Os ganhos com Bitcoin em El Salvador não serão tributados, mesmo em operações que incluam lucro após realizar uma compra e vender o ativo por um preço mais alto

Bitso está trabalhando com El Salvador para desenvolver o Bitcoin no país

A fintech Bitso que inclusive está atuando no Brasil, revelou nesta terça-feira (7), que será a principal provedora para a carteira de Bitcoin Chivo, que será uma carteira digital lançada para realizar as transações com a criptomoeda em El Salvador, que se tornou o primeiro país do mundo a adotar o Bitcoin como moeda oficial.

A Bitso anunciou que a sua parceria de trabalho terá o Silvergate Bank também, que é um banco regulado pelo Governo dos Estados Unidos, licenciado pelo estado da Califórnia e que buscará facilitar as transações em dólares para quem esteja nos Estados Unidos. Boa parte dos imigrantes de El Salvador se encontram em solo norte-americano.

Diretoria da Bitso se mostra confiante para alavancar o Bitcoin em El Salvador

Santiago Alvaredo que é vice-presidente business da Bitso se mostrou confiante em poder ajudar no desenvolvimento do Bitcoin em El Salvador: “Estamos trabalhando com El Salvador em uma estrutura que irá transformar os métodos de pagamento”.

O atual Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, se mostrou desde o início do ano favorável à adoção do Bitcoin no país onde ele preside. Ele argumentou que com o BTC os salvadorenhos vão poder economizar mais de US$ 400 milhões por ano em comissões que são pagas em remessas internacionais, como Transferwise, Western Union e outras.

Assim a troca de criptografia também pode ajudar a desenvolver a economia local, com serviços financeiros seguros e uma educação financeira desde o ínicio. Apesar das críticas no território, não será obrigatório o uso do Bitcoin. O dólar americano também é moeda oficial em El Salvador.

Bitso buscará ampliar o seu mercado

Hoje o mercado da Bitso está concentrado em especial por dois países: México e Estados Unidos, onde as suas remessas já somam mais de US$ 1,2 bilhões. A partir de agora a sua expansão deverá ocorrer em El Salvador, onde 70% das pessoas não têm acesso aos serviços financeiros básicos.

Outra novidade para impulsionar o uso do Bitcoin em El Salvador, foi que o Governo local aprovou uma lei que irá dar US$ 30 (um pouco mais de R$ 150), para cada cidadão em El Salvador, com o intuito de popularizar a criptomoeda.

De que forma El Salvador pode encontrar um meio para desenvolver a sua economia?

A expectativa de aceitar o Bitcoin é uma forma de tentar colocar um gás de vez em uma economia que há anos não está com nada, frutos das políticas equivocadas em El Salvador, reflexo também da América Latina. Vimos na última semana manifestos em El Salvador, onde pessoas foram às ruas dizendo não ao BTC, aparentemente sem um propósito.

O PIB de El Salvador é de apenas US$ 27 bilhões, com uma população de 6,5 milhões de pessoas, o que representa metade da população de São Paulo. E do exterior vem 20% de todo o dinheiro gasto no país. Por conta de todos estes detalhes, é que a adoção do Bitcoin pretende acelerar de uma vez uma economia ainda tão atrasada.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts