Ciclos de mercado: pare de comprar na alta e vender na baixa

Escolher as empresas com a qual você vai investir é um passo muito importante para qualquer investidor do mercado de ações. Entretanto, uma das principais variáveis que se juntam a isso é justamente o momento certo de se adquiri-las.

Afinal, mesmo que você tenha escolhido bons papéis, de empresas consolidadas, com lucros sustentáveis e com projetos que atendam às suas expectativas e princípios, há momentos mais propícios para a compra deste ativo, assim como há momentos melhores para a venda do mesmo.

Isso acontece por conta dos ciclos de mercado que existem nas ações e em outros ativos. Tais ciclos agem sobre os ativos de acordo com situações econômicas, de desempenho da própria empresa e por uma série de outros fatores que alteram a oferta e demanda dos papéis daquele ativo.

Comprar uma empresa que se valorizou 1000% desde 2015, por exemplo, é a mesma coisa que comprá-la nos dias de hoje? Obviamente que não. Logicamente que isto não significa que ela não possa subir ainda mais ou então ter desempenhos parecidos ao que já teve, mas as situações de um comprador daquela época diferem em relação a um comprador de hoje e você deve analisar em que momento se está vivendo.

Entender os contextos ao qual o ativo está inserido no mercado é muito importante para poder ter estimativas melhores de valorização daqui para frente ou até mesmo localizar períodos de queda da bolsa de valores.

Há muito tempo já se viu que a bolsa de valores é cíclica, sendo assim, ela passa por momentos de euforia, ao qual ocorrem altas seguidas que parecem que nunca terão fim, enquanto há os momentos de pessimismo, quando ocorrem as crises políticas e econômicas.

Aproveitar esses momentos de oscilação do mercado para comprar na baixa e vender na alta é a forma mais efetiva de conseguir lucros na bolsa de valores, que no final das contas é o principal objetivo de todo investidor.

Principais fases dos ciclos do mercado de ações

Uma diferença muito importante de um leigo no mercado financeiro para um investidor é justamente entender as diferentes fases dos ciclos do mercado de ações, e a partir disso, comprar e vender ativos no timing correto.

O medo e a ganância são os dois principais sentimentos do mercado financeiro, e é por meio deles que muitos acabam perdendo dinheiro na bolsa de valores.

Como se fosse um pêndulo, a bolsa vai variar entre um pessimismo injustificável, ou seja, maior do que deveria ser para o momento, mas também para um otimismo insustentável, pelo qual não dura por tanto tempo devido ao seu exagero.

A primeira fase que podemos destacar dos ciclos de mercado é o do pessimismo. De forma análoga, o início da crise de março de 2020 com a pandemia foi um grande exemplo deste momento, ou até mesmo a crise de 2008.

crash de março
Crash da Bolsa Brasileira em Março. Fonte: TradingView

Nesse momento, chega o caos na economia do país, a inflação começa a dar as caras novamente e o dólar sobe, como foi o caso de todo o ano de 2020 com recordes do dólar e desvalorização do real no Brasil.

Nessa hora ocorre uma fuga imensa de capital estrangeiro do país. Até setembro de 2020, por exemplo, cerca de R$88 bilhões haviam saído do país de investidores estrangeiros, como podemos ver no gráfico a seguir.

Nesse momento, os leigos nem sequer pensam em investir na bolsa de valores, que cai abruptamente. Enquanto isso, investidores mais experientes aproveitam as baixas do mercado para comprar ações a preços muito acessíveis.

A partir daí as notícias que correm pela grande mídia são apenas as ruins, nada de bom é veículo em meio ao caos, projeções de retração do PIB, aumento do desemprego, circuit breakers acontecendo na bolsa, enfim, parece que não vai haver uma melhora tão cedo.

Leia também:

Como funciona o VIX, o índice do medo no mercado de ações

Após isso, a situação começa a ter uma estagnação, essa é a fase do ceticismo. Nesse momento, apenas quem se informa um pouco mais sobre os indicadores do mercado acabam percebendo a leve melhora que a economia começa a ter, e é nesse momento que muitos ficam de fora dos investimentos, por medo, enquanto os grandes players do mercado iniciam grandes aportes de investimento.

Quando a melhora da economia começa a ficar um pouco mais perceptível, os grandes investidores já investiram quase tudo que gostariam, e ficam aguardando a subida das bolsas. Enquanto esta vai subindo, as projeções começam a melhorar, e pouco a pouco, algumas boas notícias começam a surgir.

Pouco a pouco os desavisados vão comprando as ações em preços cada vez mais elevados, é nesse momento que acontece a fase de otimismo no mercado financeiro, e na forma de um efeito manada, ocorre uma sequência de um movimento de alta nas bolsas quase em linha. Nesse momento, até os que só falam em renda fixa, acabam mudando a pauta para a bolsa de valores.

Nesse momento todos pensam ser verdadeiros “gênios do mercado”, afinal, com a tendência de alta quase incontestável, quase todo investimento feito acaba sendo lucrativo a médio prazo.

Até mesmo os críticos da bolsa começam a investir, já que ninguém quer ficar de fora daquela onda de ganhos que o mercado vem passando, todos os dias o noticiário tradicional escancara valorizações incríveis no mercado financeiro. 

Nesse ponto, o sentimento principal é o de ganância, pessoas tiram dinheiro de suas reservas de emergência, ao qual nem poderiam colocá-lo em risco ou perdê-lo, mas acabam o fazendo na certeza de que vão ganhar em cima disso.

E quanto mais essa alta da bolsa vai acontecendo, mais otimismo surge, e então, chegamos na fase de euforia, que é quando a bolsa chega muito perto do topo, ainda com muitas pessoas entrando e comprando nos preços em alta.

É nesse momento que o ciclo de mercado acaba chegando ao fim, ocorre uma realização de lucro dos que já haviam comprado no momento de pessimismo, que por sua vez tiveram ganhos impressionantes.

A bolsa cai de forma muito rápida, o medo acaba tomando dos investidores que começam a ver seu dinheiro derreter, e para salvar o que sobrou, vendem todas suas ações, assumindo todos os prejuízos.

Quando a bolsa chega no fundo novamente, no qual muitos se encontram decepcionados com todo dinheiro que perderam, inclusive alguns perdendo todas economias de sua vida, que acumularam durante anos.

O mercado volta novamente a fase de pessimismo, e o ciclo novamente se repete, como vemos no esquema a seguir:

ciclos de mercado

 

Perceba que antes da repetição do ciclo, os sentimentos ruins do mercado de decepção começam a ser trocados novamente por um alívio e uma esperança de que o pior já passou, entrando logo em seguida no otimismo novamente.

Obviamente que o tempo que todo esse ciclo ocorre é variável, assim como sua intensidade, mas para quem acompanha o mercado de perto e não leva por achismos ou pela moda do momento, acaba se salvando de muitas dessas armadilhas e saindo ainda vitorioso de cada ciclo.

fases da bolha

Muito cuidado com o atual momento

A bolsa brasileira passou por uma valorização de cerca de 100% de março de 2020, quando atingiu a mínima do ano em meio à crise, até o último pregão do ano (30 de dezembro), no qual atingiu a marca histórica de 120 mil pontos.

Não a toa, o número de CPFs cadastrados na Bolsa de Valores de São Paulo subiu 92,1% em 2020, passando de 1.681.033 de dezembro de 2019 para 3.229.318 no mesmo mês do ano passado.

Não estamos dizendo aqui para você sair da bolsa de valores, vender qualquer ativo ou deixar de comprá-los, a questão aqui é que muitas pessoas estão investindo o que não podem perder, naquilo que não sabem com o que estão lidando.

Se você vai comprar ou vender neste momento, não o faça por mera questão de que a bolsa subiu muito e que está mundo falando disso, e sim, porque seus estudos e análises apontam para um momento para realizar tal operação, de acordo com seu perfil de investidor de curto, médio ou longo prazo.

Construa sua própria estratégia, seus princípios e não se leve pelos modismos, isso é muito perigoso, pois a história ensina, como já aconteceu em diversos outros momentos de pessimismo e euforia, mas muitos se negam a aprender ou estão simplesmente embarcando em algo que não conhecem o básico.

Conclusão

Compreender cada passo das fases do mercado é muito importante para investidores que pensam em conseguir melhores resultados na bolsa de valores. O fato é que a maioria se deixa levar pelos bons momentos, acabam comprando na alta e vendendo na baixa e repetindo isso temporariamente.

O diferencial de um investidor de sucesso é justamente estar separado dos modismos, e não se deixar levar pelo sentimento do mercado, pois este acaba sendo perigoso e também leva a diversos prejuízos.

Agir por sentimento no mercado financeiro e não pelas estratégias de estudo e de como ele se comporta, é o primeiro passo para fracassar. Saber os padrões que ocorrem no mercado, estudar os ativos que se está investindo e fazer gerenciamento de risco, são passos fundamentais não só para agir corretamente no mercado, mas para principalmente evitar as perdas, que ocorrem corriqueiramente entre a maioria dos investidores.

Total
90
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts