Luiz Barsi e sua recomendação para momentos de crise

Luiz Barsi e sua recomendação para momentos de crise

O lendário investidor brasileiro adepto do buy and hold no Brasil, Luiz Barsi, concedeu uma entrevista para a CNN Brasil Business, onde apontou algumas opiniões e colocações importantes do que o investidor pode fazer em meio ao cenário atual de vai e vem do Ibovespa.

Para Luiz Barsi, que também é reconhecido como o Warren Buffett brasileiro diz que o importante para esse momento seria esperar, de modo que o investidor não venda seus ativos e também não seja mais conservador. Barsi ainda acrescenta que “Com a bolsa em queda, o investidor tem que comprar”.

Obviamente que com uma bagagem grande de Luiz Barsi como investidor, e não simplesmente pelo tempo de atuação que é de 52 anos, mas também por conquistar o sucesso mesmo após diversos momentos de crise no Brasil e no mundo, saber o que ele pensa é, no mínimo, algo a ser considerado.

Ele afirma que em momentos de crise, como estamos vivendo atualmente, sua estratégia sempre foi continuar investindo e comprando ativos. Ele ainda lembra de uma ocasião que viveu no ano de 1972 de onde veio essa conclusão de que a renda variável era mais interessante do que a própria previdência.

Sobre isso, Luiz Barsi diz que “Em 1972, eu realizei um pequeno ensaio: eu peguei 10 pessoas e, durante 30 anos, essas pessoas aplicaram e pagaram a previdência. Cheguei à conclusão de que elas acumularam um valor que não lhes permitiria uma aposentadoria concreta. Foi aí que comecei meu projeto, que hoje dura 50 anos”.

Luiz Barsi e a preferência pelo mercado nacional

O mais curioso das características de investimento de Luiz Barsi, é que diferente de muitos outros investidores que preferem ter pelo menos uma parte de seus investimentos no mercado estrangeiro e alguns até se esforçam para alocar cada vez mais capital em outras moedas, ele diz ter preferência por empresas brasileiras.

Referente a isso, Luiz Barsi conta a CNN que: “Eu invisto no meu país e acho que as grandes oportunidades estão aqui. O investimento não gera resultados de uma forma contundente como muitos interpretam. Há quatro, cinco anos, compramos ações de uma empresa chamada Suzano a R$3,80. Hoje, ela custa quase R$ 75”.

Luiz Barsi ainda dá um conselho muito importante que foi: “A visão tem que ser essa: a de você formatar uma carteira de renda mensal. Hoje tenho mais ou menos 10 empresas na minha carteira, e o que eu faço? Eu aproveito algumas oportunidades de alavancagem do mercado. Você tem que procurar e evoluir no mercado para, daqui a 50 anos, se tornar um craque”.

Na carteira de investimentos de Luiz Barsi, uma das empresas que ele não tem preferência para investir, mas que é procurada por muitos é a Petrobras, a gigante petroleira do Brasil. Um dos fatores que ele aponta não ser atrativo na companhia é que sua rentabilidade é muito baixa, não condizente com seus critérios de negociação.

Veja também: Biden prepara novo pacote de investimentos de US$3 trilhões

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts