Receita Federal dos EUA contrata empresa para hackear carteiras de criptomoedas

Receita Federal dos EUA contrata empresa para hackear carteiras de criptomoedas

Com a constante evolução do uso de carteiras hardware de criptomoedas para armazenar quantias consideráveis em bitcoin e altcoins, a Receita Federal Americana (IRS), decidiu investir em uma nova tática para confiscar esses ativos, buscando obter acesso a esses fundos.

De acordo com a própria IRS, a empresa VTO, inc. teria sido a única que teria mostrado capacidade para potencialmente realizar o trabalho. O contrato entre a empresa e o Governo teria uma vigência de dois anos, começando em 30 de setembro de 2021.

A justificativa dessa ação é conseguir descriptografar estas carteiras, que de fato não é uma tarefa para qualquer empresa de tecnologia. Uma vez que essa prática for aplicada de forma consistente, a VTO irá trabalhar na exploração de variáveis em diferentes dispositivos.

Carteiras de hardware são vistas como as mais seguras entre os usuários de criptomoedas

As carteiras de hardware são bastante conhecidas pela sua segurança, já que as transações são assinadas dentro da própria carteira, fazendo desse jeito que o trabalho seja seguro e sem a presença de um órgão centralizado, como nas operações tradicionais.

O objetivo do Governo dos Estados Unidos é buscar por falhas nesses dispositivos, trabalhando com programas de recompensas a esses usuários que encontrarem bugs e que permitam que esses fundos sejam roubados pelos governantes.

Enquanto o Governo Americano decidiu trabalhar com apenas uma empresa, os fabricantes estão sempre abertos para realizar testes com todas as pessoas. Dependendo da falha que for encontrada pelos Governos, os fabricantes vão poder liberar novas formas de software.

Dica para apostar em ser o seu próprio banco

Caso o dinheiro apreendido pelo Governo estivesse em um banco, ele poderia ser confiscado em questão de minutos. O uso das criptomoedas permite que apenas o usuário tenha acesso a estes fundos, ou pelo menos irá causar um trabalho ao Governo, algo que não aconteceria se o dinheiro estivesse em um banco.

O objetivo do Governo americano será encontrar falhas nessas carteiras de hardware, permitindo que os mesmos tomem posse do dinheiro alheio, porém isso ainda é visto como uma corrida entre gato e rato. As falhas podem ser corrigidas e os usuários também têm a opção de mover os fundos para outras carteiras com maior segurança.

Além das carteiras de hardware, existem outras opções com maior segurança para garantir a segurança dos seus fundos, como as brain wallets. Tem também as carteiras onde apenas você tem acesso à seed (conjunto de 12 palavras), caso seja necessário restaurar a sua carteira, de forma offline.

Dicas para utilizar carteiras de criptomoedas seguras

Em um momento onde é necessário tomar cada vez mais cuidado com os governos em busca de confiscar as nossas criptomoedas, toda segurança é pouca ainda para proteger os seus fundos.

Entre as opções de carteiras de criptomoedas mais recomendadas, estão a Binance com acesso a mais de 200 criptoativos, Exodus que funciona tanto para desktop como também para celular e a Coinbase, que é a maior corretora/wallet dos Estados Unidos.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts