Valor do mercado das criptomoedas supera a marca dos US$ 2 trilhões

Pesquisa mostra que buscas pela temática de criptomoedas aumentaram

Um levantamento realizado pela consultoria Grimpa constatou que as criptomoedas têm se tornado cada vez mais conhecidas no país, entretanto, apenas 7% dos entrevistados investem em criptoativos. Das moedas digitais citadas pelos colaboradores da pesquisa, 96% pontuaram Bitcoin.

A pesquisa foi realizada com 500 internautas, sendo estes homens e mulheres com 18 anos ou mais. Todos os entrevistados possuíam dinheiro investido em qualquer modalidade. As mais citadas foram renda fixa e variável.

Apesar do número de investimentos em criptomoedas não ser tão alto, ele chama a atenção de especialistas por se tratar de um novo tipo de investimento. As buscas sobre o tema no Google Trends também tiveram uma alta nos últimos tempos.

“Tivemos uma grande surpresa com o percentual de pessoas que efetivamente já haviam investido em criptomoedas. Este comportamento reflete, sem dúvida, o que estamos chamando de grande ‘boom’ da criptomoeda no país.” afirmou Marisa Camargo, sócia e diretora da Grimpa em uma entrevista ao Estadão.

Conheça algumas outras criptomoedas

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda criada e utilizada do mundo, trazendo um novo conceito de investimento para o mundo. Apesar de ser a mais popular e valiosa, essa moeda digital já não é mais a única do mercado. Veja algumas das principais moedas digitais em crescimento da atualidade:

  • Ethereum: Atualmente, a Ethereum é a segunda mais valiosa criptomoeda do mercado. Essa moeda digital é muito voltada para o mercado corporativo e busca o desenvolvimento de “contratos inteligentes” visando uma descentralização. Com novas atualizações a expectativa é que se tenha uma adesão cada vez maior do mercado com o projeto;
  • Ripple (XRP): O Ripple é um protocolo de pagamento distribuído e a moeda de seu sistema se chama XRP. Ele suporta outros tokens em sua rede, que podem ser moedas tradicionais e outros bens materiais. Diferente do Bitcoin e Ethereum, na Ripple não existe o processo de mineração;
  • Litecoin: A Litecoin é uma das moedas digitais mais antigas, tendo surgido em 2011. Ela possui as mesmas funções do Bitcoin, mas garante a confirmação das transações de maneira mais rápida. A Litecoin tem maior capacidade para gerar blocos.

Apesar de termos citado as moedas digitais mais famosas e utilizadas na atualidade, hoje existem mais de 4 mil criptomoedas em circulação. Sendo assim, é importante estar atento às novidades e vantagens de cada plataforma.

Como investir em ativos digitais?

A pesquisa realizada pela Grimpa, ainda aponta que os participantes que já ouviram falar em criptomoedas, mas nunca investiram, não o fizeram pelo desconhecimento em relação às plataformas.

Apesar disso, existem algumas maneiras simples de investir em moedas digitais. Tudo pode ser feito por meio de corretoras especializadas, denominadas exchanges. Os investidores devem abrir uma conta pessoal na exchange. Para isso é necessário preencher um cadastro com os dados solicitados e apresentar alguns documentos para validação de identidade.

Algumas exchanges de criptomoedas ainda adotam mecanismos de proteção, como senhas e tolkens. Após realizar todos esses procedimentos, basta transferir o dinheiro para a nova conta e começar a usar.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts