BTG Pactual lança primeiro fundo com 100% de investimento em Bitcoin

BTG Pactual lança primeiro fundo com 100% de investimento em Bitcoin

O BTG Pactual, maior banco de investimentos da América Latina, anunciou nesta segunda-feira (17) o lançamento do BTG PACTUAL BITCOIN 100 FIC FIM IE. Este será o primeiro fundo de um banco brasileiro a investir 100% em Bitcoin.

O produto é gerido pela BTG Pactual Asset Management e distribuído pela plataforma  do BTG Pactual Digital. O fundo está disponível apenas para investidores qualificados. Para investir no BTG PACTUAL BITCOIN 100 FIC FIM IE é necessário possuir, pelo menos, R$1 milhão de patrimônio em aplicações financeiras.  

O investimento mínimo inicial é de R$1.000, com uma taxa de administração de 0,50%, e liquidez em D+4. O fundo não terá taxa de performance, e a taxa de administração, segundo o BTG, é ”menor do que as praticadas pelo mercado”. 

“O lançamento representa a continuidade do trabalho do BTG Pactual em desenhar produtos lastreados em Bitcoin, o ativo com maior volume de operações dentro do universo dos criptoativos. É um passo importante de nossa estratégia de incorporar no portfólio produtos que permitam aos clientes novas possibilidades de diversificação de carteira”, de acordo com Will Landers, líder de renda variável da BTG Pactual Asset Management.

Além disso, em abril, o banco já havia lançado o BTG Pactual Bitcoin 20. este Fundo de Investimento Multimercado tem em sua composição 20% de investimento em Bitcoin e 80% em renda fixa. Sua aplicação mínima é de R$1.

O que é o Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda digital descentralizada, ou seja, não está ligada a nenhum país. Para os usuários isso é considerado uma vantagem, pois a cotação não se submete às influências de um governo. 

No entanto, pelo fato de ser descentralizada, não há regulamentação ou fiscalização da criptomoeda pelos países, o que é perigoso pois abre brechas para que golpes sejam aplicados na hora de investir. 

As transações com bitcoins são cadastradas em um sistema chamado de blockchain. Basicamente se trata de uma cadeia de blocos, um programa computacional muito complexo, que garante a segurança e estabilidade do sistema. Para a criação de novos bitcoins, a chamada “mineração”, é necessário resolver uma equação matemática extremamente complexa que decodifica o próximo bloco da cadeia. 

Veja também: A mineração de Bitcoin pode ser sustentável?

O investimento em Bitcoin

O Bitcoin e outras criptomoedas são altamente voláteis. Isso significa que é muito difícil prever as suas oscilações no mercado, e quem deseja investir nessas áreas deve estar ciente de que existe um risco. 

É possível investir em bitcoins diretamente pelas exchanges, porém isso exige muito cuidado, tendo em vista que existem empresas e criminosos aplicando golpes. Também é necessário muito cuidado na hora de armazenar as criptomoedas em carteiras online, para evitar possíveis ataques de hackers.

Além disso, como não existe regulamentação no Brasil, os bancos de investimentos e outras instituições não podem oferecer a mediação dos bitcoins diretamente. Desse modo são criados os fundos de investimento, como os BTG Pactual Bitcoin anteriormente mostrados. É uma maneira mais segura de investir em bitcoins, já que existem de forma regulamentada. 

Em suma, os recursos investidos são fundeados em investimentos indiretos ligados a criptoativos negociados fora do Brasil, fornecendo maior segurança ao investidor. Dessa forma, o BTG Pactual acaba se tornando ainda mais seguro, por ser um fundo específico para investir em Bitcoins.

Veja também: Bitcoin atinge maior baixa em 3 meses

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts