saber uma linguagem de programação vem se consolidando nos diversos tipos de trabalhos e no mercado financeiro, isso não é diferente.

Linguagem de programação e o Mercado Financeiro

Para muitas pessoas, usar uma linguagem de programação está restrito apenas a profissionais ligados à área de tecnologia da informação. No entanto, a verdade é que esse estigma tem mudado. Aprender uma linguagem de programação pode ser um diferencial e até mesmo primordial para seu trabalho, ainda mais se estivermos falando sobre mercado financeiro.

Nesse sentido, essa necessidade de saber uma linguagem de programação vem se consolidando nos diversos tipos de trabalhos e no mercado financeiro, isso não é diferente. A utilização de ferramentas que possam aumentar a produtividade e ajudar na tomada de decisão, se apresenta como essencial em um mercado tão competitivo.

Sendo assim, neste artigo serão abordados os principais motivos para o aprendizado em linguagem de programação pelo profissional que atua no mercado financeiro. Além disso, falaremos sobre as principais linguagens e seu uso em fundos quantitativos, uma modalidade que vem ganhando espaço nesse mercado.

Veja também: O futuro do mercado financeiro? Conheça os robôs de investimento

A necessidade de aprender linguagem de programação no mercado financeiro

Um dos maiores nomes da tecnologia, Steve Jobs, dizia que todas as pessoas deveriam aprender a programar computadores. Segundo o fundador da Apple, isso aumenta sua capacidade lógica e te ensina a pensar.

Dessa forma, analisando a atuação de um profissional do mercado financeiro, que atua principalmente com dados, embora não necessariamente o manipule. Aprender a programar ajuda-o a modelar tais dados e extrair as informações mais assertivas para a tomada de decisão.

Dessa forma, um outro ponto defendido por especialistas é sobre traduzir uma estratégia em lógica de programação. Por exemplo, o profissional pode programar uma estratégia de compra ou venda em lógica de programação. Segundo estes especialistas, ao utilizar linguagem de programação, o fator “emocional” do ser humano é retirado na tomada de decisão.

Qual a melhor linguagem de programação para o mercado financeiro?

Bom, a verdade é que, independente do ramo de atuação, não existe a melhor linguagem. A melhor linguagem vai ser aquela que se encaixa com suas necessidades. Por exemplo, pode ser necessário que você tenha que aprender mais de uma linguagem de programação para atender uma determinada demanda.

Com isso, abaixo será abordado um pouco das linguagens de programação mais utilizadas no mercado e como elas podem ser utilizadas pelo mercado financeiro. Será mostrado também um pouco de seus prós e contras.

Python

É uma das linguagens de programação mais utilizadas do mundo, principalmente quando o assunto é Ciência de Dados, Inteligência Artificial e Machine Learning. Tem ganhado destaque nesta área por conta de diversas bibliotecas (funções pré-programadas) disponíveis. Python é bastante utilizado por aqueles que trabalham com estatística e modelagem matemática.

Segundo programadores, Python é uma linguagem relativamente fácil de aprender, mas ao mesmo tempo robusta. Com isso, passou a ser adotada para diversas finalidades no mercado financeiro, por exemplo: precificação, gerenciamento de risco e plataformas de trading.

Java

Java é uma linguagem orientada a objetos bastante requisitada em bancos de investimento. Uma das grandes vantagens da linguagem Java é a possibilidade de escrever o código em uma determinada plataforma e executar em qualquer outra.

Além disso, segundo programadores, Java tende ser uma linguagem mais robusta, com uma curva de aprendizado maior. Com isso, geralmente é utilizada por profissionais que já possuem um aprendizado maior em desenvolvimento.

R

R é uma linguagem de programação criada por estatísticos, e, não surpreendentemente, possui foco para a realização de análises estatísticas e é de fácil aprendizado. Aqueles que possuem boa familiaridade com matemática, certamente terão facilidade na utilização da ferramenta.

Assim como Python, é uma linguagem de programação de código aberto, com diversas bibliotecas disponíveis, principalmente para análise e ciência de dados. No entanto, em termos de performance, é inferior à outras, não sendo muito utilizada para outros fins além dos citados.

C++

Embora seja uma das linguagens mais antigas disponíveis, utilizadas pelos principais bancos do país, porém, está cada vez mais em desuso. Se destaca pela facilidade desta linguagem para o processamento de grandes quantidades de dados das negociações com baixa latência.

Embora esteja entrando em desuso, ainda é extremamente comum por conta de diversas aplicações do mercado já terem sido programadas utilizando esta linguagem. Bastante utilizada em programas que fazem integração com servidores.

VBA

Embora seja uma linguagem muito antiga e limitada, é uma das principais ferramentas para o mercado financeiro. O motivo é que o VBA (Visual Basic for Applications) é uma ferramenta do Microsoft Office, que está inserida no programa mais utilizado pelo setor, Excel.

O VBA permite a automatização na construção de relatórios em Excel. Para muitos que não são programadores, a familiaridade com a ferramenta acaba facilitando o uso. No entanto, em termos de análise de grandes quantidades de dados, é necessário utilizar linguagens de programação mais adequadas.

Veja também: Blockchain: a tecnologia por trás do bitcoin

Linguagem de programação e fundos quantitativos

Fundos quantitativos são modelos de fundo que possuem em sua base uma estratégia quantitativa, elaborada utilizando algoritmos para a tomada de decisão. Resumidamente, a estratégia é formada pelos gestores do fundo e executada pelos algoritmos, sem a interferência humana na execução do algoritmo.

Utilizando o que chamam de “back-test”, estes fundos testam o desempenho de seu algoritmo utilizando dados de um determinado período. Validado o teste, o algoritmo é aplicado no dia a dia para verificar o comportamento do algoritmo com os dados atuais.

Contudo, ainda existem poucos fundos quantitativos no Brasil, embora seja uma modalidade que vem crescendo. Para aqueles que querem atuar no mercado financeiro aliando habilidades de programação, é importante ficar atento a esta nova modalidade.

Conclusão

Independente do setor que você esteja atuando hoje, o aprendizado sobre linguagem de programação é fundamental. As mais diversas vagas do mercado estão solicitando o aprendizado de alguma linguagem, não seria diferente no mercado financeiro.

Em outras palavras, aprender programação significa automatizar rotinas, ou seja, algum trabalho que levaria horas pode então ser resolvido em minutos, resultando em ganho de produtividade. Além disso, pode significar o ganho de melhores posições no mercado, visto que, hoje, existe uma escassez de profissionais que possuam aprendizado em programação.

Por fim, o negócio é não se acomodar. Se ainda assim estiver com dúvidas sobre qual linguagem começar a estudar, procure a que propõe uma curva de aprendizado mais simples, como a linguagem Python. Além disso, existem diversos cursos gratuitos na internet, basta dar o primeiro passo!

Veja também: Ethereum estabelece novo recorde em maio, faturando US $2,35 bilhões

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts