50 milhões de pessoas poderão ser apresentadas ao Bitcoin por um banco alemão

Mercado Livre vai permitir compra e venda de criptomoedas

O anúncio do Mercado Livre deverá impactar na negociação de criptomoedas no Brasil. Após a realização de alguns testes que foram realizados neste mês, a empresa que é líder do segmento de e-commerce na América Latina vai permitir que os portadores de contas digitais do Mercado Pago possam realizar a compra e venda de criptomoedas na plataforma.

A informação foi divulgada pela Bloomberg e faz parte de um movimento de expansão da linha de produtos financeiros do Mercado Livre, após ter recebido um sinal positivo do Banco Central do Brasil, para dessa forma poder operar como uma instituição financeira.

Vice-Presidente da fintech deu declarações sobre o novo processo de integração

O vice-presidente do Mercado Pago, Tulio Oliveira, afirmou que a negociação de criptoativos vai ser liberada já nas próximas semanas, sem o anúncio de uma data específica ou quais serão os ativos oferecidos aos fornecedores.

De acordo com o executivo, a decisão foi tomada após um período de estudos e aprendizagem. O grupo entende que as criptomoedas têm um enorme potencial pela frente e poderá abrir um novo leque de clientes para a empresa.

No primeiro momento, as criptomoedas vão servir apenas com o propósito de investimento financeiro. Por agora os usuários do Mercado Pago não vão poder utilizar o aplicativo para fazer ou receber pagamentos através do app, nem mesmo para compras que forem realizadas no Mercado Livre.

Mercado Livre já planeja expansão das negociações

Mesmo antes de lançar oficialmente a sua integração para a compra e venda de criptomoedas, a empresa já anunciou que tem planos de expandir os serviços de negociação e custódia de ativos digitais para outros países da América Latina onde atua, como México e Colômbia.

O anúncio chega um mês depois que o Mercado Livre anunciou a compra de US$ 7,8 milhões em Bitcoin para adicionar diretamente ao seu fluxo de caixa. Para o CEO da empresa, Marcos Galperin, ele se mostra a favor do potencial das criptomoedas em uma entrevista que concedeu para a Bloomberg neste ano.

Galperin entende que as criptomoedas vão se consolidar como uma forma de grande desenvolvimento. As pessoas estão tentando manter o seu poder de compra que é afetado pela inflação, acreditando em um modelo que venho para substituir o ouro como reserva de valor mais eficaz.

Consolidação como uma das maiores empresas do país

Em setembro, o Mercado Livre superou a Vale e dessa forma tornou- se tornou a empresa mais valiosa em capital de mercado na América Latina. Na última semana, o Mercado Livre realizou um levantamento de US$ 1,55 bilhão com uma oferta de ações de maneira inesperada na Nasdaq, onde inclusive já está listada.

Com a incorporação da compra e venda de criptomoedas através do Mercado Pago, essa também será uma forma de mostrar uma maior competitividade no mercado brasileiro, parecido ao que aconteceu nos Estados Unidos, onde o PayPal que um dia se mostrou contrário às criptomoedas, agora abriu a sua ferramenta para negociações.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts