26 de junho, 2019

|

por: JP

|

Categorias: Bitcoin, OTC

O que é o OTC (mercado de balcão)?

As negociações em diferentes ativos e mercados acontecem muito além dos livros de ofertas. E Isso também se aplica às criptomoedas, especialmente com o Bitcoin. O mercado de OTC é onde investidores profissionais, fundos, early adopters de Bitcoin, empresas e pessoas compram e vendem Bitcoin em grandes quantidades.

Essas negociações ocorrem no que chamamos de mercado balcão ou mesa de operações. Elas podem ocorrer diretamente entre duas pessoas ou com uma empresa especializada que disponibilize essa operação.

Uma grande compra ou venda pode causar uma grande movimentação de preços dentro das corretoras, porque o mercado de Bitcoin brasileiro ainda sofre com falta de liquidez e, por esse motivo, grandes investidores preferem negociar no OTC.

Com isso, grande parte do volume negociado ocorre fora dos sistemas das corretoras. Até pouco tempo atrás, os grandes investidores operavam direto por elas, porém, nos últimos tempos, eles têm migrado para as mesas OTC.

Mas isso não é coincidência, porque esse tipo de mercado oferece vantagens que não são oferecidas pelas corretoras.

Melhores preços de compra e venda, agilidade e liquidez

Atualmente as corretoras atendem bem ao público de varejo, ou seja, pequenos e médios investidores que negociam baixo volume dentro das corretoras. No entanto, quando o valor negociado passa a crescer, as corretoras começam a apresentar dificuldades de suprir as ofertas com rapidez e bom preço.

A grande vantagem do mercado OTC é a boa cotação de compra e venda, e isso é possível porque não existem taxas de intermediação cobradas pelas corretoras. A negociação ocorre diretamente entre duas partes, e a cotação é travada quando é vantajosa para ambas, o que garante mais agilidade no atendimento e na operação.

Por outro lado, nas corretoras, ocorrem dois problemas para quem negocia grandes volumes: falta de liquidez e lentidão nas operações.

A falta de liquidez acontece quando você quer comprar ou vender Bitcoin em grandes quantidades e as corretoras possuem um livro com pouca profundidade nas ofertas.

Nesse caso, ocorre o famoso slippage, que é quando o investidor consome todas as ofertas do topo do livro e acaba chegando nas piores ofertas, o que resulta em uma cotação pior do que a de mercado.

A falta de agilidade ocorre quando não há um canal exclusivo para atendimento e os depósitos acabam demorando horas para serem computados no sistema, fazendo com que aquela cotação talvez já não seja tão atrativa para compra ou venda na hora que o depósito é processado.

Além disso, existe o limite diário para depósitos, o que pode dificultar o processo para quem não se atenta a eles. Geralmente esse limite é de R$ 25.000 por dia. Para aumentá-lo, é preciso encaminhar para a corretora documentos que comprovem a origem do dinheiro a ser negociado.

O mercado OTC é atrativo porque elimina esses problemas para quem negocia grandes valores (a partir de R$ 30.000 por transação). As negociações ocorrem rapidamente, com cotação travada e comunicação direta entre ambas as partes. A verificação de contas também é feita com agilidade, porque o atendimento é mais exclusivo.

Mercado OTC de Bitcoin é 3 vezes maior que nas corretoras de bitcoin

Um relatório da consultoria TABB afirma, com base em entrevistas de participantes do setor, que o mercado OTC de criptomoedas pode ser de 2 a 3 vezes maior do que os volumes de negociação diários nas corretoras.

No exterior, o ticket médio das negociações de bitcoin OTC geralmente é de US$ 75.000 a US$ 250.000, mas pode chegar a centenas de milhões de dólares.

O mercado mundial totaliza cerca de US$ 4 bilhões em negócios de Bitcoin diariamente. Com base nas conclusões do Tabb Group, o mercado de balcão pode estar negociando aproximadamente US$ 8 bilhões a US$ 12 bilhões por dia.

Ou seja, o mercado de criptomoedas é um iceberg: a ponta pode ser vista nas corretoras, mas a maior parte do volume transacionado ocorre nas mesas OTC, o que é invisível para a grande parte do público.

Investidores profissionais e institucionais, fundos de investimentos e grandes empresas se interessam cada vez mais por criptomoedas e procuram direto as mesas OTC. Em vez de entrar nas corretoras e executar ordens no livro de ofertas para provocar grandes movimentações no preço, eles compram de forma discreta nessas mesas.

Como comprar Bitcoin no mercado OTC brasileiro?

As mesas OTC ainda são pouco conhecidas no Brasil por grande parte do público, mas são amplamente utilizadas no mercado financeiro.

Com o aumento da profissionalização do mercado de criptomoedas, elas têm entrado em evidência e provavelmente já negociam a maior parte do volume brasileiro de Bitcoin.

É possível negociar criptomoedas com agilidade e bons preços na compra ou venda com a OTC da Nox Bitcoin, que é uma das líderes em negociação no Brasil. A quantia mínima de compra de Bitcoin é de 0,5 BTC, já para vendas de Bitcoin, a quantia é de 0,8 BTC. Após realizar o cadastro, já é possível negociar diretamente em apenas poucas horas.

Quer mais informações de como funciona? Conheça a Nox Bitcoin e fale com nossos especialistas.