Taxa

Juro Neutro: Entenda o que é e como funciona

Um conceito que tem sido bastante discutido atualmente, com os constantes aumentos da taxa de juros básica pelo Copom está relacionado ao Juro Neutro. Conceito que define uma determinada taxa de juros tida como ideal para estimular o país sem ocasionar instabilidade inflacionária.

Por aqui, esse termo é bastante utilizado para se avaliar a Taxa Selic em relação às expectativas de inflação. Se há ou não um equilíbrio entre ambas as taxas. Daí se estamos ou não próximos ao que seria o ideal de Juro Neutro

No artigo de hoje, abordaremos algumas questões pertinentes para avaliação do cenário macro e conceitos que impactam principalmente os investimentos de renda fixa. Como Taxa Selic e juro real. Portanto, fique conosco e entenda, afinal o que é e qual a importância desse conceito de Juro Neutro para nossa economia. 

Juro ideal para estimular a economia

Bacen

O Copom (comitê de Política Monetária) do Banco Central, se reúne a cada 45 dias, para definir a taxa de juros básica da economia. Quando toma a decisão de aumentar, manter ou reduzir, o Banco Central está em busca de um equilíbrio que considera colocar as expectativas inflacionárias na meta. 

Com isso, o que, na verdade, o banco está buscando é o Juro Neutro. Taxa de juros que permite o crescimento econômico sem ter como consequência o crescimento também da inflação.

O Juro Neutro, também é conhecido como “juro estrutural”, “taxa natural”, ou ainda “taxa de equilíbrio”. Ele acompanha a estabilidade da inflação ao longo do tempo. O que implica dizer que não existe uma taxa fixa para o Juro Neutro. Ele varia conforme o tempo vai passando. 

Veja também: Conheça os principais indicadores macroeconômicos

Impacto da Taxa Selic

Sem dúvidas, a Taxa Selic é o indicador econômico mais importante do país e o seu valor impacta diretamente em todo ambiente econômico, mais diretamente nos investimentos de renda fixa.

Como dito anteriormente, ela é uma ferramenta de política utilizada pelo Banco Central, para atenuar eventuais aumentos de expectativas inflacionárias. 

No entanto, ocorre que junto a isso, seu aumento provoca desestimulo a atividade econômica. Assim como sua eventual redução provoca “estímulos” para o aquecimento da economia.

Dessa forma, é importante entender em que ponto a Taxa Selic é ideal para satisfazer o Juro Neutro. Em outras palavras, permitir que a inflação seja combatida, incentivando ao mesmo tempo, o consumo econômico. 

Nesse sentido, quando a Taxa Selic está abaixo do Juro Neutro, existe uma tendência de que a economia seja estimulada. No entanto, com risco de forte aumento na inflação.

Contudo, quando a Taxa Selic está acima do Juro Neutro, a inflação tende a cair. Nesse cenário há redução da atividade econômica, ou seja, há um desestímulo para toda economia em geral. 

Cálculo do Juro Neutro

Diferente de outros artigos aqui já publicados. Onde explicamos, as equações que definem o conceito geral. Não é simples fazer o mesmo com Juro Neutro.

Seu cálculo é realizado por instituições especializadas, dado que seu resultado se quer é um valor fixo. Com mudanças sensíveis à medida que ha mudanças em diversas outras variáveis da economia. 

Contudo, podemos falar sobre os fatores que influenciam seu cálculo, que estão diretamente relacionados a Taxa Selic e o índice de inflação. Dentre as principais variáveis, podemos destacar:

  • A Decisão do consumidor em investir ou poupar
  • O aumento da produtividade
  • Desempenho dos diversos setores econômicos
  • Taxa de crescimento da força de trabalho
  • Eficiência do sistema financeiro

Qual a principal Função do Juro Neutro

Como já falamos acima, a principal função do Juro Neutro, é manter o crescimento econômico do país sem elevar o aumento das expectativas inflacionárias. Para o caso brasileiro, isso é de fundamental importância. É sempre válido lembrar, o período relativamente recente em que o país vivenciou a hiper inflação, algo que ocorreu entre 1988 e 1994.

Momento em que o país chegou a ter números de inflação acima dos 1000% ao ano. Algo que só passou a ser controlado a partir do desenvolvimento e entrega do plano real. Plano que sem dúvidas, mudou completamente os rumos da economia no país. 

Contudo, o fantasma permanece vivo, e precisamos, portanto, monitorar e controlar a inflação. Assim, o acompanhamento pelo Banco Central e a utilização de um Juro Neutro, é uma boa forma de buscar o equilíbrio ideal que auxilie o crescimento econômico do país, sem, contudo, gerar pressão inflacionária. 

 Veja também: As consequências da alta dos juros no mundo

Juro Neutro x Juro Real

Outro fator de importante destaque, é a diferença entre O Juro Neutro e o Juro Real. Ambas são taxas de juros de extrema importância para orientação do Banco Central em relação ao exercício de sua política monetária. 

No entanto, há diferenças importantes. O Juro Real, é um conceito bastante utilizado para determinar rentabilidade de investimentos. Pois, indica na prática o quanto houve de valorização em cima de um capital inicial. Em outras palavras, O Juro Real é basicamente, descontar o impacto da inflação sobre alguma forma de rentabilidade.

Já o Juro Neutro, é uma variável não observável, difícil de se calcular, que depende de diversos outros fatores econômicos sendo estimada pelo Banco Central, de modo a auxiliar suas tomadas de decisões acerca da política monetária em vigor.

Portanto, se o Banco Central está aderindo a uma poítica expansionista, deve manter o Juro Real abaixo do Neutro. Entretanto, se este estiver buscando realizar uma política contracionista, o Juro Real deve estar acima do Juro Neutro. Caso o objetivo seja controlar a inflação com mais firmeza, é ideal que ambas as taxas estejam com valores próximos. 

Conclusão

Como vimos, o Juro Neutro possui grande importância para o entendimento e direcionamento da autoridade monetária com relação ao exercício de sua política monetária. Embora entender os cálculos que resultam o valor ideal seja complexo, é importante entender o conceito de Juro Neutro.

Dessa forma, acredito que ficou clara a importância e a diferença entre essas taxas de Juros. Além do impacto econômico que está presente em suas alterações e da difícil missão do Banco Central em buscar um equilíbrio que possa manter a inflação na meta sem ao mesmo tempo, desestimular a economia.

Veja também: Inflação em alta em 2021: quais as causas e efeitos na economia?

 

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts