Com preço da gasolina alto, brasileiros recorrem ao gás de cozinha no carro

Com preço da gasolina alto, brasileiros recorrem ao gás de cozinha no carro

Além de ser uma conversão ilegal, a prática de usar gás de cozinha no carro também é bastante perigosa, mas tem sido praticada por muitos atualmente. Até já existe um projeto de lei que está tramitando na Câmara e que pode liberar a conversão de veículos para GLP (gás liquefeito de petróleo), como alternativa ao aumento do preço da gasolina.

Em 2021, os brasileiros viram fatores antigos voltarem e que nunca gostariam de ter de viver novamente: fome, inflação alta, desemprego e o aumento sucessivo de práticas criminosas e golpes financeiros através do PIX. E agora mais um item pode ser adicionado a esta lista, a conversão clandestina de veículos para GLP.

Kit para conversão pode ser encontrado em plataformas de e-commerce

Em algumas plataformas de comércio eletrônico é possível encontrar o kit para conversão de automóveis GLP e que é vendido por valores que variam entre R$ 500 a R$ 1.000, sempre com uma promessa do vendedor de que oferece uma economia de 30% na cidade e de até 50% na viagem.

Porém, essa economia toda que é prometida não se reproduz. De acordo com um cálculo feito pela equipe de finanças da Fundação Getúlio Vargas, esta prática é ilegal e além de tudo expõe a altos riscos quem está no veículo, tanto ao condutor como aos demais passageiros.

Um projeto de lei que está sendo votado na Câmara dos Deputados, trata justamente de aprovar esse método de conversão de combustivel, inclusive já tendo sido aprovado e agora parte para uma nova sessão no plenário.

Projeto divide opiniões no setor de gás

O projeto já está dividindo opiniões no setor de gás. Segundo os representantes do segmento de gás natural veicular, combustível que é diferente do GLP e pode ser usado sem problema algum em automóveis, estes se mostraram contrários à aprovação.

Eles argumentam que além de aumentar a proporção da venda clandestina, também existe uma grande chance de encarecer o gás de cozinha para as famílias, que já teve um aumento considerável de preço ao longo deste ano.

De acordo com um comparativo realizado no último mês, o preço médio de um botijão de gás de 13 kg estava em R$ 93, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Em alguns estados, já superou os R$ 100, como Mato Grosso (R$ 114), Rondônia (R$ 111), Amapá e Roraima em (R$ 109) e Pará (R$ 102).

Além da gasolina alta, inflação também é um grande problema

A busca pela economia no combustível é justificativa. De acordo com o IBGE, somente nos primeiros oito meses do ano, a gasolina acumula uma alta de 31%, sendo que nos últimos 12 meses subiu 39%.

Além disso, a inflação de quase 10% no acumulado dos últimos 12 meses acaba dificultando o orçamento das famílias, sobretudo as mais pobres, que irão ter cada vez mais dificuldades daqui para a frente de abastecer o combustível do carro com a iminente alta da gasolina.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts