Bitcoin atinge novo recorde em dificuldade de mineração

Bitcoin atinge novo recorde em dificuldade de mineração

Nesta última quinta-feira (1), a mineração de Bitcoin atingiu a maior dificuldade de mineração de sua história, atingindo 23,14 trilhões no horário das 23h. Durante alguns meses, essa dificuldade acabou crescendo a passos lentos, mas acabou aumentando de forma mais rápida nos últimos dias.

O último recorde obtido foi no dia 20 de março, mas após uma nova alta, se teve uma dificuldade de aproximadamente 5,82% maior para a mineração de Bitcoin, alcançando o patamar recorde que se manteve nesta sexta-feira.

Veja o gráfico a seguir obtido no site do btc.com:

 

Vale salientar que essa alta de 5,82% foi o maior crescimento da taxa desde o dia 9 de janeiro de 2021. Com isso, um número crescente de máquinas de poderio computacional mais elevado acabam sendo necessárias para a mineração de Bitcoin.

Veja também: Usuário de iPhone perde US$600.000 em Bitcoin

A taxa de hashes média no prazo de 2 semanas na rede Bitcoin teve uma elevação de aproximadamente 156,50 exahashes por segundo (EH/s) para 165,44 EH/s, considerando os números vistos no dia 19 de março e 1 de abril, respectivamente.

De forma mais prática, essa diferença significa um aumento de poderio computacional para a mineração de Bitcoin equivalente a cerca de 90 mil máquinas do modelo S19 Pro da série Antminer – Bitmain.

A dificuldade de mineração aumentou, assim como os preços relacionados aos computadores de mineração. Estima-se que desde o mês de novembro de 2020, quando o Bitcoin começou um ritmo acelerado de alta em seu preço até então, as máquinas de mineração ficaram até cinco vezes mais caras.

O aumento do preço do Bitcoin também fez aumentar a demanda pela mineração do criptoativo, que influenciou no preço dessas máquinas. Importante lembrar que não é qualquer computador hoje em dia que consegue minerar lucrativamente e sim máquinas de última geração.

Para minerar novos blocos na rede Bitcoin, essas máquinas precisam lidar com cálculos matemáticos complexos, para que seja feita a prova de trabalho, e assim, o minerador possa ter uma recompensa em criptomoeda após ter a aprovação na rede e validação da transação.

Veja também: Conheça o robô que compra Bitcoin quando o Elon Musk faz um tweet

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts