13 de setembro, 2019

|

por: Lucas Bassotto

|

Categorias: Economia

Entendendo o spread e o papel dos arbitradores

O Spread é basicamente a diferença no preço de compra e no preço de venda de qualquer ativo. Veja bem, se você tem um carro e quer vendê-lo, provavelmente buscará o maior preço possível. Da mesma forma que um comprador irá pechinchar até chegar a uma oferta realmente boa.

Se o vendedor oferece o carro por R$ 30.000 e o comprador quer pagar R$ 28.000, então o spread será de R$ 2.000 ou 7,1%. Caso o comprador aceite pagar o preço original do carro, ele sairá perdendo 7,1% no momento da venda.

Esse conceito pode ser aplicado em praticamente todos os mercados que possuem compradores e vendedores. É uma lei universal: o comprador vai querer pagar menos (bid) e o vendedor vai tentar o maior preço (ask). Essas duas forças também formam o que conhecemos como oferta e demanda.

Da gritaria aos livros

oferta e demanda

A determinação dos preços.

A oferta e a demanda estão interagindo a todo momento. Negócios são fechados, outros não, produtos encalham nas prateleiras, outros se esgotam rápido. Essa interação forma o que conhecemos como preços. Oferta e demanda determinam o preço de todos os bens escassos negociados em mercados do nosso planeta.

Se mais pessoas compram do que vendem um produto com estoque fixo, os preços tendem a subir. Por outro lado, se mais pessoas estão vendendo, o preço desse mesmo produto tenderá a cair. Toda essa dinâmica pode ser observada claramente em um pregão de bolsa de valores.

Um dia normal na Bolsa de Valores até 2009

Lembra daqueles homens gritando ao telefone? Aquilo era o mercado em seu estágio mais puro e natural. Era o caos “coordenador”. Todo aquele processo sinalizava os preços, que por sua vez sinalizava a escassez de uma certa ação ou commoditie.

Toda aquela barulheira foi trocada pelo livro de ofertas que você vê hoje em seu home broker. Milhares de pessoas tentando comprar e vender Bitcoin, Ações, Moeda, Juros, Milho e Boi. Milhares de pessoas tentando descobrir o preço que melhor representa o valor daquele ativo.

No lado “vermelho” os vendedores cobrando o maior preço. Quem estiver disposto a vender por menos fica na frente da  “fila”, no topo do livro de venda.

No lado “verde” os compradores pechinchando. Quem quiser comprar pelo maior preço ganhará prioridade e ficará no topo do livro de compra. A diferença entre as duas ofertas do topo do livro é o spread.

livro de ofertas e spread

Livro de Ofertas na Bitmex

Por que o spread importa?

Um alto spread sinaliza duas coisas:

  1. Aquele mercado não tem tantos negociantes, portanto, não há liquidez.
  2. Existem barreiras ou taxas que fazem vendedores/compradores descontarem isso na diferença entre os preços.

Para o primeiro problema, surge o especulador na forma de arbitrador. Ele vai procurar explorar essa diferença entre compra e venda atuando nas duas pontas do mercado. Ou seja, o spread vai cair e a liquidez do mercado vai aumentar, beneficiando tanto o comprador quando o vendedor.

O alto spread de Bitcoin no Brasil e o controle com os arbitradores.

Para o segundo problema, surgem vendedores que compram o ativo em outro mercado cujo preço está mais barato e vendem onde está mais alto. Assim como novos modelos de negócio que buscam eliminar o spread entre duas partes.

Leia também:

Arbitragem de Bitcoin: Como funciona?

O que é o Mercado Futuro de Bitcoin?

Assim acontece com o Bitcoin. Querendo ou não existem taxas de intermediação nas corretoras de Bitcoin, assim como um ágio entre o preço do Bitcoin no Brasil e no mercado internacional por conta dos custos com câmbio.

Essa diferença varia entre 1,5% e 10% em momentos de maior volatilidade. Ou seja, o comprador de Bitcoin já sai perdendo se o fizer no Brasil, porque ele estará pagando mais caro.

No entanto, esse spread vem caindo com o tempo, embora dificilmente chegue a 0, por conta do custo operacional de arbitradores profissionais e corretoras. O surgimento de corretoras sem taxas e com melhor know-how (como Nox Bitcoin) pode diminuir um pouco esse spread.

Em alguns casos, o spread pode se tornar negativo, beneficiando os compradores em prol dos vendedores, embora isso seja mais raro de acontecer.

Conclusão

O Spread importa, ele diz o quanto você está pagando mais caro ou barato em relação à venda. Além disso, ele é um sinalizador de liquidez de um determinado mercado, assim como um indicador de oportunidade de lucros.

Quanto mais pessoas tentando explorar essa diferença na compra e na venda, maior será a liquidez desse mercado e o spread tenderá a cair.