Transações envolvendo Bitcoin podem superar o PIB dos EUA

Argentina sinaliza de forma positiva o pagamento de salários em Bitcoin

O Presidente da Argentina Alberto Fernández deu sinal positivo para o pagamento de salário em Bitcoin. A informação foi passada pelo Deputado José Luis Ramón e caso o projeto venha a ser aprovado, a regra se aplicaria em comum acordo entre funcionários e a empresa.

O próprio Deputado José Luis Ramón foi quem apresentou o projeto de lei no final do mês de junho, justamente apresentando a intenção de pagamentos para funcionários no país com Bitcoin e outras criptomoedas.

Projeto não irá obrigar as empresas com domicílio na Argentina a pagarem funcionários com criptomoedas

A nota diz que não existe nenhuma intenção de obrigar as empresas que tenham sede na Argentina a pagarem os seus funcionários com criptomoedas. O projeto foi discutido recentemente no evento ONG Bitcoin Argentina, em evento que foi transmitido via live no dia 19 de julho.

O deputado que pertence à província de Mendoza se reuniu presencialmente com Alberto Fernández e o atual Presidente da Argentina lhe deu o aval para protocolar o projeto para votação em breve.

Segundo o que foi relatado por Ramón, o Presidente declarou ter entendido a proposta do deputado sobre o pagamento de salários em Bitcoin e outras criptomoedas para funcionários na Argentina e que se mostrou favorável à iniciativa.

Medida visa beneficiar os funcionários e freelancers que estão no país

A medida (caso seja aprovada) visa beneficiar os funcionários de empresas e até freelancers. Com o projeto sendo aprovado, será possível combinar receber todo o pagamento da remuneração em Bitcoin ou uma parte dela. Essa decisão seria de comum acordo com a empresa, sem obrigação por nenhuma das partes.

Na época em que o projeto foi apresentado, o deputado foi até as suas redes sociais como o Twitter, para manifestar a sua intenção com o novo PL: “Apresentei um projeto de lei para que os trabalhadores em regime de dependência e exportadores de serviços tenham a dependência de receber seu salário integral ou parcial em criptomoedas”, afirmou.

Argentinos estão adotando o Bitcoin para fugirem da alta inflação

Se a inflação está alta em nosso país desde 2020, na Argentina esse problema já está se estendendo por anos. Por conta disso, os argentinos já estão adotando as criptomoedas com maior proporção do que aqui no Brasil, visto que o poder de compra dos “hermanos” está se deteriorando com mais velocidade do que o nosso.

O projeto também irá possibilitar o pagamento de impostos pelos empresários com as criptomoedas, parecido aos impostos pagos ao INSS aqui no Brasil. A maior especulação fica por saber se Alberto Fernández é ou não um entusiasta do Bitcoin, pois o mesmo já deu ok para que o projeto seja aprovado.

Grandes empresas no país já estão adotando o Bitcoin como reserva de valor. Globant e Mercado Livre são os exemplos mais conhecidos, sendo que o segundo já expandiu na Argentina a possibilidade de comprar e vender imóveis no país com pagamentos em Bitcoin, recebendo uma ampla procura por parte da população.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts