Pesquisa: 86% da população tem medo de fraude ou violação de dados

Pesquisa: 86% da população tem medo de fraude ou violação de dados

Nesta sexta-feira (2), a Febraban (Federação brasileira de Bancos) divulgou dados da pesquisa sobre Segurança de Dados no Brasil. Estudos informam que 86% da população entrevistada possui medo de fraude ou violação de dados.

Diante do contexto anterior, o Observatório Febraban realizou a pesquisa, coletando dados de 3000 brasileiros na faixa etária de 18 anos ou mais, englobando todas as regiões do país. Segundo os dados coletados pela Federação, esta preocupação é válida, já que certos crimes digitais tiveram um grande crescimento.

Os crimes de phishing, por exemplo, consistem na captação de dados eletrônicos. Esse tipo de crime cresceu 100% em relação ao ano anterior. Já os golpes de falsa central eletrônica e falso funcionário de branco aumentaram mais de 300%.

Apesar disso, o levantamento apontou que os brasileiros estão mais atentos a esta questão, principalmente quanto ao uso de seus informações pessoais por empresas privadas. Em outro momento, o estudo constatou que as pessoas passaram a tomar medidas mais intensificadas de proteção. Estas medidas se aplicam em relação a senhas, fornecimento de dados, aceitação de cookies e uso de cartão de crédito.

Mais informações da pesquisa de dados

A maioria dos entrevistados manifestou que atualmente acredita que a privacidade nos meios digitais se tornou um mito, e que a maior parte das informações podem ser acessadas. A partir disso, aumenta a cobrança por uma legislação sobre proteção de dados mais eficiente.

Em um outro momento o estudo demonstra como a contribuição da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), que entrou em vigor em setembro de 2020, tem sido muito efetiva. Também foi citado com otimismo a lei 14.155 para diminuição de crimes nos meios eletrônicos, sobretudo violação de dados em compras online.

Sentimentos e percepções dos entrevistados

O estudo mostrou que dentre a população que possui medo deste tipo de fraude, cerca de 62% possui muito medo de sofrer algum tipo de crime. Além disso, 49% dos entrevistados acreditam que o avanço da tecnologia facilita na violação de informações.

Todavia, 83% apresentaram interesse nas notícias acerca de segurança de dados e privacidade. Por conseguinte, apresentaram um parecer aceitável quanto ao uso de dados usos sociais, como podemos ver a seguir, nos assuntos de interesse:

  • Prevenção de crimes – 84%;
  • Prevenção de fraudes, golpes em compras -83%;
  • Prevenção de fraudes, golpes com dados bancários – 83%;
  • Prevenção de suicídio – 77%;
  • Melhorar resultados educacionais – 76%;
  • Desenvolver novos produtos – 73%;
  • Pesquisas médicas e científicas – 71%.

Quanto ao questionamento sobre a utilização de dados para empresas e órgãos públicos, apenas 13% acreditam entender muito. Além de que quase metade dos entrevistados, cerca de 47% declaram entender “mais ou menos” o que é realizado com os dados.

Como prevenir este tipo de ataque ?

Com o aumento de crimes virtuais, veja a seguir alguns tópicos para se proteger contra estes tipos de fraude:

  • Efetuar as compras em sites com sistemas modernos de segurança. Certifique-se que o site possui selos específicos de segurança e que irá proteger adequadamente os seus dados;
  • Ative alertas, solicite ao emissor de serviços de “alertas de transações”. Esta ação envia SMS ou email informando compras realizadas;
  • Atenção durante a compra. Sempre leia com atenção as características do produto que será comprado, compare com outras marcas. Neste exemplo vale citar que algumas compras exigem em órgãos específicos, como, por exemplo, compra de celulares e tablets deve possuir registro na Anatel;
  • Utilizar sempre Antivírus. Deve-se sempre lembrar de manter o software do antivírus atualizado;
  • Na dúvida não compre. Sempre que houver dúvida sobre um site ser ou não confiável, não realize nenhuma transação, entre em contato com os responsáveis do site.

Tendo em vista os dados analisados pela Febraban, ao analisar o aumento de fraudes e crimes eletrônicos, a população deve-se preocupar e adquirir um maior conhecimento sobre o assunto.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts