Como investir na bolsa de valores de forma simples?

Home / Como investir na bolsa de valores de forma simples?

19 de setembro, 2019

|

por: Lucas Bassotto

|

Categorias: Investimentos

Como investir na bolsa de valores de forma simples?

A Bolsa de Valores brasileira conseguiu atingir 1 milhão de investidores no ano de 2019. Também podemos ver um crescente interesse sobre como investir na Bolsa, isto é, investir no mercado de ações.

O mercado de ações vem crescendo por conta da baixa remuneração da poupança e investimentos de renda fixa, com a recente baixa dos juros (Selic paga 5,5% ao ano). Por conta disso, investimentos de renda variável se tornaram mais atrativos pelo potencial de retorno, embora carreguem um maior risco.

Esse post vai te ajudar a dar os primeiros passos para começar a investir no mercado de ações. Antes de começar, inscreva-se em nossa Newsletter para receber os melhores conteúdos:


Como investir na bolsa de valores pela Clear em 10 passos

1 – Tenha uma conta bancária 

2 – Crie uma conta em uma corretora de valores 

3 – Abra o homebroker (ambiente de negociações da corretora)

4 – Faça uma transferência da sua conta bancária para a conta da corretora

5 – Escolha o ambiente de Renda Variável ou Ações

6 – Procure por “Operações em Renda Variável”

7 – Escolha a modalidade “Swing Trade”

8 – Escolha a ação que você quer comprar

9 – Selecione a quantidade de ações e o preço que você que deseja pagar

10 – Espere sua oferta ser executada no mercado

O que é Bolsa de Valores?

Antes de começar a investir, você precisa entender a natureza desse investimento. A Bolsa de Valores é onde ocorrem todas as negociações (compra ou venda) dos mais variados mercados: ações de uma empresa, moeda, juros e commodities. 

A bolsa brasileira é a B3 (Brasil, Bolsa e Balcão), no passado era conhecida como Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). Ela funciona como um grande balcão de compradores e vendedores.

como investir na bolsa de valores

A bolsa de Valores atualmente.

A principal função da bolsa de valores é oferecer para os investidores melhor segurança, transparência e um ambiente adequado para as negociações. 

Existem milhares de empresas listadas na bolsa brasileira. Esse conjunto de empresas compõe o índice Ibovespa, que consiste em uma maneira de saber se o mercado brasileiro de ações está valorizando ou desvalorizando em média. Obviamente, cada empresa tem um peso, de forma que as mais importantes do mercado compõem o maior peso.

Como funciona o mercado de ações?

O mercado de ações é onde são negociadas ações de empresas (privadas ou públicas). As corretoras pegam as ofertas dos seus clientes e fazem o intermédio na bolsa de valores.

Quando uma empresa precisa expandir, ela abre seu capital e o transforma em “quotas” que são representadas por ação. Os investidores pagam dinheiro por essas ações e a empresa pode usar o dinheiro captado para expandir suas operações e linha de produção. Isso é conhecido como mercado primário.

Os investidores se tornam sócios da empresa que abriu capital e ganham participação na divisão de lucros e dividendos. As ações podem se valorizar caso essa empresa consiga bons resultados financeiros, boas margens de lucros e geração de caixa. 

Por outro lado, se essa empresa começa a decepcionar e apresentar resultados ruins, suas ações vão apresentar desvalorização no mercado. Se a empresa continuar ruim, os investidores começam a vender suas ações para outros investidores recuperar parte do investimento. Esse é o mercado secundário, quando os investidores negociam com outros investidores na compra de ações.

mercado secundário

O funcionamento do mercado secundário. Fonte: Toro Radar

A bolsa hoje é 100% eletrônica e os horários de negociação ocorrem de 10h da manhã até as 17h da tarde em dias úteis (segunda à sexta).

Tipos de ações

Basicamente existem dois tipos de ações de uma empresa: ordinárias e preferenciais.

As ações ordinárias são representadas pelo número 3 ao final da sigla da ação da empresa. Por exemplo, ações ordinárias da Petrobrás são representadas por PETR3. Essas ações têm direito à voto nas assembleias.

Por outro lado, as ações preferenciais são representadas pelo número 4. Uma ação preferencial do Itaú leva o símbolo de ITUB4. As ações preferenciais ganham prioridade na distribuição de lucros e dividendos. Se a empresa deixa de pagar dividendos por 3 anos seguidos, o investidor ganha direito a voto.

ações preferenciais

Fonte: Yubb

Como ganhar dinheiro com a bolsa de valores?

Existem basicamente dois modos de ganhar dinheiro na bolsa: comprando ações e esperando que elas valorizem a médio e longo prazo ou fazendo trade. As duas estratégias são bem diferentes e devem ser escolhidas com cuidado.

O day trader tenta ganhar dinheiro com a volatilidade, ele utiliza análise técnica para fazer leitura dos gráficos e tentar chegar a uma decisão (compra ou venda). É preciso muito estudo para se tornar um trader consistente. Um estudo da FGV aponta que mais de 94% dos traders têm prejuízo.

O segundo modo é através do Buy and Hold. Esses investidores pensam a longo prazo e se baseiam nos fundamentos das empresas. Por conta disso, esse método consiste na compra de ações de uma empresa com bons fundamentos e que pague bons dividendos. As pessoas que adotam essa estratégia realizam compras mensais e investem a longo prazo.

Há também modos mais complexos como o aluguel de ações. Você aluga suas ações a “juros” para que day traders possam praticar alavancagem em suas negociações.

Cabe a você decidir qual estratégia utilizar. Muitos investidores preferem uma mistura dessas estratégias, adotando cada uma de acordo com o momento propício.

Vantagens

Existem muitas vantagens de se investir em ações. Muitas pessoas escolhem esse investimento como uma forma de obter ganhos melhores. Segue abaixo algumas das vantagens de se investir em ações:

  1. Possibilidade de obter retornos melhores do que aqueles na poupança e na renda fixa. 
  2. Sem prazo de “carência”, você pode resgatar seu dinheiro quando quiser
  3. Você pode receber dividendos como sua participação dos lucros
  4. O imposto de renda muitas vezes é menor do que na renda fixa. Você fica isento se vender menos de R$ 20,000 por mês em ações.
  5. Não precisa de uma grande quantidade de dinheiro para começar

Riscos

Antes de investir na bolsa de valores é necessário entender os riscos do investimento. Se você compra uma ação de uma empresa, precisa entender que o preço dessa ação pode variar durante os pregões de negociação. Essa variação de preços pode trazer perdas, assim como ganhos.

Risco de investir em bolsa. Fonte: Elaboração própria

São vários fatores que afetam na cotação de uma ação além da própria produtividade da empresa: atividade econômica brasileira e mundial, indicadores da economia, indicadores de produção, política monetária, juros, eleições, risco país, crises financeiras e comércio internacional. 

Caso esses fatores sejam desfavoráveis, a bolsa provavelmente sofrerá desvalorização. Por exemplo: se os indicadores da economia brasileira começam a apontar dados negativos e junto disso estoura uma crise financeira na Rússia, a bolsa brasileira terá uma grande volatilidade nesse dia.

Considerando essas variáveis o investimento em ações é de alto risco. Entenda como o risco de investir, não como risco de a corretora tomar o seu dinheiro e ir embora. As corretoras registram os seus ativos no CETIP e vinculam seus ativos em custódia ao seu CPF, desta forma, você pode trocá-los de corretora quando sentir vontade.

Por onde começar?

Antes de começar a investir em ações, estude. Depois de estudar, estude de novo. Não existe dinheiro fácil e evite qualquer promessa de ganho rápido e fácil no mercado.

Para começar a investir em renda variável considere primeiro os fundos de investimentos administrados por gestores especializados para isso.

Esses fundos de investimentos estão disponíveis através das corretoras. Antes de investir, confira a taxa de administração e a taxa de performance desse fundo. Evite escolher fundos que tiveram alto rendimento nos últimos 12 meses. A resposta para isso é simples: é muito difícil se manter consistente nesse mercado.

Com os fundos de investimentos você começa a se familiarizar com os principais aspectos do mercado de renda variável: volatilidade, risco e retorno. Se você gostou, pode partir para a compra de ETFs como o BOVA11. Esse ETF replica o índice Ibovespa e é vendido em lotes. 

Utilizar ETFs é a maneira mais fácil de começar a investir na bolsa de valores. Com ele você consegue observar a volatilidade e toda a dinâmica do mercado de renda variável. Além disso, grande maioria dos fundos de investimentos não é capaz de bater o rendimento do índice Ibov. 

Entendendo melhor sobre esse mercado, você pode começar a escolher ações para compor sua carteira de investimentos. Existem diversas empresas dos mais variados setores: indústria de alimentos, construção civil, saúde, financeiras, setor atacadista e varejista, linhas aéreas e muitos outros. É preciso estudar o momento atual da economia e de cada mercado para tomar a decisão sobre qual empresa investir.

Confira as empresas listadas na bolsa: https://www.infomoney.com.br/mercados/empresas-bovespa

Como começar?

Antes de investir em ações é preciso ter conta uma conta bancária em seu nome. Com isso, você precisará escolher uma corretora. A corretora vai intermediar as suas negociações e encontrar compradores/vendedores para suas ofertas. Para fazer oferecer essa facilidade, ela cobra uma taxa de corretagem. 

Existem várias corretoras no mercado: Clear, Rico, XP Investimentos e Modal Mais. Recomendo escolher a corretora com a menor taxa de corretagem. Com a escolha da corretora, você precisará criar uma conta e depois fazer uma transferência bancária do seu banco para a sua conta da corretora.

Com o saldo em conta, você poderá dar seus primeiros passos no mercado acionário: investir em fundos, comprar ETFs ou ações da própria empresa.

Impostos e custos

Se você quiser investir em ações, precisará ficar ciente dos custos envolvidos na operação. Suponha que você comprou uma ação por R$ 14,00 e vendeu por R$ 14,20, como saber se realmente teve lucro? Considerando os impostos e custos.

Taxa de custódia – A B3, bolsa brasileira, cobra uma taxa mensal para “guardar” suas ações. No entanto, algumas corretoras deixaram de repassar essa taxa para seus clientes.

Taxa de emolumentos – Essa taxa é cobrada pela B3, ela incide sobre o valor proporcional na compra e venda de ações.

Imposto de Renda – Se você vender menos de R$ 20.000 em ações no mês, estará isento de tributação. Investimentos em ações são tributados em 15% para operações normais e 20% para day trade, no entanto, apenas sobre os ganhos.

Se você quiser investir em fundos de ações, terá de arcar com os custos abaixo:

Taxa de administração – Varia de fundo para fundo. Eles cobram um valor percentual fixo sobre o valor da aplicação no fundo. Varia em torno de 0,5% ao ano até 2% ao ano.

Taxa de performance – Caso o fundo atinja uma rentabilidade acima do esperado, essa taxa será cobrada. Geralmente é cobrada quando o fundo de ações consegue superar o Ibovespa.

As taxas podem variar de acordo com as corretoras. Por isso é muito importante avaliar as taxas cobradas pela corretora, além da qualidade do serviço prestado.

O que analisar antes de comprar uma ação?

Existem duas formas de se fazer análise de ações: Fundamentalista e Técnica. Ambos os métodos de análise são amplamente utilizados por especialistas no mercado. São dois métodos diferentes que podem ser utilizados em conjunto para atingir uma melhor estratégia no investimento.

A Análise Fundamentalista utiliza principalmente dados contábeis (Fluxo de Caixa Descontado, dívidas, receita bruta e líquida, lucro). A partir desses dados, são criados índices fundamentalistas como EBTIDA, P/L (Preço da ação dividido por Lucro), liquidez corrente, capital de giro, VPA (Valor do Patrimônio Líquido Dividido por Ações) e muitos outros. 

Esse tipo de análise requer um conhecimento melhor sobre o operacional da empresa, o mercado de atuação e contabilidade. Segue abaixo uma análise fundamentalista da Cielo (CIEL3) no site Fundamentus:

análise fundamentalista cielo

Análise dos fundamentos da Cielo. Fonte: Fundamentus

A Análise Técnica olha para os gráficos e indicadores técnicos para ajudar a entender o fluxo do mercado e o melhor momento para compra e venda de uma determinada ação. Essa estratégia é mais utilizada por quem costuma fazer day trade ou swing trade com ações, porque esses indicadores estão sempre apresentando mudanças no curto prazo. 

Os traders tentam encontrar padrões gráficos e cruzar com indicadores que podem indicar uma valorização ou desvalorização da ação. Segue abaixo um exemplo de análise técnica da Cielo (CIEL3). Os analistas técnicos dizem que essa alta é justificada pelo rompimento da uma consolidação:

análise técnica cielo

Uma análise técnica simples. Fonte: TradingView

Vale a pena investir na bolsa?

Cada vez mais brasileiros estão procurando investir em ações. Esse investimento não é garantia de lucro, mas nos últimos anos, tem sido altamente lucrativo. Pensando a longo prazo, investir na bolsa de valores sempre foi um bom negócio, bastando observar o gráfico do índice Ibovespa dos últimos 20 anos:

ibovespa

Ibovespa dos anos 90 até a atualidade.

No entanto, você precisa tomar cuidado na escolha das ações. Nem todas as ações seguem o mesmo caminho que o índice. Algumas empresas decretam falência, outras são superadas pelos concorrentes e vendidas. É preciso estar sempre atento às mudanças do mercado, do mundo e da economia. 

Um dos exemplos mais clássicos pode ser visto nas ações da OGX, uma das empresas de Eike Batista. Ele prometia explorar petróleo do pré-sal e transformar a sua empresa na maior petroleira do mundo. Os primeiros resultados chegaram e Eike não chegou nem perto disso. O mercado agiu e as ações da empresa viraram pó em 2 anos.

Conclusão

O investimento em bolsa de valores é de renda variável e todos os riscos, custos e benefícios devem ser levados em conta antes de se tomar qualquer decisão. Investir em ações não é uma tarefa fácil e requer muito estudo do investidor.

Esse texto cobriu as perguntas mais frequentes para quem está querendo começar a investir. Caso tenha se interessado, confira nosso evento Talk Fintech e Investimentos, onde ensinaremos Como Investir na Bolsa de Valores e montar uma carteira de investimento. O evento acontecerá dia 01/10/2019 às 19h30 em São Paulo, Avenida Rebouças Nº1585 e terá a presença de especialistas do mercado.

Link para inscrições: https://www.sympla.com.br/como-comecar-a-investir-na-bolsa-de-valores—talk-fintech-e-investimentos__650345

Como começar a investir na Bolsa de Valores – Talk Fintech e Investimentos

Espero que esse post te ajude como investir na bolsa de valores e dar seus primeiros passos no mercado de ações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *