Michael Saylor diz que China errou ao reprimir mineração de Bitcoin

Michael Saylor diz que China errou ao reprimir mineração de Bitcoin

Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, comentou sobre as recentes restrições impostas pela China contra a mineração de Bitcoin. A empresa é famosa por investir grandes quantidades de dinheiro em Bitcoin, desde o ano passado.

Segundo Saylor, a China cometeu um grande erro ao dificultar a mineração de Bitcoin em seu território. O executivo também comentou, em entrevista à Bloomberg Technology, que a China possui 50% das mineradoras de Bitcoin do mercado. Entretanto, agora isso vai mudar com as recentes decisões tomadas pelo país.

O chefe da MicroStrategy ainda afirmou que a China cometeu um “erro de US$ 1 trilhão”, deixando claro que o país está obrigando os mineradores a saírem da região. Ele completou dizendo que a situação não é ruim para os mineradores, e que a China sairá perdendo.

Oportunidade para outros países

Com a China reprimindo os mineradores de Bitcoin, surge a possibilidade de outros países abrirem suas portas para as mineradoras. Para Michael Saylor, a repressão chinesa demonstra uma grande oportunidade para a América do Norte. Além disso, o empresário enfatizou que a decisão foi equivocada, pois a taxa de adoção do Bitcoin continua crescendo.

Nesse sentido, a repressão chinesa já está repercutindo. Uma grande quantidade de mineradores de Bitcoin estão migrando para outros países, como Cazaquistão e Estados Unidos. Deste modo, a China vem perdendo seu espaço na participação do “ecossistema” da criptomoeda.

Investimentos da MicroStrategy em Bitcoin

Saylor também foi questionado, durante entrevista, sobre a compra de Bitcoins por sua empresa. A questão levantada foi sobre a possibilidade de uma grande queda no valor da criptomoeda. O CEO da MicroStrategy respondeu dizendo que as recentes compras de Bitcoin pela empresa são pensadas para longo prazo, num período de 10 anos.

Nesse sentido, a MicroStrategy vem comprando grandes quantidades de Bitcoins ultimamente. Apenas na última semana, a companhia comprou 13.000 bitcoins, o equivalente a US$ 489 milhões.  Além disso, o executivo disse estar otimista com relação à regulação das criptomoedas, afirmando que o governo de Joe Biden tem mais conhecimento sobre ativos digitais, como o Bitcoin.

A empresa também anunciou recentemente que poderá vender até US$ 1 bilhão em ações ao longo do tempo. A MicroStrategy indicou que pode usar os lucros obtidos por essas vendas para uma variedade de ações, incluindo a aquisição de mais Bitcoins.

“Pretendemos usar o lucro líquido da venda de qualquer ação comum de classe A oferecida sob essa proposta para propósitos corporativos gerais, incluindo a aquisição de Bitcoin, a menos que indicado de outra forma no suplemento aplicável da proposta”.

“ Não determinamos a quantidade de lucro líquido a ser usada especificamente para qualquer propósito específico. Como resultado, a administração manterá ampla discrição quanto à alocação do lucro líquido de qualquer oferta”, afirmou a empresa.

A Microstrategy possui um agregado de aproximadamente 105.085 Bitcoins, que equivalem a um valor de US$ 2,7 bilhão. Os valores levam em conta um preço de aproximadamente US$ 26.080 por Bitcoin, e são do dia 21 deste mês.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts