Camila Russar

Escrito por

Author

Designer, marketeira de produto e apaixonada por escrever textos sobre tecnologia e startups.

O Quinto Andar é destaque deste quarto texto da nossa série “Unicórnios”, coletânea que abordará a história das startups que alcançaram o valor de US$ 1 bilhão.

Quinto Andar

Marcelo, 24 anos, mora no interior de São Paulo, em Rio Preto, à 430 km da capital do estado. Teve seu contrato de trabalho em sua cidade suspenso e começou a buscar novas oportunidades para dar continuidade em sua vida profissional. Depois de dois meses, ainda não tinha conseguido uma recolocação. Em uma sexta-feira, 17:00, recebe o retorno do RH de uma empresa em São Paulo (Capital) e é convidado a fazer parte do time. Marcelo aceita a proposta imediatamente. Só que ele precisa começar na segunda seguinte. 

Marcelo começa a pensar nos detalhes da mudança. Como ele, que mora à mais de 400 km de São Paulo, encontrará um lugar para morar durante o final de semana? Com a notícia na sexta-feira, no final da tarde, e precisando chegar já na segunda para começar a trabalhar? 

Imobiliárias todas fechadas aos finais de semana, sem nenhum cartório aberto para assinar contratos de aluguéis em três vias e gastar R$ 80 com autenticação, pouca chance de encontrar contatos diretos de locatários por não conhecer a cidade, sem dinheiro para um caução por causa do desemprego recente e com família sem bens e imóveis? Alugar um apartamento seria quase impossível para o Marcelo antes do Quinto Andar existir. 

O Quinto Andar é uma startup brasileira de aluguel de imóveis. Eles se definem como “A maior imobiliária digital do Brasil”. Em 10 de setembro de 2019, a empresa anunciou que recebeu um aporte de US$ 250 milhões, chegando ao valuation de US$ 1 bilhão, se tornando mais uma das raras companhias na lista dos unicórnios mundiais. Os maiores investidores da empresa são o fundo Dragoneer, que tem em seu portfólio Uber e Nubank e também o Softbank, grande investidor do Wework, e no Brasil, presente também na Creditas, Rappi, Loggi e Gympass. 

Ganha-Ganha

A quebra das burocracias para os locatários e a segurança para os locadores são os principais benefícios da proptech (Property Technology, do inglês, em tradução livre tecnologia das propriedades). O Marcelo, ao locar seu apartamento, só precisará do seu comprovante de renda e documentos pessoais. O dono do imóvel, recebe o aluguel todo mês, em uma data fixa, mesmo se o Marcelo não pagar o valor e tem um seguro de R$ 50.000, sob seu imóvel. 

Os números do Quinto Andar são impressionantes: já tiveram apartamentos locados com menos de duas horas de anúncio na plataforma, informam em seu site que o recorde é de 1h30. São mais de mil funcionários na empresa, hoje, estão em um prédio próprio na Vila Madalena, para onde mudaram todos os colaboradores que antes estavam trabalhando em co-working. Têm mais de R$ 30 bilhões em ativos sob administração deles e empregam toda a cadeia imobiliária: construtores, fotógrafos, corretores e possuem parceria com diversas empresas do setor. 

A plataforma

Outro grande diferencial da startup é a usabilidade da plataforma online e aplicativo de busca de imóveis. 

Filtros variados para você colocar suas preferências e necessidades, mapa da cidade, apontando os apartamentos em cada região, possibilidade de alerta e lembretes por e-mail com sugestões de apartamentos dentro do perfil que você gostaria de locar, funcionamento 24/7, fotos tiradas por profissionais, vídeos dos apartamentos e visitas 360. Tudo para que o cliente consiga alugar um apartamento online, sem burocracias e não ter surpresas depois. 

A própria plataforma já te coloca em contato com o dono do imóvel ou corretor que gerencia o local. Você consegue negociar preços dentro da plataforma e, ao fazer uma proposta, listar melhorias que gostaria que fossem feitas no apartamento. Depois, se sua proposta for aceita, pode mudar em até 7 dias para o local escolhido. 

A importância do Quinto Andar além dos locatários e locadores

A empresa que surgiu das necessidades das duas pontas, uma em alugar rápido um bom lugar e outra em desencalhar um imóvel que só dá despesas, trouxe uma revolução enorme para o Brasil. Depois de sua popularização, o mercado imobiliário do país teve (e ainda está) que correr atrás para competir com a tecnologia e foco na experiência do cliente que ela trouxe. 

Assim como o Airbnb, o Quinto Andar chegou atravessando o mercado imobiliário com uma nova forma de resolver os problemas das pessoas. 

E com o coronavírus?

Gabriel Braga e André Penha acabaram criando uma empresa ideal para um momento de pandemia lá em 2013, quando nem pensávamos que tudo o que estamos vivendo hoje aconteceria. 

Com o processo de registro do imóvel todo online e a locação com visitas virtuais, alugar um apartamento pelo Quinto Andar também possibilita que continuemos seguros, evitando sair de casa. 


O Quinto Andar é um exemplo e referência ao pensarmos em Produto. O app, principal ativo da empresa é extremamente bem pensado e minucioso com cada etapa da jornada do cliente. Isso faz com que a experiência com a empresa seja positiva. E nesse sentido, pessoas atraem mais pessoas. Quando o produto é bem pensado, o resultado aparece.

Write A Comment