deixar de ser uma “sardinha” na bolsa?

Modelo mental de Munger

Os modelos mentais moldam a forma que pensamos e tomamos decisões. Investimentos são mais do que analisar figuras e realizar decisões de compra e venda. Uma grande parte dos investimentos envolvem comportamentos individuais, ou seja, processos emocionais, erros mentais e traços de personalidade, que frequentemente interferem nas decisões.

Desse modo, nós frequentemente tomamos decisões financeiras de forma impulsiva. Esses modelos mentais nos ajudam a entender como esse conceito influencia nossas decisões. Em um discurso em 1990, Charlie Munger comentou sobre como aprender sobre esses modelos 

Segundo ele, aprender sobre estes modelos necessita de dedicação e consistência.  Isso tudo se resume ao princípio orientador de Charlie: uma filosofia fundamental de preparação, paciência, determinação e disciplina.

Sendo assim, esses atributos são interdependentes. Em outras palavras, individualmente, eles ficam perdidos uns com os outros, mas juntos, eles resultam em uma bola de efeitos positivos. Munger chama isso de efeito lollapalooza.

Veja também: Multiplicando o seu capital por 10x

O efeito lollapalooza

A base desse efeito é que os humanos possuem muitos preconceitos e tendências inerentes. Coletivamente, estas características podem influenciar nosso comportamento. Quando uma grande parte desses preconceitos atuam de forma conjunta, nos levam a tomar uma ação específica, é o que é chamado efeito lollapalooza.

Nesse sentido, Charlie Munger criou o termo efeito lollapalooza em 1995, em um discurso em Harvard chamado de “A psicologia do julgamento humano”. Ele revisou vários casos do julgamento humano, utilizando como exemplo leilões para explicar tal efeito. Existem quatro tendências quando participantes de um leilão são pressionados a realizar:

  1. Reciprocidade – A reciprocidade é um padrão social de resposta a uma ação positiva, realizando outra ação positiva. Assim, os participantes se sentem no direito de comprar algo pelo fato de terem sido convidados ao leilão;
  2. Consistência – Se refere a um processo de pensamento, ou seja, quando um indivíduo não quer quebrar uma corrente. Por exemplo, se o participante é famoso por gostar de um determinado tipo ou produto, ele se sente obrigado a comprá-lo;
  3. Tendência de compromisso – Caso o participante esteja dando lances no leilão, ele  sente uma tendência de continuar dando lances só porque começou com ele;
  4. Prova Social – Humanos possuem o hábito de tentar encontrar uma maneira de se encaixar em uma multidão social para se validar. A prova social é uma tendência em que o participante faz algo apenas porque um grupo de colegas está fazendo o mesmo.

Veja também: Psicologia financeira: como as emoções afetam seu desempenho

A abordagem de checklist

Segundo Charlie Munger, é necessário possuir um checklist diferente, bem como diferentes modelos mentais para diferentes companhias. Sendo assim, ele investe baseado em princípios relacionados a suas próprias regras e requerimentos. Ele segue seu método de utilizar checklists para tomar todas as decisões de investimento.

Desse modo, ele acredita que ser firme, prático e organizado é a melhor maneira de se tornar um investidor de sucesso. Isso ajuda a reduzir o volume de erros cometidos por investidores ao comprar ações. O checklist força o investidor a considerar uma variedade de fatores antes de comprar uma companhia.

Além disso, uma coisa muito importante a ser notada é que não existe um checklist comum a todos. Todo investidor deve elaborar seu próprio checklist, atualizando conforme necessário. Em outras palavras, criar um checklist pode envolver bastante tempo. Isso reduz as chances de cometer os mesmos erros no futuro.

Conclusão

Charlie Munger traz ensinamentos sobre investimentos que são basicamente regras para qualquer decisão na vida. Apesar disso, o investidor não acredita em nenhuma fórmula de sucesso e, inclusive, mostra que devemos construir nossos próprios modelos, com nossas próprias regras e princípios.

Em suma, é necessário ter bastante persistência e estudar bastante sobre inúmeros campos de estudo. Somente assim será possível elaborar estratégias que tragam melhores resultados em investimentos. Charlie Munger é a prova viva que esse tipo de estratégia é positiva.

Veja também: O que o poker tem a nos ensinar sobre investimentos

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts