Coinbase planeja incluir US$ 500 milhões em criptomoedas ao seu patrimônio

Coinbase planeja incluir US$ 500 milhões em criptomoedas ao seu patrimônio

A corretora cripto Coinbase (COIN), exchange líder no mercado norte-americano no quesito de volume negociado, revelou planos para alocar mais de US$ 500 milhões em cripto em seu balanço patrimonial, de acordo com um tweet feito na sexta-feira pelo Brian Armstrong, CEO da empresa.

A Coinbase é conhecida por ajudar companhias de capital aberto a adquirirem grandes quantias de Bitcoin (BTC), e ainda segundo Armstrong, a corretora também planeja investir 10% de todos os lucros gerados em ativos digitais no futuro, além de deixar implícito que a empresa pretende aumentar a porcentagem do lucro destinado às compras de criptomoedas ao longo do tempo.

“Espero que essa porcentagem continue aumentando ao longo do tempo, à medida que a economia cripto amadurece”, escreveu Armstrong em sua rede social.

Uma publicação realizada no mesmo dia no blog da companhia, escrito pela diretora financeira da Coinbase, Alesia Haas, anunciou que a compra vai incluir o Ethereum (ETH), bem como outros ativos atrelados ao mundo de finanças descentralizadas (DeFi) com ativos de prova de participação em seu balanço patrimonial.

“Nossos investimentos serão implantados continuamente ao longo de uma janela de vários anos usando uma estratégia de cálculo de custo médio em dólares. Somos investidores de longo prazo e só iremos desinvestir em determinadas circunstâncias, como a retirada de registro de um ativo de nossa plataforma”, afirmou Haas.

Coinbase anuncia BDRs na Bolsa de Valores

Junto ao anúncio da compra de US$ 500 milhões em criptomoedas e o investimento de 10% de todo o lucro em ativos digitais, a Coinbase também divulgou a novidade de que seus papéis de BRDs começarão a ser negociados na B3, a partir da próxima segunda-feira (23).

Com isso, o investidor brasileiro terá disponível uma nova forma de realizar aplicações no mercado global de criptomoedas sem sair da B3. Os papéis serão negociados com o código C2OI34 e terão como base, as ações da empresa na bolsa americana Nasdaq, segundo comunicado feito pela própria B3.

A Coinbase é avaliada hoje em cerca de US$ 55 bilhões e o investimento na empresa é visto como uma forma de se expor indiretamente ao mercado cripto, já que as ações e os BDRs devem variar conforme os resultados positivos ou negativos por parte da corretora.

Parceria com a Mitsubishi UFJ

Um dia antes da notícia sobre novos gastos com criptomoedas, nesta última quarta-feira (18) a Coinbase Finalizou seu processo de lançamento no Japão em parceria com o Mitsubishi UFJ Financial Group (MUFG) como parte de sua estratégia global em um dos maiores mercados em volumes de negociação cripto.

De acordo com o anúncio, a Coinbase também terá acesso à base de clientes da Mitsubishi de cerca de 40 milhões de clientes como parte de seu contrato, fornecendo o acesso aos seus clientes à moeda fiduciária em plataformas que convertem dinheiro em criptomoedas e vice-versa, por meio de serviços de depósito rápido da MUFG.

A Coinbase disse que, inicialmente, terá suporte para as 5 maiores criptomoedas em volume de negociação (sendo Bitcoin a principal delas), mas que outros ativos deverão ser incluídos nos próximos meses. A corretora afirmou ainda que planeja lançar outras versões locais de seus serviços globais, como Coinbase para Instituições, por exemplo.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts