Baleia movimenta 2.207 bitcoins que estavam parados a 8 anos

Baleia movimenta 2.207 bitcoins que estavam parados a 8 anos

Uma baleia do Bitcoin movimentou 2.207 BTCs, quantia essa que representa 0,01% do total circulante. A quantia em questão coloca esta carteira entre os 1000 endereços com o maior número de bitcoins no mundo.

A transação de 2.207 bitcoins equivale a 790 milhões de reais atualmente, em um movimento que chamou muito a atenção na última quarta-feira (10). Também se sabe que a carteira estava parada desde outubro de 2013.

O endereço da baleia estava entre os 1.000 com o maior número de bitcoins armazenados. Na época em que os bitcoins haviam sido movimentados pela última vez, em 2013, o montante equivalia a 270 mil dólares, lembrando que o Bitcoin custava 122 dólares por cada unidade.

Uma baleia das grandes

Além de representar 0,01% do montante total de BTC que está em circulação, essa quantia de 2.207 bitcoins colocava a carteira entre os 1000 endereços com o maior número de bitcoins no mundo.

Lembrando que apesar da alta transparência do blockchain, que permite rastrear as transações do Bitcoin, não é possível identificar quem é o milionário em questão que movimentou 790 milhões de reais, quantia significativa em qualquer moeda fiduciária.

Da mesma maneira, não é possível saber o destino do dinheiro, que foi dividido em duas partes, uma de 300 bitcoins e 1.907. Além disso, esses montantes não deverão ficar parados por muito tempo, sendo movidos para vários endereços em distintas transações de ontem para hoje.

Além do Bitcoin, baleia tem altas quantias também em outras criptomoedas

Além dos bitcoins que foram movimentados, a baleia também possui 2.207 Bitcoin Cash e a mesma quantidade em Bitcoin SV, que foram ganhos após a criação de forks do Bitcoin. Além disso, também têm outras moedas menores que foram ganhas em forks.

Além dos 790 milhões de reais que estão alocados em BTC, a baleia também possui 80 milhões em Bitcoin Cash e outros 2 milhões em Bitcoin SV, porém esses montantes ainda não foram movidos.

A movimentação dos fundos aconteceu após o Bitcoin chegar a máxima histórica de US$ 69 mil na última quarta-feira (10). Alguns analistas acreditam que o usuário estaria esperando o BTC chegar nesse número místico para movimentar as moedas, porém as possibilidades são inúmeras.

Atualização Taproot pode dar um novo gás na cotação da criptomoeda

A primeira grande atualização do Bitcoin programada durante esses últimos 4 anos deve entrar em vigor no próximo domingo (14), sendo que o anúncio já havia sido feito em julho deste ano, o que foi essencial para que desde então o BTC começasse a se recuperar e batesse novas máximas históricas.

O chamado taproot é uma atualização do tipo softfork, onde toda a rede vai passar por uma atualização. É diferente do que acontece no hardfork, que é um processo que por exemplo dividiu a rede Ethereum com a Ethereum Classic (ETC), que atualmente é a segunda maior criptomoeda do mundo, apenas atrás do próprio Bitcoin

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts