Capitalização

Entenda o que é e como funciona um título de capitalização

É muito provável que caso você já tenha ido a uma agência bancária, tenha ouvido algo relacionado ao título de capitalização. Seja observando alguém que estava sendo atendido, seja tendo sido oferecido a você durante algum procedimento no Banco. 

Ou mesmo, ao checar seu e-mail, você pode ter observado algumas propostas do tipo “irrecusável” e ao abrir o conteúdo, deu de cara com uma proposta lhe oferecendo títulos de capitalização

Essas situações são bastante comuns, mas afinal de contas, o que é um título de capitalização? É um investimento? Quais são seus benefícios? No artigo de hoje, daremos prosseguimento a mais esse tópico importante relacionado a educação financeira e iremos esclarecer essa tema para você leitor. 

O que é um título de capitalização?

Capitalização

Primeiramente é importante deixar claro que os títulos de capitalização não se configuram como sendo investimentos, são produtos aonde parte dos pagamentos realizados pelo comprador do título, é utilizado para formar o capital. Com isso, esse título possui regras mencionadas no próprio produto, especificadas nas condições gerais dos títulos. 

Em outras palavras, no próprio título está expresso clausulas e regras que especificam o quanto desse pagamento é utilizado para formação de capital. Nesse sentido, também o quanto será pago em caso de resgate antecipado. 

Além disso, um percentual desses valores são utilizados para custear os sorteios, que geralmente são comuns nesse tipo de produto. Sendo muita das vezes vendido como o principal atrativo.  

Poupança programada?

Como exposto acima, o grande detalhe vendido como benefício é o sorteio. Em outras palavras, a capitalização mais se parece com um jogo do que propriamente com um investimento. Contudo, é possível enxergar a capitalização como uma forma de se fazer uma reserva programada. 

De fato, você irá agendar depósitos específicos para o título, em troca disso, você concorrerá a prêmios semanais e mensais. Ao final do prazo de vigência do título, o comprador recebe de volta o dinheiro pago com um fator de correção, que geralmente é a taxa Referencial. 

Veja também: Fluxo de Caixa Pessoal, entenda o que é e como aplicar

O Dinheiro fica “Preso”

No caso dessa modalidade geralmente vendida como uma forma de poupar planejada, o comprador recebe a informação que ele receberá o valor integral pago de volta, além da correção como dito anteriormente.

Contudo, se eventualmente esse comprador desejar realizar um resgate com antecedência. Somente receberá um percentual do valor pago, podendo ser um percentual bastante relevante de prejuízo, algo em torno de 50% nos primeiros meses. 

Em outras palavras, o resgate antecipado funciona como uma penalidade e não para por aí. Em alguns títulos de capitalização, além da penalidade imposta em caso de resgate antecipado, há também o período de carência para realização do pedido de resgate. 

Um outra penalidade geralmente prevista nos contratos, é em caso de não pagamento por mais de 3 meses consecutivos. Nesse caso específico, o comprador tem a sua participação em sorteios, suspensa. 

Por fim, se o comprador não realizar o pagamento, ultrapassando o período de 4 meses, terá seu título cancelado, e o dinheiro devolvido será apenas uma parte do total pago. Exatamente como se fosse um pedido de resgate antecipado.

Título de capitalização é um “Seguro”

Isso mesmo, embora se tenha essa confusão sobre ser ou não um tipo de investimento, na prática, ele é vendido como um jogo, mas classificado como seguro. Essa é a definição oficial dada para o título de capitalização. A explicação pode ser conferida no site da Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão que regulamenta o setor.

Parece confuso, não é verdade? Mas é exatamente isso, a capitalização funciona como uma forma “forçada” de poupar durante um tempo pré acordado, embora tenhamos outras maneiras de se fazer isso. Outro ponto de importante destaque sobre isso, é que além de ser considerado um seguro e não um investimento. 

Ele não tem a garantia do  Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Que assegura os depósitos realizados em poupança, e algumas outras aplicações de renda fixa. Toda segurança envolvida no contexto de sua compra, está atrelada a segurança que o cliente tem na instituição que o oferece. 

Veja também: A importância da educação financeira infantil

Qual é o título de capitalização mais conhecido do Brasil?

No Brasil, praticamente todos os bancos oferecem algum título de capitalização. Segue abaixo, algumas opções das maiores instituições bancárias e alguns dos títulos de capitalização mais comercializados do país:

  • Bradesco: Capitalização – Pé Quente
  • Banco do Brasil – OuroCap
  • Caixa – Cap Ganhador
  • Santander – DinDin
  • Itaú – PIC Itaú

Pagamento de imposto de renda

Assim como a caderneta de poupança, no mercado de títulos e investimentos, há alguns tipos que são isentos do pagamento de imposto de renda. Como é o caso de fiis e das letras de crédito imobiliário e de agronegócios (LCI’s e LCA’s).

Contudo, quando se trata desses títulos, caso o comprador faça o resgate ao final do prazo com valor superior ao total depositado, ele terá de pagar imposto de renda em relação aos “ganhos”. 

Nesse sentido, a alíquota de IR cobrada para esses casos, é a de 20%. O que, na prática, ainda diminui ainda mais a rentabilidade desse “seguro” que já é baixa. Além disso, caso haja contemplação em algum dos sorteios. Existe o imposto de 25% do valor total do prêmio, retido diretamente na fonte, da mesma forma que ocorreria com outras aplicações financeiras. 

Conclusão

Vale apena? Bem, como vimos ao longo do texto, a capitalização é um produto financeiro que não se enquadra como um investimento. Nesse sentido o que ocorrer é que você troca a possibilidade de uma rentabilidade maior em aplicações pela possibilidade de concorrer a sorteios.

Ou seja, fica bastante claro que não é mesmo um investimento. Você resgata o que colocou sem a correção de inflação. Diante disso, se permanece a dúvida sobre se vale ou não apena, diria que provavelmente para o seu caso específico não. 

Se você investidor, está buscando formas de poupar dinheiro. Ou mesmo está buscando produtos de investimentos. Capitalização não é para você. Ela com certeza possui seu papel a medida que “forçadamente” garante uma disciplina de depósitos e possibilita a oportunidade de se ganhar prêmios, embora a chance de sorteio seja baixa. 

Veja também: Conheça o projeto de educação financeira do BC para o ensino fundamental

 

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts