economia brasileira banco mundial

Banco Mundial estima retração de 8,0% na economia Brasileira e recuperação lenta

A Covid-19 vem trazendo graves consequências para a economia mundial. Países inteiros estão com estabelecimentos fechados, ruas parcialmente vazias e com isso, desemprego e falência de estabelecimentos passam a se tornar relatos comuns. 

Só nos Estados Unidos mais de 20 milhões de pessoas pediram seguro-desemprego. O Brasil também não escapa disso.

Vendas no varejo – Brasil

O Banco Mundial projetou uma recessão de 8,0% para a economia brasileira, mais do que 4 vezes a média de países emergentes como Índia. Economias desenvolvidas devem ter uma retração média de 7% no PIB, com expectativa de uma recuperação rápida. Mas parece que o caso do Brasil pode ser um pouco diferente.

Na média, a economia mundial terá a pior recessão desde a Segunda Guerra Mundial, sendo esta a 4ª maior recessão dos últimos 150 anos. A previsão de crescimento para 2021 foi cortada de 4,2% para 2,2%. O Banco Mundial projetava um crescimento de 2,1% para o Brasil no mesmo período.

Segundo o Banco Mundial, a crise afeta mais os países em que a pandemia foi mais grave e onde há forte dependência do comércio global, do turismo, da exportação de produtos primários e do financiamento externo. 

Esse é o caso do Brasil. Para piorar, grande parte da nossa economia está ligada ao setor de serviços, um dos mais frágeis a choques econômicos.

Desemprego no Brasil

Por que a recuperação brasileira pode ser mais demorada?

O Brasil perdeu sua capacidade de injetar estímulos na economia através de incentivos econômicos como fez na Crise de 2008. Nosso país encara uma crescente preocupação com o aumento do endividamento desde 2014. 

Na década vimos nosso endividamento em relação ao PIB passar da casa dos 50% para mais de 79%.

Dívida-PIB em % do Brasil

Nos últimos 3 anos o governo vem empreendendo esforços para promover reformas estruturais que visam enxugar o tamanho do estado e gastos públicos. Por isso, mesmo diante da maior crise brasileira na história, o governo não reagiu com pacotes de estímulos como obras públicas e programas sociais.

Hoje o governo tem pouco espaço de manobra para estimular a economia, de forma que estes estímulos vêm de outra maneira: através do Banco Central que cria mecanismos que aliviam os bancos para oferecer mais crédito para empreendedores e consumidores. Estas medidas geram crescimento, geralmente de forma mais lenta.

No entanto, isso pode não ser o suficiente para dar um choque positivo e rápido que a economia necessita. Caso a situação piore ainda mais, o governo poderá ser obrigado a abrir mão da responsabilidade fiscal e ampliar ainda mais seus gastos a custo do aumento da dívida. 

Mercado financeiro projeta 6,4% de retração

Em contrapartida, o índice de ações do Brasil, o Ibovespa, está em alta e próximo de recuperar a importante marca dos 100 mil pontos. O mesmo índice chegou a cair para 63 mil pontos em março, considerado o auge da epidemia em países desenvolvidos, principalmente na Itália.

Em contrapartida, o dólar, que chegou a estar cotado a R$ 5,87, vem caindo rapidamente depois das ações do Banco Central no mercado de câmbio, onde vendeu mais de R$ 560 bilhões de reservas internacionais. Com isso, o dólar caiu 17% desde o dia 14 de maio, quando alcançou seu valor máximo histórico.

Dólar em azul vs Ibovespa em Laranja – Gráfico diário

dólar vs ibovespa brasil economia brasileira banco mundial

Hoje, é possível ver um misto de otimismo e dúvida entre analistas. O consenso, refletido no Boletim Focus, espera uma retração de 6,4% do PIB. A previsão do mercado financeiro é um pouco mais otimista do que a divulgada pelo FMI. Mas ainda assim, porque o índice Ibovespa subiu mais de 53% desde a mínima nos 63 mil pontos?

Um motivo simples para isso é que notícias apenas refletem o passado e fatos que já são amplamente conhecidos por investidores. Por isso, estas informações já estão refletidas no preço, pois o mercado está sempre tentando se antecipar aos fatos. 

Entenda mais:

Desta forma, todas essas expectativas de contração já estavam refletidas no preço das ações quando o Ibovespa atingiu os 63 mil pontos. Hoje, o mercado está precificando uma recuperação rápida e até uma possível vacina. Esta nova tendência de alta seria quebrada por outro grande revés na economia.

Total
31
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts