Altcoins: Entenda o que são e como funcionam

Altcoins: Entenda o que são e como funcionam

Uma altcoin é uma criptomoeda alternativa ao Bitcoin, que chegou a ser a única criptomoeda disponível durante um certo período de tempo. Durante estes anos, o Bitcoin e outras criptomoedas costumavam ser definidos ao serem comparados com a criptomoeda original. Basicamente, as coisas eram divididas entre Bitcoin e todo o resto.

Tudo o que não era Bitcoin, era chamado de altcoins, ou, dependendo do projeto criptográfico, poderia até mesmo ser chamado de shitcoin. Com isso, altcoins podem ser quaisquer criptomoedas que não seja o Bitcoin. Nos primeiros anos das criptomoedas, este tipo de definição fazia bastante sentido, visto que o Bitcoin ocupava a maior parte da atenção do mercado.

Contudo, nos dias de hoje, especialistas apontam que o número de criptomoedas existentes está em mais de 10.000. Sendo assim, não faz tanto sentido quanto antes definir a indústria de criptomoedas em “Bitcoin e todo o resto”. 

Dito isso, o Bitcoin continua sendo a maior criptomoeda e sua capitalização de mercado é mais que duas vezes maior que a Ethereum, a segunda maior criptomoeda disponível no mercado. A partir de Ethereum, a diferença de capitalização das criptomoedas diminui drasticamente. Tais dados podem ser acessados através do Tradingview, uma plataforma onde é possível realizar a combinação de inúmeras criptomoedas, por meio de diversos indicadores. 

Veja também: Sidechain e sua função no mundo criptográfico

Como as Altcoins funcionam?

De forma geral, as altcoins funcionam de forma bastante parecida com o Bitcoin. Elas utilizam uma chave privada e é possível realizar pagamentos através de sua carteira digital para a carteira de outro usuário. Elas possuem, também, uma blockchain, ou um livro-razão, onde as transações são gravadas publicamente e permanentemente, não sendo permitido qualquer tipo de alteração.

Além disso, a blockchain é protegida por algoritmos matemáticos que confirmam as transações nos blocos. Algumas criptomoedas, como o Bitcoin, solicitam uma “proof of work” (prova de trabalho), uma forma complicada e ineficiente em termos de energia para realizar a verificação das transações.

Por outro lado, algumas altcoins, como a Ethereum, solicitam uma “proof of stake” (prova de aposta). Este mecanismo verifica as transações por meio de outras contas dentro da rede, tornando-a mais rápida, mais simples e mais eficiente em termos de energia.

Diferenças entre altcoins e Bitcoin

Embora o Bitcoin tenha sido uma das primeiras criptomoedas, ele apresenta falhas, com isso, muitas das altcoins foram desenvolvidas para encontrar uma maneira de resolver tais problemas. O mecanismo de consenso, informado anteriormente, é um dos problemas a serem resolvidos.

Sendo assim, as altcoins apresentam novas soluções que o Bitcoin não é capaz de resolver, pelo menos não em sua versão atual. Outros exemplos de como as altcoins se diferenciam do Bitcoin, incluem exemplos como as stablecoins, que escapam da volatilidade do Bitcoin, fazendo que sejam mais adequadas para transações diárias.

Altcoins: Entenda o que são e como funcionam

Tipos de altcoins

Às vezes, as altcoins são projetos de entusiastas, enquanto outras vezes, elas são a base para todo um novo negócio. Elas podem até mesmo serem mais que uma criptomoeda, desenvolvidas em estruturas completamente novas, envolvendo tudo, desde aplicativos de mensagens até mercados online.

Uma altcoin, por muitas vezes, muda as regras do Bitcoin para fazer algo exclusivamente produtivo e até mesmo para uma aplicação específica.

Veja também: Saiba como escolher um bom projeto de criptomoedas

Stablecoins

As stablecoins são criptomoedas projetadas para seguir o preço de outro ativo. A maioria das maiores stablecoins estão atreladas ao dólar americano e tentam imitar seu valor. Se o seu preço flutuar, a criptomoeda irá tomar algumas medidas para realizar sua correção.

Devido ao fato das stablecoins manterem o mesmo valor, normalmente, elas não são utilizadas como um investimento em criptomoedas. Em vez disso, as pessoas utilizam stablecoins para guardar ou enviar dinheiro. Também é possível obter receita em stablecoins ao emprestá-las ou através de alguns protocolos de poupança.

Altcoins baseadas em mineração

Este tipo de criptomoeda utiliza um processo chamado de mineração para verificar as transações e adicionar mais criptomoedas no suprimento. Os mineradores utilizam dispositivos para resolver equações matemáticas. Geralmente, o primeiro minerador a resolver o problema matemático, recebe, em troca, recebe recompensas em criptomoedas.

Além disso, como o Bitcoin foi a primeira criptomoeda baseada no consenso Proof of work, a mineração foi o primeiro método a ser utilizado para processar transações em criptomoedas. Como dissemos anteriormente, uma grande desvantagem da mineração é a grande necessidade de energia.

Veja também: Mecanismo de consenso e blockchain

Altcoins baseada em staking

Estas criptomoedas utilizam um processo chamado de staking para verificar as transações e adicionar mais criptomoedas ao suprimento. Os detentores das criptomoedas baseadas em staking podem escolher “apostar” suas criptomoedas, isso significa que eles estão comprometendo essas moedas a serem usadas no processamento de transações.

Sendo assim, o protocolo blockchain da criptomoeda escolhe um participante para verificar um bloco de transações. Em retorno, os participantes recebem recompensas em criptomoedas.

Governança

Tokens de governança são criptomoedas que fornecem aos seus detentores direitos de voto que ajudam a moldar o futuro do projeto. Na maioria dos casos, estes tokens permitem criar e votar em propostas relacionadas a criptomoedas. Isso ajuda a fazer da criptomoeda um projeto descentralizado, visto que todos os detentores possuem voz e as decisões não são feitas por uma autoridade central.

Meme Coins

Como o nome sugere, as Meme Coins são inspiradas em uma piada ou uma versão boba de outras criptomoedas já conhecidas. Elas ganham popularidade em um curto período de tempo, muitas vezes promovidas por influenciadores de criptomoedas e investidores de varejo que tentam explorar ganhos de curto prazo.

Conclusão

As altcoins podem ser vistas como as criptomoedas que irão solucionar os próximos problemas da indústria de criptomoedas. Conforme a sociedade passa a utilizar mais os recursos disponibilizados pelas criptomoedas, mais necessidades surgem e, com isso, mais as altcoins ganham espaço frente ao Bitcoin.

Contudo, ainda não é possível afirmar se, algum dia, alguma altcoin pode superar o valor de mercado do Bitcoin. Embora a tecnologia relacionada a blockchain tenha diversos problemas, que foram corrigidos em outros projetos criptográficos, o mercado vê o Bitcoin como o principal ativo criptográfico, com uma marca bem consolidada.

No entanto, isso não impede que as altcoins alcancem patamares ainda mais altos. Ethereum, por exemplo, é considerada como uma das blockchains mais capaz no fornecimento de soluções, tanto para a indústria criptográfica quanto para o mundo de negócios.

Em suma, é importante entender que nem tudo é sobre o valor das criptomoedas, devendo ser levado em conta também a solução que o projeto apresenta, que por sua vez, será o fator para determinar sua perpetuidade no mercado. 

Veja também: Entenda o que é staking e o seu funcionamento no criptomercado

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts