EUA quer imposto mínimo global de 15%

EUA quer imposto mínimo global de 15%

Uma das pautas que Joe Biden, atual Presidente dos EUA voltou a defender publicamente é a introdução de um imposto corporativo, que iria financiar um pacote trilionário que está sendo impresso para distribuir à população americana e a economia do país, o que poderia evitar uma inflação no dólar, o que é muito provável.

A informação foi confirmada pelo Departamento de Tesouro dos Estados Unidos na última quinta-feira (20). Agora o projeto será debatido no próximo encontro do G20 (no qual o Brasil faz parte), com data prevista para debate ainda nesta segunda-feira (24).

Tesouro Americano tem se mostrado animado com o novo Imposto Global

Através do documento que foi liberado pelo Tesouro Americano nesta última quinta-feira (20), fica bem explícito de que a arquitetura tributária internacional precisa ser “estabilizada” e criada em um ambiente onde todos os países trabalhem juntos para um sistema tributário mundial de forma equitativa.

Os EUA defendem que a alíquota seja de 15% e que será um piso global, porém as discussões vêm avançando em um sentido de que o imposto mínimo seja cobrado em uma alíquota ainda maior para as empresas. Depois que esse imposto foi discutido, a França foi o país que mais se mostrou favorável à criação do imposto mínimo.

Por parte das grandes empresas que estão estabelecidas nos Estados Unidos, surge uma grande preocupação. Para as que já são oriundas do país, o que vale agora é procurar estados norte-americanos com tributos menores que Califórnia e Nova Iorque, como o Texas ou então fazer como a Amazon, que se mudou para Luxemburgo.

Países europeus estão no debate de um imposto mínimo global

Os países europeus, depois dos EUA, são os maiores interessados em sancionar um novo imposto mínimo global. A França planeja uma alíquota de imposto de renda de até 25% para as empresas e que iria entrar em plano no próximo ano. Na Irlanda o imposto é muito menor, de 12.5%, o que vem favorecendo para a instalação de novas empresas.

Como no Brasil a entrada de capital extrangeiro vem diminuindo, o Governo Federal vem pensando em apostas para baixar a tributação para as empresas e inclusive zerar tributos. Se isso acontecer, empresas que hoje estão nos Estados Unidos, poderiam vir para o Brasil por conta de uma carga tributária inferior aos 21 a 28%, previstos hoje nos EUA.

Governo de Joe Biden tem se mostrado à favor de fortalecer o estado norte-americano

Joe Biden não se mostrou tanto populista durante a campanha eleitoral contra Donald Trump, porém logo no início de seu mandato neste ano, criou auxílios trilionários para a subsidiar suas campanhas de injeção artificial para a economia e até mesmo preocupou a todos em uma questão antes quase impossível: a inflação do dólar.

Uma das provas desse aumento de estado que é uma pauta defendida por Joe Biden, são os anúncios de que, ao contrário do que foi definido pelo Tesouro Americano com um imposto mínimo global de 15%, a ideia de Joe Biden é um imposto de até 28%.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts