João Belarmindo

Escrito por

Author

João Belarmindo. Graduando em administração pela UERJ, aficionado pelo mercado financeiro. Cobre assuntos como finanças pessoais, carreira, negócios e investimentos.

No artigo de hoje quero aproveitar o tempo que tenho com você, investidor iniciante, para termos uma conversa franca, de um investidor para outro. Meu objetivo é conseguir passar um pouco do que aprendi durante os anos e fazer com que você tenha maior assertividade no início da sua jornada. 

Os últimos meses foram difíceis para quem está na bolsa, são tempos de euforia, onde tudo que nos sobrou é a volatilidade, seja por um tweet que pode mudar o jogo, seja pela possibilidade de uma vacina ou por conflitos internos do governo brasileiro, todos esses cenários deixam o mercado ainda mais inquieto.

Volatilidade histórica ao longo dos anos 

Imagino que para aqueles que até pouco tempo estavam no conforto da renda fixa, essas mudanças repentinas trazem muitas inseguranças, onde os investidores não são capazes de ver dias melhores no horizonte. Se por acaso essa for a sua preocupação, tudo bem, é normal ter esse sentimento. Entretanto, não faça disso um motivo para desistir. 

Planejar é preciso

Imagine que você tenha a tarefa de encontrar um lugar para viajar com seus amigos, o que você faria? Muito provavelmente reuniria a maior quantidade de informações, que envolvessem atrações turísticas, previsão do tempo, culinária e preços, em busca de tomar a melhor decisão. Todavia quando o assunto é investimento vejo muitas pessoas não realizando o devido planejamento, e essa é a dica número 1 para o sucesso financeiro. 

É através do planejamento financeiro que se torna possível economizar, cortar gastos, poupar e o mais importante, acumular dinheiro. Além dos fatores financeiros, ele nos proporciona uma melhor qualidade de vida, tornando mais fácil tirar nossos planos do papel, como casar, viajar, comprar uma casa e investir. 

Para que isso se concretize algumas etapas são necessárias, como:

  • Anotar todos os seus gastos e também as receitas, em busca de identificar gastos supérfluos. A melhor forma é criar uma planilha, onde será possível visualizar melhor o que está acontecendo com suas finanças e traçar estratégias para colocá-las em ordem. 
  • Elaborar um orçamento, ou seja, estabelecer metas de gastos para cada categoria de despesas que você tiver. 
  • Montar sua reserva de emergência. Imprevistos acontecem, não podemos saber quando, mas podemos nos prevenir financeiramente para quando ocorram. Recomendo que sua reserva seja equivalente entre 6 e 12 meses dos seus gastos mensais médios. 
  • Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 67,5% das famílias brasileiras encontram-se endividadas em 2020, se esse for o seu caso, faça um levantamento dos valores totais e procure as empresas para negociá-las, buscando descontos ou parcelamentos. Antes de comprometer o seu dinheiro com os investimentos. 

Nada muda da noite para o dia

Discutido o planejamento financeiro, a segunda dica que quero te passar é que investir na bolsa é uma construção de longo prazo. Um dos maiores investidores de todos os tempos, Warren Buffett, já dizia: “Uma pessoa só está sentada na sombra hoje, porque alguém plantou uma árvore há um tempo atrás”.

Ou seja, construir algo grande, requer muito tempo e paciência. Se você conhece bem os negócios que comprou, a volatilidade não será uma preocupação. 

Muitos investidores acreditam que para obterem sucesso na bolsa é obrigatório passar o dia sentado em frente à tela do computador, de segunda a sexta, das 10h às 18h, operando grandes lotes de ações e acompanhando a variação diária das empresas, pura ilusão. 

Lembre- se que o mercado vive de narrativas, mas as empresas não, muitas das vezes, as luzes piscando na tela não representam o que de fato acontece nas empresas. 

Na realidade, investidores como Luiz Barsi, o maior investidor pessoa física da bolsa brasileira, não perde absolutamente nenhum tempo na frente do computador operando dia a dia sua carteira, apenas investe em boas empresas e deixam que o tempo faça o trabalho por ele.  

Busque valor, não preço

Quando uma crise mundial se perpetuou em março, as ações chegaram a cair 60% ou mais, por essa razão muitos investidores foram às compras. Meses depois o mercado conseguiu se reerguer e o pequeno investidor, vislumbrado com os ganhos anteriores, acreditou que bastaria comprar quando o preço das ações estivesse na bacia das almas.

Esse fatos nos levam a terceira dica de hoje, obviamente não há nada de errado em comprar barato e vender caro, mas essa  atitude é um tanto perigosa quando não se busca entender se houve alteração de valor nas companhias.

Ao comprar ações de uma empresa busque entender exatamente como funciona o seu negócio, como ela ganha dinheiro e o mais importante, se há constância de resultados. Peguemos a caso de Cielo (CIEL3), que já foi uma das queridinhas da bolsa. Após o episódio conhecido como a “guerra das maquininhas”, aconteceram mudanças estruturais no seu mercado de atuação e intensa concorrência, todavia a empresa não conseguiu se reinventar. O resultado:

cielo
Fonte: Tradingview – Cotação do dia 07/10/2020

Para o investidor que seguiu comprando Cielo, houve um prejuízo de 80% no capital investido. Moral da história, pense duas vezes antes de pegar a faca caindo. 

luiz barsi

Não há Mágica

Você consegue se imaginar entrando em um café domingo de manhã, operando futuros para pagar sua conta? Muitos investidores iniciantes ficam tentados com a possibilidade, e eu até consigo entender o motivo, é muito mais fácil enviar uma ordem de compra do que analisar relatórios e balanços. 

É extremamente difícil competir com os vendedores de sonhos, no geral as pessoas preferem ouvir “fique rico rápido” do que “fique rico no longo prazo e com cautela”. 

Essa é a última dica de hoje, cuidado com os “jênios” da bolsa que prometem dinheiro fácil, entenda que na maioria dos caso, para se obter retornos maiores, sem mágica, é necessária volatilidade mais alta, tomando mais risco. Já vimos esse “filme” antes e o final nos já sabemos. 

Conclusão

De um investidor para outro, espero que essas dicas possam ter ajudado você a se tornar um investidor melhor. Investir na bolsa é um aprendizado diário, construído ao longo do tempo, não em questão de dias e semanas. 

Você perceberá que, em algum momento, o mercado irá contra os fundamentos, despencando fortemente ou subindo de forma astronômica. Mas, para além disso, deixe o Home Broker de lado e aprofunde seus conhecimentos, saber o que está comprando vai lhe permitir passar por esses períodos com maior tranquilidade.  

Por fim, cuidado com os vendedores de sonhos, eles irão falar qualquer coisa para te atrair, lembre-se que você pode demorar anos para construir um patrimônio sólido, não desperdice isso. 

Caso eu  não tenha sido capaz de te convencer do contrário, recomendo que compre um bilhete de loteria toda semana, não vai lhe custar tanto e você terá mais chance de ficar rico rápido. Quem sabe você ganha!

Write A Comment