Caixa eletrônico de Bitcoin começa a se espelhar pelo Brasil

Caixa eletrônico de Bitcoin começa a se espalhar pelo Brasil

A crescente valorização do Bitcoin e do mercado das criptomoedas como um todo, estão refletindo diferente em como as grandes empresas possibilitam o uso desses ativos digitais em todo o mundo.

Com a grande procura pela moeda digital mais famosa do mundo e volume de negociação de Bitcoin em todo o mundo, empresas como Coin Cloud, já instalaram 19.300 caixas eletrônicos e caixas que oferecem serviços de câmbio cripto-fiat em 73 países, quase o dobro do número registrado em setembro de 2020.

Fundada em 2014 pelo CEO Chris McAlary, a Coin Cloud é uma empresa de caixas eletrônicos de criptomoedas, pioneira em compliance e facilidade de uso para negociação de Bitcoin com dinheiro físico.

Os BTMs (trocadilho de “Automatic Teller Machine” – ATM – por “Bitcoin Teller Machine”) da Coin Cloud permitem comprar e vender criptomoedas, como o Bitcoin, usando reais. O valor mínimo para transação é de R$ 10 para compras e de R$ 50 para vendas, e as operações poderão ser feitas apenas em dinheiro em espécie.

As máquinas aceitam todas as notas. Hoje é possível escolher entre 29 ativos digitais, entre criptomoedas, como Bitcoin, Ethereum, Litecoin e XRP, e stable coins, criptomoedas com valor atrelado a ativos reais, normalmente uma moeda, como Tether e USD coin.

A realização da transação na máquina leva poucos minutos e, escolhendo os BTMs da Coin Cloud para comprar e vender moedas digitais, o consumidor será o único dono de sua carteira, não tendo a empresa custódia dela. Por isso, através do sistema da empresa, os ativos pessoais estão mais seguros.

Segundo a empresa, há dois tipos de clientes que mais transacionam em suas máquinas: os que gostariam de testar criptos pela primeira vez, com valores pequenos e agilidade, e aqueles que precisam comprar ou vender criptos com urgência.

Veja também: C6 Bank oferece investimento em fundos de criptomoedas

Entrada dos caixas eletrônicos de Bitcoin no Brasil

O Brasil foi um dos escolhidos para a primeira expansão internacional da empresa, em novembro do ano passado.

Atualmente o Brasil conta com 7 caixas eletrônicos de Bitcoin, um recorde para o país, sendo que quatro em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um no Paraná e um em Mato Grosso do Sul

Segundo o fundador e CEO da empresa, Chris McAlary, o Bitcoin tem se popularizado cada vez mais no Brasil e a ideia é expandir a oferta de criptomoedas e trazer algumas inéditas para os brasileiros.

“Esperamos ter no mínimo 50 novos caixas pelo país ainda este ano”, explica.

Isabela Rossa, responsável pelo desenvolvimento de negócios internacionais da Coin Cloud, reforça ainda o propósito inclusivo. Segundo ela, a pandemia impulsionou um processo de digitalização e fez a média de transações dos BTMs da empresa crescer 50%.

Atualmente, o Brasil é o primeiro e único país fora dos EUA a ter um caixa eletrônico da Coin Cloud. Isso se deve à popularidade do Bitcoin por aqui, afirma McAlary: “Acompanhei de perto os índices de negociação nos últimos anos, e sempre me surpreendi ao ver que, depois do dólar e do euro, o real aparecia com força. Isso só pode indicar uma demanda forte”.

Veja também: Missão lunar da SpaceX será financiada com Dogecoin

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts