Fed mantém taxa de juros em até 0,25%, mesmo com aumento da inflação

Fed mantém taxa de juros em até 0,25%, mesmo com aumento da inflação

Nesta tarde de quinta-feira (16) o Banco Central dos Estados Unidos Federal Reserve (FED) se reuniu para definir a nova taxa de juros no cenário americano. Mesmo após muita especulação e com a alta da inflação no país que chega a 2%, o BC manteve a taxa em 0 a 0,25%. A decisão foi unânime entre os membros.

Outro anúncio chamativo por parte do Fed, é que irá manter a postura de comprar US$ 80 bilhões por mês em treasuries até que o país se recupere totalmente na questão econômica e que os empregos também voltem a aparecer em grande escala nos Estados Unidos.

Fed prevê aumentar juros para 2023

O Fed apresentou na reunião uma previsão de aumentar as taxas de juros após o término da pandemia, porém apenas em 2023 isso deverá se confirmar. Foi citado que tudo vai depender da melhora sanitária.

As projeções configuram que todas as autoridades que fazem parte do Banco Central Americano concordam em um aumento de pelo menos dois quartos na taxa de juros até 2023, mesmo com as autoridades considerando manter uma política de apoio ao incentivo de empregos no país.

Um dos pontos positivos que foram mais abordados durante a reunião, foi por conta do avanço da vacinação dos Estados Unidos e que ajudou a conter a disseminação do vírus da COVID-19. Esse fato poderá ser vital para as próximas decisões do Fed, que fez intervenções na economia nos últimos 14 meses.

Veremos uma valorização do dólar no mundo?

Tudo isso vai depender. Não tem como cravar agora, até porque o Fed segue imprimindo trilhões de dólares e boa parte da inflação não é registrada no exato momento da impressão artificial. Obviamente que se o dólar se valorizar, teremos uma queda no valor do real por aqui, algo que não vem acontecendo nos últimos meses.

Para quem está nos Estados Unidos hoje ou vêm acompanhando as notícias, é notório que a inflação está aumentando, provocando uma subida de preços, o que é justamente motivado pelos trilhões de dólares que foram injetados na economia.

Muitas pessoas não entendem, mas em uma economia onde a taxa de juros é maior, é muito mais provável que as pessoas coloquem o seu dinheiro em títulos públicos, como a caderneta de poupança. Como a taxa de juros do Fed é de quase 0, os americanos devem continuar investindo na renda variável com retornos muito maiores.

Detalhes sobre a reunião do COPOM aqui no Brasil

O mercado também ficou voltado para o Brasil nesta quarta-feira, pois também tivemos uma reunião do COPOM que fixou uma nova taxa de juros para o nosso mercado. O aumento percentual foi de 0,75%, passando de 3,5% para 4,25% a.a.

Mesmo com a decisão, ainda é um pouco complicado afirmar que essa seria uma decisão para a “retomada” dos brasileiros à caderneta de poupança, ainda mais que os brasileiros se acostumaram e viram os retornos da renda variável. O provável é que a gente siga o caminho do Fed.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts