Termo

Compra de ações a termo: o que é e como funciona?

Já imaginou operar ativos financeiros sem a necessidade de dispor do capital necessário no momento de aquisição? Vimos nesse artigo, ser possível realizar alavancagem através de uma categoria de derivativo conhecido como opções, hoje conheceremos as possibilidades dos contratos a termo.

Além disso, esse mundo de derivativos possibilita uma diversidade de estratégias bastante interessantes, que vão desde compra de volatilidade, apostando em um “estouro” no preço do ativo sem se importar muito com a direção. Até mesmo operações de hedge e alavancagem.

Nesse sentido, o tema de hoje também é relacionado a um tipo de contrato derivativo, que também possibilita pôr em prática algumas dessas estratégias. Além disso, o mais interessante quando falamos de mercado a termo, é a possibilidade de literalmente comprar os ativos financeiros sem dinheiro.

Em outras palavras, com o mercado a termo é possível se posicionar em uma operação sem ter o capital necessário.

Mercado a termo: O que é

O Mercado a termo, também conhecido como operação a termo, é uma operação de compra e venda de um contrato derivativo, com um prazo de vencimento estabelecido em data futura.

Dessa forma, vendedor e comprador assumem o compromisso de efetuar a transação em um determinado vencimento acordado especificamente.

Nesse sentido, se uma ação está sendo negociada no mercado à vista a um determinado valor “x”, no mercado a termo, o comprador irá pagar o valor “x” acrescido de uma taxa de juros.

Assim, ainda que o comprador tenha se arrependido da compra efetuada, seja por que mudou de ideia, seja porque o ativo sofreu forte desvalorização. Esse investidor deve cumprir com suas obrigações, efetuando o pagamento do preço acordado.

Com isso, ambas as partes ficam vinculadas entre si ao cumprimento e efetivação do contrato.

Como funciona o mercado a termo?

Podemos exemplificar o funcionamento desse tipo de contrato da seguinte forma: imagine que você gostaria de comprar um computador. Na loja de informática esse computador dos seus sonhos custa R$ 5 mil à vista ou R$ 5,5 mil a prazo.

Com isso, você decide então, pagar uma entrada correspondente a 20% desse computador e deixa um cheque pré-datado para 90 dias. Nesse caso, você já se torna dono do computador no instante em que saí da loja.

Ou seja, não importa o que aconteça a partir de agora, você já firmou esse compromisso de completar o pagamento desse produto 90 dias depois. Ainda que você decida vender o computador, ou de alguma forma se desfazer dele.

Você permanece sempre com o compromisso de quitação do valor acordado para esse prazo de 90 dias.

Assim, o mercado a termo funciona dessa forma. Você realiza a compra de um negócio na bolsa com a possibilidade de pagar a prazo. Ou seja, compra hoje, para quitação em uma data futura, conforme previamente acordado com o vendedor.

Como funcionam os preços nesse mercado?

Da mesma forma que exemplificamos acima, onde o computador pago a prazo recebeu uma taxa acrescida ao seu valor inicial. No mercado a termo os ativos negociados também sofrem um acréscimo de taxa de juros, ou seja, nesse mercado os ativos sofrem alteração nos preços em relação ao que está sendo negociado no momento.

Com isso, o percentual de juros incluído nessa negociação varia, pois, além disso, depende de um acordo firmado entre as partes. No entanto, essa taxa não costuma fugir muito do referencial Selic, a taxa básica de juros da nossa economia.

Em outras palavras, quando uma ação está custando R$ 10 no mercado à vista, no mercado a termo ela deverá custar esses mesmos R$10. Acrescidos de um juros apurados entre o período de compra e a data de liquidação deste contrato.

Veja também: Entenda o Tape Reading: o que é e como usar

Sobre a liquidação dos contratos a termo

Primeiramente, não existe liquidação antecipada, a menos que de alguma forma, ambos, comprador e vendedor tenham estabelecido isso em contrato. Nesse sentido, uma vantagem muito interessante sobre o uso desse tipo de contrato.

É a flexibilidade que se tem em realizar a operação. Dado que comprador e vendedor podem estabelecer as regras do contrato.

Além disso, a liquidação de uma operação a termo é geralmente realizada no vencimento e pode ocorrer de 2 formas:

Liquidação financeira: acerto financeiro pela diferença entre o preço combinado e o preço do ativo no mercado à vista.

Liquidação Física: Entrega do ativo contra o pagamento pelo valor acordado.

Como Negociar na Bolsa

Da mesma forma que ocorre com o mercado tradicional à vista e o mercado futuro, as operações a termo devem ser realizadas através de uma corretora. A B3, antiga Bovespa, apresenta todas as operações a termo disponíveis no pregão.

Ou seja, resumidamente para se ter acesso a esse tipo de mercado. É necessário possuir um cadastro em uma corretora e realizar os procedimentos de compra e venda via home broker.

Garantia necessária para operar o termo

Termo

Como em qualquer operação onde o capital necessário não é disponibilizado, no mercado a termo é exigido garantias para se concluir uma operação. Com isso, o comprador de um termo, deve depositar uma margem de garantia, para assim poder transacionar mais do que esse capital disponibilizado.

Em outras palavras, ao comprar um contrato desses depositando uma margem de garantia, o que se está fazendo é alavancagem. Embora tenha seus benefícios, deve se lembrar dos riscos associados a esse tipo de operação.

Dado que o investidor está assumindo um compromisso de pagamento que inclui um valor superior ao seu capital disponibilizado.

Vantagens de se operar no mercado a termo

Como dito acima, uma das vantagens interessantes é justamente operar alavancado. O que te possibilita ter ganhos expressivos e funciona como uma espécie de especulação. Portanto, é bom estar preciso em sua análise para ser feita uma entrada interessante.

Contudo, há outra possibilidade bem interessante ao se utilizar termos, obter um rendimento próximo ao mercado de renda fixa, sem praticamente correr riscos. Com isso, basta, ao invés de realizar a compra dos ativos via termo.

Realizar a venda. Assim, o risco é eliminado, pois, como vimos, você estará rentabilizando os juros em cima do valor à vista.

Ou seja, não interessa muito as oscilações que ocorrerão no mercado. Nesse sentido, se você compra ações e imediatamente vende a termo. Estará rentabilizando esse investimento através da taxa de juros acordada via contrato.

Sendo assim, algo muito semelhante ao que ocorre nos instrumentos de renda fixa, como os títulos do tesouro.

Veja também: Como o desenvolvimento da Estônia a tornou um dos países mais ricos da Europa?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts