Airdrop, uma estratégia de marketing para projetos de criptomoedas

Airdrop, uma estratégia de marketing para projetos de criptomoedas

Um airdrop de criptomoedas é, geralmente, uma tática de marketing que utiliza a distribuição grátis de uma nova criptomoeda, aumentando o engajamento e a velocidade de construção da comunidade. Também ajuda a atribuir um valor inicial ao token, visto que aqueles que receberam as criptomoedas através de airdrop podem negociar seus tokens.

Nesse sentido, os airdrops são comumente utilizados por startups que buscam inicializar seus projetos criptográficos. As notícias de um próximo airdrop são geralmente postadas no site de um projeto ou em páginas da web, compartilhadas através das plataformas de mídias sociais, locais onde os entusiastas podem ver o que foi publicado.

Como funciona?

Um airdrop envolve pequenas quantidades de criptomoedas recém-criadas, tendo como alvo, membros de uma determinada plataforma blockchain selecionada. Por exemplo, startups de criptomoedas podem lançar criptomoedas via airdrop para portadores de carteira da rede NEO, Ethereum ou Bitcoin.

Com isso, em alguns casos, pode ser necessário que um destinatário mantenha determinados tokens, ou pelo menos um saldo mínimo, para poder ser elegível a participar de um airdrop. Por exemplo, os detentores de TRX irão continuar a receber airdrops de BTT de forma consistente até fevereiro de 2025.

Em outros casos, os usuários precisam realizar pequenas tarefas, como postar sobre um projeto nas mídias sociais. Note que airdrops de criptomoedas diferem da Initial Coin Offering (ICO), este último, destina-se a solicitar investimentos de indivíduos, enquanto os airdrops são utilizados para aumentar o engajamento. É bem comum que um airdrop seja seguido de uma ICO ou outra forma de arrecadação de fundos. 

Veja também: Empréstimos em DeFi, como funcionam?

O motivo pelo qual entusiastas de cripto amam airdrops

A maioria dos entusiastas de criptomoedas, especialmente aqueles que possuem pouca ou nenhuma criptomoeda, amam airdrops simplesmente pelo fato deles terem essa ação como “dinheiro de graça”. Em alguns casos, este dinheiro de graça, pode se valorizar com o tempo ou aumentar repentinamente, proporcionando lucros imensos com investimento zero.

Inicialmente, os airdrops geralmente beneficiam mais a companhia emissora, mas os destinatários das criptomoedas de graça podem, ocasionalmente, receber uma recompensa em um momento futuro. É uma relação ganha-ganha. 

Airdrop da Uniswap

Em 2020, a Uniswap, a mais popular exchange descentralizada (DEX), realizou o airdrop de seu token nativo, o UNI, para todas as carteiras que já utilizaram sua plataforma e performaram pelo menos uma transação até 1 de setembro de 2020. Uma conta elegível recebeu 400 unidades do ativo. Durante o evento, a maioria dos destinatários rapidamente descartaram o token, tendo o mesmo mudado de mãos no entre os valores de US$2 e US$4.

Contudo, aqueles que realizaram o hold do token recebido por um prazo mais longo, foram altamente recompensados por sua paciência e lealdade. Devido à evolução do ecossistema DeFi relacionado a Uniswap, o valor do token UNI saltou de US$2 para US$21,36, e chegou até mesmo atingir valores acima de US$40.

Inclusive, é possível acompanhar as cotações de criptomoedas e outros ativos do mercado financeiro em tempo real através do TradingView, lá é possível encontrar diversas ferramentas que permitem tomar a melhor decisão de compra e venda de ativos financeiros.

Airdrop da Ontology (ONT)

Em 2019, a Ontology realizou o airdrop de sua criptomoeda nativa, ONT, para os investidores da NEO. Além disso, aqueles que se inscreveram para receber a newsletter, também receberam a criptomoeda. Em parte, o evento queria recompensar os investidores da blockchain NEO por apoiá-los durante a arrecadação de fundos. 

Com isso, a quantidade de moedas disponibilizadas no airdrop foi de 10 milhões, chegando a um valor de 42 milhões de reais. Dessa forma, mais tarde, o token chegou a atingir US$11, chegando a um valor de mercado de mais de US$100 milhões. Contudo, este foi o pico de valor da criptomoeda, hoje ela custa apenas US$0,97.

Razões pelos quais projetos de criptomoedas adotam o airdrop

Os projetos de criptomoedas distribuem generosas recompensas por meio de airdrops, visto que são os maiores beneficiários destes eventos. Sendo assim, abaixo serão listadas razões fundamentais pelas quais as startups de criptomoedas conduzem programas de airdrop.

Conscientização

Espalhar a conscientização é a razão pela qual as startups de blockchain conduzem airdrops. Nos primeiros momentos de arrecadação de fundos, a ICO havia tomado para si esse papel. Contudo, os problemas logo surgiram. Uma enxurrada de startups surgiu durante esta corrida do ouro.

Com isso, muitas vezes apenas um frágil white paper e parcialmente plagiado, era apresentado, super saturando o mercado e desgastando investidores. Alguns países, como a China, chegaram a banir as ICOs, e reguladores, como a SEC, começaram a ficar mais atentos a esse processo.

Veja também: Saiba como escolher um bom projeto de criptomoedas

Recompensar usuários

Uma triste realidade é que muitos investidores no ecossistema criptográfico buscam apenas o maior retorno sobre investimento (ROI), não se importando com a sustentabilidade de longo prazo do projeto. Sendo assim, eles pulam de um projeto para o outro, jogando fora as criptomoedas recebidas via airdrop, ganhando grandes lucros nas costas de pequenos investidores, sem ser agregado qualquer valor ao protocolo.

A verdade é que este tipo de comportamento pode arruinar uma plataforma de criptomoedas. Para enfrentar isso, algumas startups conduziram airdrops para distribuir criptomoedas de forma gratuita, para receber, em troca, lealdade dos usuários que utilizam a plataforma ou continuem a manter uma quantidade específica do token em suas carteiras.

Distribuição descentralizada de tokens

Distribuidores com muito dinheiro podem tirar proveito de sua riqueza única e garantir preços baixos durante os primeiros dias de uma criptomoeda. Isso permite que eles acumulem uma quantidade significativa de oferta circulante. 

Contudo, o problema é que grandes quantidades de criptomoedas nas mãos de poucos criam centralização. Nestes casos, os projetos podem optar por conduzir um airdrop para balancear a distribuição de tokens.

Atrair investimentos

Airdrops de criptomoeda são normalmente seguidos de uma oferta de tokens, seja através de ICO, IEO, IDO, etc. Uma maneira inteligente de aumentar os fundos arrecadados, sem gastar muito em marketing, é através de airdrops, já que esta estratégia está ligada a criação de conscientização.

Aprender mais sobre a comunidade

Além disso, um bônus adicional, os airdrops permitem que os projetos coletam dados da comunidade de criptomoedas, já que alguns deles exigem que os destinatários preencham um formulário com dados pessoais. Com essas informações, a equipe do projeto pode fazer campanhas de marketing direcionadas.

Veja também: Initial Dex Offering (IDO), captando recursos de forma descentralizada

Conclusão

Airdrop é um artifício de marketing bastante importante, criado como incentivo de comunidade para beneficiar, mutuamente, novos projetos e seus primeiros apoiadores. Embora pareçam insignificantes no início, podem eventualmente valer uma fortuna para iniciantes no mundo criptográfico ou entusiastas que buscam investir em projetos promissores, mas sem gastar muito.

Dessa forma, como foi mostrado anteriormente, participar de um airdrop pode levar a lucros enormes. Sendo assim, é muito importante ficar atento ao mercado de criptomoedas, caso queira participar do próximo airdrop de grande sucesso da indústria criptográfica.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts