Investificar

Escrito por

Author

Canal de conteúdo sobre Investimentos, Economia e Finanças da Nox Bitcoin.

Adaptado de Zero Hedge

O mega investidor bilionário George Soros diz que não está mais investindo nos mercados financeiros – admitindo ao La Repubblica da Itália que estamos presos em uma bolha alimentada pela liquidez do Fed, e que desde que ele compartilhou sua metodologia em seu livro “Alchemy of Finance”, ele não tem mais sua principal vantagem.

Leia também:

Em situações de grande crise financeira, o FED (Banco Central dos EUA) dá uma injeção de liquidez na economia. Isto é, disponibiliza recursos financeiros a bancos, seja através da compra de ativos financeiros de próprios bancos, ou através da compra de títulos públicos, e até mesmo o corte na taxa de juros.

Quando isso acontece, parte do dinheiro da injeção vai para o mercado financeiro, criando uma “inflação de ativos financeiros”, sendo a alta no preço das ações um reflexo dessa inflação.

Leia também:

Soros explica seu raciocínio

Soros explicou que “duas proposições simples” impulsionaram sua estratégia de investimento em toda sua vida, de acordo com a MarketWatch.

“A primeira pressupõe que há participantes pensantes, a visão de mundo dos participantes é sempre incompleta e distorcida. Isso é falibilidade”, disse ele, acrescentando, “A segunda é que essas visões distorcidas podem influenciar a situação à qual se relacionam e estas distorções levam a ações inadequadas. Isso é reflexividade. “

A estes pensamentos, ele acrescentou que o mercado financeiro é sustentado pela expectativa de mais estímulos fiscais e pela esperança de que Trump anuncie uma vacina antes de novembro. MarketWatch

“Estamos em uma crise, a pior crise da minha vida desde a Segunda Guerra Mundial. Eu descreveria como um momento revolucionário em que o leque de possibilidades é muito maior do que em tempos normais. O que é inconcebível em tempos normais se torna não apenas possível, mas realmente acontece. As pessoas ficam desorientadas e com medo. Fazem coisas que são ruins para elas e para o mundo”, disse ele ao outlet.

Voltando sua atenção para a política e a pandemia, Soros – que contribuiu com US$ 52 milhões para campanha de políticos durante o ciclo eleitoral de 2020, disse que os Estados Unidos estão melhor posicionados para enfrentar o COVID-19, mas o presidente Trump “continua muito perigoso”, porque “ele está lutando por sua vida e ele fará de tudo para permanecer no poder. “

“Mesmo nos Estados Unidos, um trapaceiro como Trump pode ser eleito presidente e minar a democracia por dentro”, disse ele, acrescentando:

“Mas nos EUA você tem uma grande tradição de freios, contrapesos e regras estabelecidas. E, acima de tudo, a Constituição. Portanto, estou confiante que Trump se tornará um fenômeno transitório, com esperança de terminar em novembro.

Em maio, Soros afirmou que Trump seria um “ditador” sem a Constituição dos EUA em vigor, de acordo com Josh Caplan de Breitbart.

“Mas ele não pode sê-lo porque existe uma constituição nos Estados Unidos que as pessoas ainda respeitam. E isso o impedirá de fazer certas coisas. Isso não significa que ele não tentará, porque está literalmente lutando por sua vida.” Soros disse ao Independent.

“Eu também direi que coloquei minha fé que Trump destruiria a si mesmo, e ele superou minhas expectativas mais selvagens.”

Write A Comment