Lucas Bassotto

Escrito por

Author

Economista, trader e especialista em conteúdo sobre economia, finanças e criptomoedas.

Charlie Munger é um dos grandes investidores do mercado financeiro, e também um dos mais reconhecidos ao lado de Warren Buffett, Jim Simons, Peter Lynch e George Soros. Hoje, Munger é bilionário e tem muitos ensinamentos que são seguidos à risca por muitos investidores e gestores ao redor do mundo.

Série Grandes Investidores:

Assim como Warren Buffett, Munger segue a metodologia de ser um investidor de valor, que é explorada com mais detalhes na obra de Benjamin Graham, Investidor Inteligente. É muito difícil dissociar Buffett de Munger, uma vez que ambos são parceiros de décadas e enriqueceram juntos seguindo praticamente a mesma filosofia.

Hoje, Munger é vice-presidente da Berkshire Hathaway, o conglomerado controlado por Warren Buffett. Munger foi presidente da Wesco Financial Corporation de 1984 a 2011. Ele também é presidente do Daily Journal Corporation, com sede em Los Angeles, Califórnia, e diretor da Costco Wholesale Corporation.

Vida e carreira de Charlie Munger

Assim como Buffett, Munger nasceu em Omaha, Nebraska. Por coincidência, quando adolescente, ele trabalhou na Buffett & Son, uma mercearia de propriedade do avô de Warren Buffett. Seu pai, Alfred Case Munger, era advogado. Seu avô era Thomas Charles Munger, juiz do tribunal distrital e representante estadual. 

Ele se matriculou na Universidade de Michigan, onde estudou matemática. Durante seu tempo na faculdade, ele se juntou à fraternidade, Sigma Phi Society. No início de 1943, poucos dias após seu aniversário de 19 anos, ele abandonou a faculdade para servir no Corpo de Aviação do Exército dos EUA, onde se tornou segundo-tenente. 

Munger fez uma série de cursos avançados em várias universidades. Quando ele se inscreveu na Harvard Law School, o reitor de admissões o rejeitou porque Munger não havia concluído o curso de graduação. 

No entanto, o reitor cedeu após um telefonema de Roscoe Pound, o ex-reitor de Direito de Harvard e amigo da família de Munger. Depois que conseguiu entrar para Harvard, se formou em Direito em 1946.

Entrada no mercado financeiro

Ele se mudou com sua família para a Califórnia, onde ingressou no escritório de advocacia Wright & Garrett (mais tarde Musick, Peeler & Garrett). Em 1962, ele fundou e trabalhou como advogado imobiliário na Munger, Tolles & Olson LLP. 

Por influência de Buffett, após um jantar, Munger desistiu da advocacia para se concentrar na gestão de investimentos e, posteriormente, se associou à Otis Booth no desenvolvimento imobiliário. 

Ele então se associou a Jack Wheeler para formar a Wheeler, Munger e Company, uma empresa de investimentos com assento na Pacific Coast Stock Exchange. 

Ele acabou a Wheeler, Munger e Co. em 1976, após perdas de 32% em 1973 e 31% em 1974, perdas resultantes de operações de arbitragem extremamente arriscadas para a época.

Embora Munger seja mais conhecido por sua associação com Buffett, ele dirigiu uma parceria de investimento própria de 1962 a 1975. A empresa de investimento de Munger gerava retornos de 19,8% durante o período 1962-75 em comparação com uma taxa de valorização anual de 5,0% para o Dow Jones.

Como Munger ficou muito rico?

Munger é um seguidor dos ensinamentos de Benjamin Graham: investir em empresas de valor, que sejam boas pagadoras de dividendos e que tenham pelo menos 5 anos de lucros consistentes.

Depois que você encontra essas empresas, basta comprar as ações e ser paciente, mantendo elas em sua carteira até que você tenha lucro relevante, ou que a empresa perca seus fundamentos. Isto é o que conhecemos como Buy and Hold (comprar e segurar) utilizando a filosofia do Value Investing.

Depois que Munger abandonou sua empresa e se juntou a Buffett, os dois juntos ganharam mais de 2.000.000% apenas investindo em empresas que seguiam os critérios das estratégias de Benjamin Graham: basicamente comprando empresas de qualidade e sabendo a hora certa de vender.

Principais lições de Charlie Munger

Como todo grande investidor, Munger é uma grande fonte de sabedoria. Afinal, quem multiplica seu capital e fica bilionário no mercado financeiro provavelmente tem algo a ensinar, principalmente se for consistente por décadas.

As principais lições de Munger vão mais no sentido de ser contra a “manada”, ser paciente, agir racionalmente e saber o que está fazendo, que no caso é comprar ativos valiosos e segurar por tempo indeterminado.

Lição 1 – Seja um monge na tempestade

Charlie Munger disse que em entrevista ao Wall Street Journal que ele e Warren não são nenhum tipo de prodígio ou gênio, mas seus resultados fora da curva são justificados porque eles têm uma vantagem temperamental que compensa a falta de pontos extras de QI.

“Cronicamente as pessoas avaliam mal os limites sobre seu próprio conhecimento. Warren e eu entendemos melhor o que sabemos e o que não sabemos do que a maioria das pessoas. Conhecer suas competências é uma das coisas mais difíceis para um ser humano fazer e é muito mais importante e útil na vida e nos negócios do que ser brilhante”.

Lição 2 – Seja paciente!

Uma pessoa que tem bom senso e sabe esperar está na frente de 99,9% dos investidores. A combinação é bem simples: paciência, bom senso e aproveitar a oportunidade quando ela se faz presente. Quanto mais você se mantiver equilibrado e conhecer seus limites de conhecimento, melhor será seu bom senso.

Lição 3 – Buy and hold

Encontre algumas empresas com fundamentos excepcionais, compre suas ações e segure-as para sempre. Essa é a filosofia do “Didn’t read, never selling”. Basicamente a lógica é acumular mais destes ativos e enriquecer com a passagem do tempo.

“Há algumas vantagens para o investidor entrar em uma posição em que você faz alguns poucos bons investimentos e simplesmente espera. Você estará pagando menos para sua corretora, ficará imune a muitas besteiras ditas por aí e será beneficiado pelos juros compostos.”

Lição 4 – Não baseie suas aquisições em fatores da economia

Não sabemos o que não sabemos”. A lógica da frase confusa é de que jamais podemos prever algum tipo de acontecimento, porque não conseguimos entender o mundo em sua totalidade. Existem eventos que sempre vão nos surpreender.

Ou seja, para Munger, se preocupar com a taxa de juros e com a economia global é estressante e inútil. Porque você não pode controlar ou prever nenhum evento econômico. 

Você acha que pode prever a próxima grande crise, como aconteceu com o Coronavírus? As economias se movimentam em ciclos de expansão e retração. Tentar ficar adivinhando cada ciclo é trabalhoso e provavelmente não funcionará. Ao menos é isso que Munger defende.

Lição 5 – Certifique-se de estar rodeado de pessoas de quem gosta e em quem possa confiar

Novamente, investimentos e vida se encontram. Quando perguntado sobre o perfil dos profissionais que gostam de ter na Berkshire, Charlie respondeu:

“Nós queremos pessoas em quem todos os aspectos de sua personalidade fazem com que você queira estar perto delas. Confiança, primeiro. Habilidades, depois.” O mesmo vale para seus parceiros de negócio

Sejam as empresas em que você tem ações ou deseja ter, as pessoas que a dirigem, a corretora na qual você faz seus investimentos e o time que faz parte dela.

Um lugar merecido no Hall

Charlie Munger é um dos maiores investidores de todos os tempos. Certamente merece seu lugar no panteão dos grandes investidores ao lado de Buffett, Jim Simons, Ray Dalio e Peter Lynch. 

Muitas pessoas vêem Munger apenas como um braço direito de Buffett, mas ele tem muitos méritos e também já ensinou muito ao “Oráculo de Omaha”, assim como aprendeu bastante no período. 

Write A Comment