Porto Seguro adquire 13,5% da Petlove

Porto Seguro adquire 13,5% da Petlove

Observando o crescente avanço do mercado pet brasileiro, com a terceira maior população de cães e gatos dentre os maiores mercados mundiais de pets, estimada em cerca de 88 milhões, a Porto Seguro (PSSA3) informou na última sexta-feira (16) que a Health for Pet, empresa do grupo que opera planos de saúde para animais de estimação, fechou um acordo de combinação de operações com a Petlove, petshop online.

Criada em 1999 pelo médico veterinário Márcio Waldman, a Petlove está em expansão desde 2019 para construir um ecossistema e-commerce de produtos para animais de estimação.

Hoje a empresa é dona das marcas Vet Smart e DogHero e tem como investidores fundos como SoftBank e L Catterton. Neste ano, o grupo projeta faturamento de R$ 900 milhões.

Com a aquisição, a Porto Seguro passará a deter 13,5% de participação da Petlove e irá transferir a operação da Health for Pet para a empresa de pets, incluindo o lançamento de uma nova marca de planos, a Porto.Pet.

“O movimento reflete o direcionamento da Porto Seguro, que visa expandir novas frentes de negócios com a intenção de ir além do mercado de seguros, lançando cada vez mais produtos inovadores e se associando a parceiros que tragam oportunidades de ampliar os seus diferenciais competitivos, o que reforça o compromisso com seus acionistas, clientes, corretores e colaboradores”, diz a companhia.

Com a aliança anunciada nesta sexta-feira, 16, a Porto Seguro fica com 13,5% de participação na Petlove e transfere a sua operação de seguros pet para a startup. Assim, a marca Health for Pet, adquirida pela Porto Seguro em 2015, deixa de existir, dando lugar à Porto.Pet.

Veja também: Os desdobramentos do orçamento de 2021 e desafios da economia

A Porto.Pet

Aproveitando a abrangência nacional do e-commerce da Petlove e de seu serviço de conteúdo VetSmart, que é usado por mais de 100.000 veterinários todos os meses, a Porto Seguro espera quintuplicar a base de clientes da Porto.Pet em cinco anos.

Os planos Porto.Pet terão custo a partir de R$ 99, para serviços ambulatoriais, até a partir de R$ 299, com a cobertura completa, com preços definidos de acordo com a idade do animal. O plano já possui 41 mil vidas em carteira, incluindo cães e gatos, vindas da Health for Pet, e pretende quintuplicar a base no curto prazo.

“Acreditamos que, dado o potencial de mercado e o know how da Petlove e da Porto Seguro, podemos expandir em cinco vezes a estrutura dessa carteira o mais rápido possível, e que vamos conseguir expandir nacionalmente o produto em um curto espaço de tempo”, diz Loução. “Hoje, o produto está mais destinado a São Paulo e Rio de Janeiro. Imaginamos focar mais na expansão em Curitiba e Belo Horizonte, onde já existe, e também no Distrito Federal”.

Além dos consumidores de produtos e serviços, ambas as empresas visam expansão no público de veterinários, com as plataformas que a Petlove já possui de educação veterinária e de gestão de hospitais e clínicas do segmento, como a VetSmart e a Vetus. Hoje, a Porto Seguro conta com cerca de 500 profissionais credenciados.

“Considerando que a Petlove tem 200.000 assinantes e mais de 7 milhões de visitas por mês no site, com mais de 3 milhões de clientes ativos, são projeções conservadoras”, diz Waldman.

Veja também: Imposto de renda: Receita adia prazo para 31 de maio

Impacto na bolsa de valores

Hoje (19) as ações da Porto Seguro (PSSA3) chegaram a subir 6,22%, a R$ 49,70, mas fecharam com alta mais amena, de 2,91%, a R$ 48,15.

De acordo com a empresa, o principal objetivo da operação é fortalecer o portfólio de produtos e serviços da Porto Seguro e da Petlove. A seguradora passa a oferecer todo o conjunto de soluções e conveniência da Petlove para sua base de clientes e a Petlove passa a contar com mais um produto no ecossistema pet.

É esperado que a demanda por planos de saúde para pets e serviços de assistência veterinária também siga crescendo. Posicionado a Porto.Pet como um grande player desse segmento, Petlove e Porto Seguro esperam fidelizar os clientes e vender desde ração até passeios.

“O mercado de saúde pet é muito pouco explorado. É um segmento que tem faturamento estimado de R$ 40 bilhões, com um e-commerce que cresce de forma aceleradíssima e ainda com penetração de 6% no mercado, temos um terreno bastante exponencial da base de proteção aos pets”, afirma Marcos Loução, vice-presidente de Negócios Financeiros e Serviços da Porto Seguro.

Veja também: Bradesco irá realizar bonificação de ações; Confira!

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts