Província chinesa volta a atacar mineração de Bitcoin

Província chinesa volta a atacar mineração de Bitcoin

Sem dúvidas que 2021 está sendo um ano terrível para quem se dedicava a mineração de Bitcoin na China. O futuro da mineração no país é cada vez mais improvável, após os ataques públicos feitos pelo seu Governo e também pelos apagões, que provocaram desconfiança e fez com que muitas empresas desta atividade já se mudassem.

Mais um episódio em questão aconteceu na China, desta vez foi na província de Anhui, que se tornou a sexta província no país a reprimir a mineração de Bitcoin. No caso de Anhui, a desculpa utilizada foi um pouco diferente a de outras províncias chinesas, alegando a falta de energia para a atividade.

Além da China, Irã também já proibiu a mineração de Bitcoin

O Irã é outro país que também anunciou a proibição da mineração de Bitcoin. Porém, ao que tudo indica, o país do Oriente Médio irá voltar atrás e suspender esta proibição em setembro, o que provavelmente irá motivar que a atividade retorne ao país.

A proibição em Anhui tem tudo para ser permanente, dado que um amplo anúncio foi feito para informar os motivos que levaram a tal decisão. Vale lembrar que na China, o Governo do país já inclui a mineração como uma atividade que causa “riscos financeiros”.

O mandato em Anhui gera uma série de novas preocupações para outros países e regiões na Ásia que estão ainda trabalhando com a mineração de BTC, como Mongólia, Qinghai na China e Yunnan.

Relatórios detalhados sobre a proibição da mineração em várias províncias já foram feitos

Os relatórios em questão debatem o fato de que a China se tornou um país inimigo para a produção de energia limpa e renovável, podendo ser muito prejudicial para o meio ambiente. A mineração de Bitcoins tem uma alta pegada de carbono, sobretudo em regiões que são ricas na produção de carvão, como na Mongólia, país vizinho da China.

Porém, ao contrário do que já está acontecendo em outras províncias chinesas, Anhui está proibindo a mineração pela falta de energia na área. Esta razão nem chegou a ser debatida em foco nas outras regiões que tiveram anúncios de proibições.

A proibição de Anhui parece ter sido provocada por um aviso da State Grid Corporation of China, e de acordo com o relatório, a State Grid é uma fornecedora mundial de eletricidade e uma das mais importantes em todo o território chinês.

Bitcoin será minerado com energia nuclear nos Estados Unidos

Enquanto a China trava uma guerra para saber se irá continuar ou não com a mineração de Bitcoin, outros países do mundo estão abrindo as suas portas para esta atividade, como os Estados Unidos que já anunciou que o Bitcoin será minerado com energia nuclear em seu país.

A energia nuclear é limpa e não emite carbono. Os Estados Unidos estão demonstrando que já contam com várias regiões do país para a mineração de Bitcoin e outras criptomoedas. No momento, Ohio se destaca em frente a todos os outros estados, por conta da sua energia barata.

Total
3
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts