João Vitor

Escrito por

Author

Trabalha como consultor financeiro, é estudante de Engenharia Química pela Unesp e escreve sobre temas relacionados a economia, finanças e investimento.

Muitas pessoas estão chegando no mundo dos investimentos com pouca experiência para lidar com o mercado de renda variável. Começa-se a aprender o básico desde o início, utilizar-se das plataformas, como as corretoras, e depois o home broker, que é a peça fundamental para os investidores de ativos de renda variável.

Logo depois, aprende-se a operar e a entender os diferentes tipos de ativos que podemos investir, além de se familiarizar com as operações. Porém, um dos grandes desafios, é justamente aprender quais ativos comprar no momento, dependendo da modalidade de investidor ao qual se identifique para o seu perfil.

Além de saber quais ativos e quanto de dinheiro se vai colocar em cada um deles, ainda é necessário entender qual a melhor hora de compra e venda, para que assim o investidor saia com o melhor lucro possível da operação, seja ele de curto, médio ou de longo prazo.

Esse tipo de dúvida, se dá principalmente nas ações, por conta da grande variedade de empresas na bolsa hoje, assim como características diferenciais em cada uma delas que são enormes. 

A todo momento vivemos de perguntas para decidir por fim qual ação ou ativo comprar. Será que o setor que se está investindo é bom para o momento? Será que estou comprando na hora certa? Será que este ativo já não está muito valorizado ou ainda tem algo a crescer?

Obviamente que entender tudo isso não é uma tarefa fácil, uma vez que no mundo dos ativos, principalmente nos investimentos de renda variável, o futuro é sempre incerto. O que se pode dizer é que quanto mais conhecimento sobre o mercado financeiro e maior especialidade em se entender as formas de se avaliar um ativo, maior possibilidade de acerto.

Mas para isso, é muito importante se alinhar primeiro com o tipo de técnica que se acredita ser a melhor para operar, de acordo com o perfil do investidor, e depois disso, requer muito estudo e uso de tempo para começar a ter uma maior autonomia para a montagem de uma carteira de investimentos lucrativa e diversificada.

Entretanto, muitas pessoas apresentam outros tipos de carreira profissional que não estão ligadas ao mundo do mercado financeiro, e dessa forma, não tem tempo necessário para aprender todas as técnicas e andar sozinho.

Além disso, sabe-se que não se pode investir em ativos de renda variável de qualquer forma, ou seja, sem ter o domínio do que está fazendo, já que são investimentos de alto risco, e qualquer deslize em decisões equivocadas pode custar muito caro para quem investe, e assim, muitos acabam tendo prejuízo de parte de seu patrimônio.

Leia também:

Indicadores fundamentalistas em ações: como escolher uma boa empresa?

Como investir na bolsa de valores de forma simples?

Como fazer diversificação de investimentos

Como investir no exterior e se proteger do Risco-Brasil

Os riscos de se operar ativos sozinho e sem conhecimento

Todos os pontos citados acima, são muito importantes a serem levados em conta na hora de investir. É preciso entender que investir na bolsa de valores, por exemplo, sem qualquer conhecimento do que se está fazendo, é como fazer qualquer aposta de sorte. Tem a possibilidade de se ganhar muito dinheiro dessa forma? Tem, é possível, porém há a chance de perder muito dinheiro também.

Muitas das vezes, investidores de primeira viagem compram algum ativo pela primeira vez, acabam por acaso tendo algum ganho, se empolgam e criam confiança de colocar mais dinheiro nos mesmos ativos.

É muito bom quando ganhamos dessa forma, porém a sorte não vai estar sempre ao nosso favor. Um dia você coloca uma grande quantia de dinheiro, parte dele que você juntou durante anos, porém você coloca em risco, embalado pelo sentimento de otimismo pela sua primeira operação positiva.

Pouco tempo depois, as ações despencam de preço, você vê sua carteira derretendo, e aí você entra em pânico, vende todos os ativos que havia comprado sem pensar em voltar atrás, de forma imediata.

Após isso, os ativos que você acabou vendendo voltam ao preço normal, porém você já não os têm mais e acaba perdendo boa parte do seu dinheiro. Isso é algo que realmente acontece com muitos investidores que acabam se expondo ao mercado de forma precoce, sem ter consciência dos riscos.

Além disso, não basta entender apenas a técnica se não tiver uma saúde emocional bem preparada para isso. Mesmo alguém que entende muito de técnica e dos procedimentos que deveria tomar para o cenário em que ele se encontra, em momentos de crise acaba deixando o sentimento de medo falar mais alto, fazendo com que as decisões tomadas sejam muitas das vezes ruins.

Embora muitos anúncios e promessas de ganho rápido e fácil sejam martirizados na nossa cabeça todos os dias na mídia, de traders ostentando bens de luxo, mostrando apenas os ganhos, saiba que na realidade operar no mercado financeiro não é tão simples quanto estes fazem parecer ser.

Como já citamos, é preciso muito conhecimento, para que um dia não se tome uma decisão precipitada, que coloque em risco todo o capital que lhe dá segurança e conforto para você e talvez para sua família.

E é no conjunto desses fatores, ligados a falta de tempo, de conhecimento e do grande risco que se pode expor o patrimônio quando se opera nesses ativos, é que entra a importância de se pelo menos cogitar algum tipo de especialista no assunto, que possa lhe auxiliar a ter melhores resultados em relação aos investimentos.

O que são casas de análise e qual sua importância?

Dentro do contexto do mercado financeiro, a falta de preparo para se comprar ativos sozinho, ou então, de tempo e aptidão para estudar e aprender a se fazer isso com maior autonomia, é o que torna mais importante a presença dos especialistas financeiros.

Com os juros baixos no Brasil, acompanhado também de uma taxa Selic baixa e uma diminuição do poder de rentabilidade na renda fixa, muitas pessoas acabaram migrando para a renda variável, se expondo a um risco maior.

Essa conversão acontece em busca de alavancar sua rentabilidade nos investimentos, dessa forma, as recomendações das casas de análise no momento estão um pouco mais voltadas aos investimentos de renda variável, embora ambos sejam abordados pelos analistas.

Especialistas do mercado financeiro geralmente dedicam boa parte do seu tempo estudando o comportamento dos ativos, suas características, projeções a curto, médio e longo prazo, com o auxílio de uma gama de conhecimentos, técnicas, ferramentas e até mesmo indicadores.

Como o mercado financeiro é enorme, com uma vasta quantidade de informações a serem apuradas, geralmente esses analistas não trabalham sozinhos. Podem contar com a ajuda de uma equipe, que por sua vez, vai se dividir para buscar unir todos os conhecimentos necessários para destrinchar o mercado, a fim de se entendê-lo e trazer as melhores possibilidades e informações aos seus clientes.

Essas equipes geralmente podem se inserir dentro de uma casa de análise, ao qual serão pagas para prestar serviços educacionais a respeito do que ele estudam e podem proporcionar aos seus clientes, fazendo com que estes tenham uma melhor performance de lucro, ou até mesmo, do que fazer em momentos de crise.

Uma casa de análise independente de investimento ou também casa de research, que é outro nome que se pode utilizar, trata-se de uma empresa, que trabalha de forma independente, que conta justamente com uma equipe de especialistas voltados aos estudos das questões ligadas ao mercado financeiro, assim todas as suas atualizações.

Dessa forma, prestam serviços aos seus clientes de maneira imparcial, através da venda de relatórios, educação e conteúdos informativos do mercado financeiro e até mesmo indicações de ativos aos quais o cliente poderia investir, na análise feitas por esses especialistas.

Até mesmo investidores antigos, que conhecem as técnicas, acabam se utilizando de serviços dessas casas de análise para confirmar suas projeções, e assim, ter maior probabilidade de acertos. Dessa forma, o uso de casas de análise não é feito apenas por investidores iniciantes, mas também dos que apresentam mais experiência.

Vantagens e desvantagens de utilizar os serviços de uma casa de análise

Há uma série de vantagens em se optar por seguir uma casa de análise ao invés de se investir sozinho. A primeira delas, é que você terá na maior parte das vezes o aparato de uma equipe ao qual vai te auxiliar nos investimentos, exigindo menos esforço e dedicação de tempo e recursos do cliente para acompanhar tudo que acontece no mercado.

Um dos fatores bastante interessante de uma casa de análise, é a questão emocional. Muitos investidores podem errar pelo excesso de medo, em momentos de crise ou quedas bruscas do mercado. O especialista da casa de análise, vai ter a experiência e o conhecimento do que fazer no caso, aliado a uma preparação emocional para momentos de alta, mas também nos de baixa.

Além disso, numa casa de análise, especialistas terão uma maior facilidade de saber quais empresas tem uma solidez maior, ou então qual atende melhor o que cliente quer para seus investimentos, de forma a saber se equilibrar de forma adequada nos 3 fatores principais de um ativo que são retorno, risco e liquidez, abordando isso de forma diversificada.

Obviamente nem tudo são flores, e a contratação de casas de análise também tem desvantagens. Entre elas, é justamente as incertezas do mercado. Por mais que o especialista tenha grande experiência na área e tenha lidado com as mais diversas situações do mesmo, técnicas e indicadores, ele vai cometer pelo menos alguns erros nas suas projeções.

E isso é muito comum, já que é impossível prever 100% o comportamento do mercado e da variação dos preços dos ativos, que apresentam diversas variáveis envolvidas, que muitas delas não estão nem no alcance dos próprios compradores dos ativos ou dos acionistas mudar algo a respeito.

Toda essa incerteza vem acompanhada da ideia de que não dá pra saber com certeza quais ações terão melhor ou pior desempenho, nem qual empresa vai render exatamente 50% ou 100% ao ano. É importante que o cliente que for seguir as análises de um especialista, esteja ciente desses riscos.

Muitos confundem especialistas de casas de análise com gestores de fundos de investimentos. Ambos são especialistas em suas áreas, entretanto, o gestor dos fundos vai utilizar o seu dinheiro para colocá-lo nas melhores opções de ativos de características que você escolheu.

Já um especialista de uma casa de análise não vai mexer no seu dinheiro. Ele vai apenas lhe fornecer as informações que você precisa saber, e de forma autônoma, você vai executar as compras e vendas dos ativos, de acordo com o que acha viável seguir, dentro do que o analista lhe passar.

Outra questão bastante interessante a se ressaltar, é que a ferramenta de trabalho e geração de renda de um investidor é justamente o dinheiro que ele vai usar para investir, que de preferência deve ser apenas uma parte de seu patrimônio para ativos de riscos mais elevados.

Sendo assim, como as assinaturas feitas em casas de análise podem ter valores um pouco elevados ou então ultrapassar o valor de possibilidade de ganho com alguns ativos, essas assinaturas acabam sendo mais compensatórias para quem tem maior patrimônio para investir.

Por fim, é preciso ter o entendimento de que assinaturas de recomendação não vão lhe necessariamente ensinar sobre investimentos, já que você apenas vai comprar esses ativos e muitas das vezes, não saber tudo que o especialista pensou para escolhê-los. 

O que acontece muitas vezes, é que corretoras e bancos, assim como outras instituições financeiras também podem apresentar recomendações de compra de ativo. Entretanto, os produtos financeiros envolvidos com essas instituições geralmente pagam comissões a estes, que por sua vez farão suas análises atreladas a um conflito de interesses, o que é prejudicial ao investidor.

Sendo assim, as casas de análise entram como uma opção independente, de forma autônoma e de maneira imparcial em suas recomendações. Sendo assim, a confiabilidade das informações oferecidas acabam sendo maiores.

Principais casas de análise do Brasil

No Brasil existem diversas casas de análise. Até o começo do ano de 2020, eram 24 contabilizadas ao todo. Entretanto, apenas algumas acabam realmente se destacando e ganhando boa parte dos clientes desse tipo de serviço.

Umas das disputas mais acirradas, é justamente qual a melhor casa de analise do Brasil, que por sua vez, fica entre as empresas Suno Research e a Empiricus. Antes de entrar mais afundo nas duas líderes do mercado, vamos abordar um pouco mais outras empresas que também se destacam nesse meio.

Nestas opções, temos por exemplo a Nord Research. Essa empresa apresenta 4 analistas do mercado financeiro, onde o estrategista chefe é o Bruce Barbosa. Apresenta mais de 70 mil investidores que já se utilizaram de suas recomendações e foi fundada em 2018.

Em seu portfólio de investimentos, apresenta recomendações sobre fundos imobiliários, fundos de investimento, renda fixa e principalmente ações. Os preços são variados de acordo com a assinatura que se deseja e as condições do momento e os conteúdos extras são voltados a notícias.

Outra casa de análise conhecida é a Eleven Financial. Com uma faixa de preço bastante variável com o tipo de assinatura, sua composição de conteúdos inclui ações, fundos de investimento, renda fixa e fundos imobiliários.

Fundada em 2015, a Eleven possui conteúdos extras voltados a podcasts, vídeos, ebooks e também o seu blog informativo. O estrategista chefe da empresa é o especialista Adeonato Volpi Netto.

Uma empresa muito conhecida também é a Levante Investimentos. Esta foi fundada em 2018, e se descreve como a que veio pela necessidade de abranger informações que não são muito difundidas em outras casas de análise da área de investimentos. 

Dessa forma, consegue com seus 5 analistas auxiliar os investidores com informações do mesmo nicho das demais casas citadas, com conteúdos exclusivos em artigos, cursos, manuais de investimentos e afins, com uma abordagem totalmente própria e diferenciada.

O estrategista chefe desta casa de análise e também startup Levante é o Rafael Bevilacqua, que juntamente com a sócio-fundadora Marcela Kasparian, foram sócios na Eleven, mas acabaram saindo e criando sua própria casa de análise.

Outras duas empresas, a Capital Research e a Ohr são mais voltadas exclusivamente ao investimento de ações. A capital, fundada em 2019, é pertencente a empresa Red Ventures e apresenta assinaturas relativamente acessíveis no preço. Já a Ohr, é uma outra opção que auxilia no investimento em ações, com recomendações e conteúdos de apoio como ebooks, cursos, livros e artigos.

Suno Research x Empiricus

As duas empresas são as principais casas de análise no Brasil e dividem opiniões a respeito de qual seria a melhor entre elas, que vai muito em relação ao gosto e resultados dos clientes com as mesmas.

Muito provável que por uma série de questões, a Empiricus acabou ficando mais conhecida, pelo maior tempo de mercado, marketing bastante presente e até por ter surgido a polêmica na mídia a respeito das propagandas de marketing protagonizadas por Bettina Rudolph em março de 2019.

Quem não se lembra da frase que ficou marcada “Oi, meu nome é Bettina, tenho 22 anos e 1 milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado”? Mas não só por isso a Empiricus ficou conhecida, mas também por ser umas das duas principais casas de análise do Brasil, alguns consideram inclusive a melhor.

Com mais de 350 mil assinantes, a Empiricus tem 19 analistas que oferecem ensinamentos, educação financeira e recomendações de carteira. O estrategista chefe da empresa é o Felipe Miranda e foi fundada no ano de 2009.

Nos diferenciais de portfólio, além de todos os campos abordados pelas demais asas de análise, podemos citar a parte de criptoativos que a Empiricus possui, ao qual as outras geralmente não apresentam. 

Com um marketing bem forte, a Empiricus atrai muitos clientes, através de estratégias de investimentos e conteúdos extras como: Vídeos, cursos, livros, notícias, podcasts, artigos e até mesmo o grupo do Telegram.

A Suno Research, principal concorrente da Empiricus nesse mercado, surgiu no ano de 2016, mas mesmo surgindo cerca de 7 anos depois de sua concorrente, ganhou muita força na área de casas de análise independente de investimentos nos últimos anos.

O estrategista chefe da empresa, Tiago Reis, é bastante conhecido não só pelas propagandas e vínculo das propagandas da Suno, mas também nas suas diversas mídias sociais, onde aparece bastante falando sobre investimentos. 

Um dos diferenciais da empresa, que geralmente não têm nas demais casas de análise, são os investimentos voltados ao mercado exterior, que por sua vez ganharam força durante as turbulências do mercado financeiro no Brasil e da fuga de capital estrangeiro em 2020.

Mesmo assim, a Suno apresenta uma gama de possibilidades de investimentos dos mais variados tipos, aos quais já citamos anteriormente. Ebooks, notícias, artigos, cursos e o grupo no Telegram também são meios extras de informação apresentados pela Suno Research.

Conclusão

As casas de análise no Brasil tem um papel muito importante para diversos investidores, principalmente tratando-se da falta de preparo e conhecimento próprio para investir sozinho em ativos.

Obviamente, é muito importante que o investidor tenha um conhecimento básico que pode ser adquirido ao longo do tempo e não apenas seguir cegamente as recomendações das casas de análise, já que, é essencial não apenas saber o que e quando comprar, mas também quando vender seus ativos de forma correta.

Não se deve escolher uma casa de análise apenas porque é a mais falada, mas sim, levando em conta uma série de fatores fundamentais. Desde os nichos de investimentos que a casa de análise aborda, que precisam estar alinhados com o interesse e perfil do investidor, até o preço, diferenciais, comunicação, transparência e confiabilidade, tudo isso, é muito importante em se escolher uma análise.

Traçar objetivos próprios no mercado financeiro, gerenciar os ricos, além do volume de dinheiro que se possui para investir, são alguns dos principais fatores que todo investidor deve levar em conta, não só para escolher uma boa casa de análise, mas também em qualquer decisão em que se precisa tomar no mundo dos investimentos.

Write A Comment